Participamos do

Covid-19: Fiocruz ficará duas semanas sem entregar doses de AstraZeneca

Fundação explica que ocorreu atraso na entrega do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA), que é a matéria-prima da produção do imunizante
16:47 | Set. 03, 2021
Autor Mirla Nobre
Foto do autor
Mirla Nobre Repórter-trainee
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) anunciou nessa quinta-feira, 2, que vai ficar duas semanas sem entregar doses da vacina AstraZeneca contra a Covid-19 ao Ministério da Saúde. As próximas remessas só serão entregues a partir do dia 13 de setembro. O atraso, conforme a Fiocruz, ocorre por causa da demora na entrega do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA), que é o componente usado para fabricar a vacina, no qual é importado da China.

Duas remessas do IFA chegaram ao Brasil nos dias 25 e 30 de agosto e um novo lote deve chegar à Fiocruz nesta sexta-feira, 3. Com a demora na chegada da matéria-prima para produzir a vacina, as próximas entregas de lotes do imunizante estão programadas apenas em duas semanas. A Fiocruz explicou que o processo de produção da vacina até a entrega do imunizante leva cerca de três semanas.

Em nota, a Fiocruz informou que: "Todas as doses relativas ao lote de IFA recebido em 25/8 já foram produzidas e estão na etapa de controle de qualidade. Parte do lote recebido em 30/8 também já foi produzida. Neste momento, há 6,1 milhões de doses na etapa de controle de qualidade e o restante em produção"

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

LEIA TAMBÉM | Ceará está definindo início da aplicação da 3ª dose contra Covid em idosos

Esta será a primeira vez, desde o início da produção da vacina no Brasil, que a Fiocruz ficará semanas sem entregar o imunizante ao Plano Nacional de Imunização (PNI) contra a Covid-19. A entrega pela Fundação vinha ocorrendo semanalmente sem interrupção.

Em agosto, a Fundação entregou a menor quantidade de vacinas, desde o começo da produção, em março deste ano. Foram apenas 11,4 milhões de doses de AstraZeneca entregues. Em comparação ao mês de maio, a quantidade é quase a metade do que foi entregue, o total de 21 milhões de doses. Desde o começo da produção, a Fundação já entregou 91,9 milhões de doses ao Ministério da Saúde.

LEIA TAMBÉM | 93.600 doses da vacina da Pfizer devem chegar ao Ceará nesta sexta-feira, 3

No final do mês de julho, a Fiocruz informou que iniciou a produção da vacina com IFA 100% brasileiro. A previsão da Fundação é entregar, até o fim do ano, seis milhões de doses com o IFA nacional e, a partir de fevereiro, 13 milhões de doses por mês. A transferência de tecnologia foi acertada por contrato com a AstraZeneca/Oxford.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags