Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Grupo teria superfaturado equipamentos do Hospital de Campanha do PV

Operação mira servidores públicos, empresários e dirigentes de Organização Social em São Paulo
07:47 | Ago. 23, 2021
Autor Angélica Feitosa e Levi Aguiar
Foto do autor
Angélica Feitosa e Levi Aguiar Autor
Tipo Notícia

Atualização às 11h08

A Polícia Federal faz operação na manhã desta segunda-feira, 23, contra grupo que teria fraudado licitação para Hospital de Campanha do Estádio Presidente Vargas (PV), em Fortaleza. De acordo com as investigações, foram comprados 350 monitores multiparamédicos, quando o Hospital tinha 204 leitos, o que teria gerado prejuízo de R$1,2 milhão.

Operação leva o nome de Cartão Vermelho e cumpre sete mandados de busca e apreensão em Fortaleza e Brasília. O objetivo, de acordo com a PF, é o de instruir inquérito policial que apura indícios de atuação criminosa de servidores públicos, empresários e dirigentes de Organização Social (OS) sediada em São Paulo contratada para gestão do hospital. 

Cerca de 35 policiais e oito servidores da Controladoria Geral da União (CGU) participam da operação. Os crimes investigados são os de corrupção, desvio de recursos públicos federais e fraude em procedimento de dispensa de licitação. As investigações, que tiveram início ainda em 2020, têm base em dados coletados na primeira fase da Operação Cartão Vermelho, em novembro daquele ano. De acordo com a PF, "foram reforçados indícios de conluio entre os investigados para direcionar escolha de organização social, com pagamentos superfaturados, transações com empresas de fachada, desvio de recursos públicos federais e enriquecimento ilícito dos investigados".

As análises da Controladoria-Geral da União (CGU) constataram indícios de irregularidades no processo de chamamento público para contratação da Organização Social e na aquisição de monitores multiparamétricos previstos no contrato de gestão, a exemplo de pesquisas de preços inconsistentes, superfaturamento no montante de R$ 1,2 milhão, adiantamento de valores e aquisição de equipamentos em quantidade muito superior à capacidade de leitos do HCPV.

A PF identificou ainda, nos arquivos e na documentação apreendida, indícios de preferência pessoal dos gestores da Secretaria Municipal da Saúde de Fortaleza (SMS) pela OSS, o que gerou favorecimento. Também foi verificado, de acordo com informações da PF e da CGU, com o aprofundamento das investigações, que novos investigados tiveram participação nas irregularidades apontadas e que receberam recursos da empresa fornecedora dos equipamentos.

As investigações continuam com análise do material apreendido na operação policial e do fluxo financeiro dos suspeitos. Os investigados poderão responder, na medida de suas responsabilidades, pelos crimes de fraude à licitação, peculato, ordenação de despesa não autorizada por Lei e organização criminosa, e, se condenados poderão cumprir penas de até 33 anos de reclusão.

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Ministério da Agricultura e PF deflagram operação contra fraude na exportação

ECONOMIA
11:38 | Ago. 23, 2021
Autor Agência Estado
Foto do autor
Agência Estado Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia
O Ministério da Agricultura e a Polícia Federal (PF) realizam nesta segunda-feira, 23, a operação conjunta "Fitofake" de busca e apreensão em cinco empresas que falsificaram certificados fitossanitários na exportação de produtos brasileiros, como café, arroz e pimenta. Conforme comunicado do ministério, a fraude foi identificada com a ajuda dos órgãos oficiais dos países importadores, que notaram divergências nos documentos e comunicaram ao Departamento de Sanidade Vegetal e Insumos Agrícolas da Secretaria de Defesa Agropecuária.
O Certificado Fitossanitário é considerado o passaporte vegetal, sendo exigido pelas autoridades fitossanitárias dos países para permitir o ingresso de produtos naquele território.
O chefe da Divisão de Fiscalização e Certificação Fitossanitária do ministério, Eduardo Henrique Magalhães, disse na nota que "os documentos utilizavam informações indevidas, indicando que os produtos haviam sido inspecionados e estavam livres de pragas e doenças. Fraudes em certificados fitossanitários podem colocar em dúvida a credibilidade da certificação brasileira e ter repercussão para todos os exportadores".
O Ministério da Agricultura explicou que realiza a inspeção na exportação para verificar e atestar que os produtos vegetais cumprem com as exigências dos países importadores.
A única organização do governo reconhecida internacionalmente para atestar informação dessa natureza é o Departamento de Sanidade Vegetal e Insumos Agrícolas, por meio do Certificado Fitossanitário emitido por auditores fiscais federais agropecuários.
"Nestes casos de falsificação do certificado, os produtos não tinham as garantias de que pragas e doenças nocivas ao país de destino não estavam presentes nos grãos de café, arroz e pimenta", comentou Magalhães.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Imposto de renda: Receita inicia restituição do 4º lote; saiba como consultar o saldo

ECONOMIA
11:07 | Ago. 23, 2021
Autor Alan Magno
Foto do autor
Alan Magno Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Consulta do 4º lote de restituição do imposto de renda começa amanhã, terça-feira, 24 de agosto, e pagamento no dia 31.

Com o pagamento do quarto lote de restituição do imposto de renda (IR) de 2021 serão beneficiados contribuintes que entregaram a declaração do Imposto de Renda Pessoa Física até meados de maio. 

O POVO lista abaixo o calendário completo de pagamento, como consultar e se você tem direito a receber. Além disso, dicas e cuidados para quem quer antecipar a restituição, pedindo empréstimo aos bancos

LEIA MAIS | Saiba o que fazer se você não entregou ainda o Imposto de Renda 2021

O início dos pagamentos se deu o dia 31 de maio deste ano. Serão cinco lotes no total, sempre no último dia útil do mês, indo até setembro de 2021. Assim, o próximo pagamento está previsto para ocorrer na próxima semana, 31 de agosto, uma sexta-feira. 

Conforme a Receita Federal, nesta rodada de pagamento cerca de 3,81 bilhões de contribuintes poderão ter acesso a restituição da última prestação de contas com o fisco. O depósito de restituição deste ano será o maior da história, tanto em valor desembolsado quanto em número de contribuintes, o montante total a ser repassado ultrapassa o patamar de R$ 6 bilhões.

Deste total, R$ 5.548.337.897,41 serão pagos aos contribuintes com prioridade legal, sendo 96.686 idosos acima de 80 anos, 1.966.234 entre 60 e 79 anos, 127.783 contribuintes com alguma deficiência física, mental ou doença e 891.421 contribuintes cuja maior fonte de renda seja o magistério. 

O restante do lote será destinado a 263.914 contribuintes não prioritários que entregaram declarações de exercícios anteriores até 28 de fevereiro deste ano. 

Confira calendário da restituição do Imposto de Renda de 2021

  • 1º lote: 31 de maio de 2021
  • 2º lote: 30 de junho de 2021
  • 3º lote: 30 de julho de 2021
  • 4º lote: 31 de agosto de 2021
  • 5º lote: 30 de setembro de 2021

Como consultar a restituição do IR 2021

>> Acesse a página da Receita na internet receitafederal

>> Clique no "Meu Imposto de Renda"

>> Em seguida, em "Consulta a Restituição" - a página apresenta orientações e os canais de prestação do serviço, permitindo uma consulta simplificada ou uma consulta completa da situação da declaração, por meio do extrato de processamento, acessado no e-CAC.

>> Atenção! Se identificar alguma pendência na declaração, o contribuinte pode retificar a declaração, corrigindo as informações que porventura estejam equivocadas.

>> A Receita disponibiliza, ainda, aplicativo para tablets e smartphones que possibilita consultar diretamente nas bases da Receita Federal informações sobre liberação das restituições do IRPF e a situação cadastral de uma inscrição no CPF.

>> O pagamento da restituição é realizado diretamente na conta bancária informada na Declaração de Imposto de Renda.

O que fazer se a restituição não for paga

Se, por algum motivo, o crédito não for realizado (por exemplo, a conta informada foi desativada), os valores ficarão disponíveis para resgate por até um ano no Banco do Brasil.

Neste caso, o cidadão poderá reagendar o crédito dos valores pelo Portal BB, acessando o endereço bb.com.br/irpf , ou ligando para a Central de Relacionamento BB por meio dos telefones 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos).

Caso o contribuinte não resgate o valor de sua restituição no prazo de um ano, deverá requerê-lo pelo Portal e-CAC, disponível no site da Receita Federal, acessando o menu Declarações e Demonstrativos > Meu Imposto de Renda e clicando em "Solicitar restituição não resgatada na rede bancária".

Quem tem direito a receber a restituição do Imposto de Renda

A consulta pode ser feita na página da Receita Federal na internet. Basta o contribuinte clicar no campo “Meu Imposto de Renda” e, em seguida, “Consultar Restituição”. A consulta também pode ser feita no aplicativo Meu Imposto de Renda, disponível para os smartphones dos sistemas Android e iOS.

A consulta ao site permite a verificação de eventuais pendências que impeçam o pagamento da restituição – como inclusão na malha fina. Caso uma ou mais inconsistências sejam encontradas na declaração, basta enviar uma declaração retificadora e esperar os próximos lotes.

O que fazer se não receber o valor da restituição do Imposto de Renda? 

Se, por algum motivo, o crédito não for realizado, como no caso de conta informada desativada, os valores ficarão disponíveis para resgate por até um ano no Banco do Brasil. Nesse caso, o cidadão pode reagendar o crédito dos valores de forma simples e rápida pelo Portal BB, ou ligando para a Central de Relacionamento BB por meio dos telefones 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos).

Antecipação da restituição do Imposto de Renda 

Os contribuintes que têm a obrigação de todos os anos de realizar a declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) sabem que têm direito a receber a restituição de parte do valor, quando o imposto recolhido é superior à cota devida. E quem entrega a declaração sem erros e com brevidade, tem preferência na fila da restituição.

Pela lei, a Receita Federal paga a restituição inicialmente aos idosos e portadores de doenças graves e de deficiências. Depois, os que entregaram a declaração antes recebem a restituição.

Mas se o contribuinte não quiser esperar o calendário e demorou para declarar, ficando para o fim dos pagamentos da Receita, pode buscar as diversas instituições financeiras que oferecem o serviço de "antecipação da restituição do IR", que, na verdade, funciona como um empréstimo. A pessoa física recebe o valor corresponde à restituição em forma de empréstimo, mas o valor é cobrado com juros.

"A realidade está muito diferente nestes últimos anos, sempre preguei que utilizar essa linha de crédito demonstrava falta de educação financeira, mas vivemos tempos de guerra contra a Covid-19 e seus impactos financeiros, assim, esse dinheiro se mostra uma ótima alternativa para quem está com redução ou sem renda", alerta o presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin), Reinaldo Domingos.

Como funciona o empréstimo para antecipar IR

Esse empréstimo tem como garantia o valor devido pela Receita Federal de restituição. Outro ponto importante é para pedir a antecipação aos bancos, os contribuintes devem ter a certeza de que tudo está correto na declaração entregue ao governo.

Isso porque, caso apresente problemas, ela pode cair na malha fina da Receita Federal e o contribuinte terá que arcar com o empréstimo do próprio bolso. Por isso, é sempre recomendável muito cuidado ou mesmo o apoio de especialistas contabilistas.

"Cair na malha fina é mais fácil do que parece, principalmente com a ampliação de cruzamentos de informações feita pela Receita Federal. Às vezes, a pessoa faz tudo corretamente, como manda o manual, e, assim mesmo, vai parar na malha fina. Isso acontece, por exemplo, quando a fonte pagadora fornece à Receita uma informação diferente da qual liberou para o colaborador", explica Domingos.

O recomendado é que o contribuinte prepare e entregue a restituição o quanto antes. "O próprio sistema de entrega do Imposto de Renda demonstra ao contribuinte inconformidades, assim, o quanto antes reparar, maior a chance de ajustar inconsistências".

Também é importante ter o valor exato que terá de restituição para realizar a antecipação de forma segura. Mas mesmo já tendo entregado e sabendo que não terá problema com a malha fina o contribuinte tem que tomar alguns cuidados antes de antecipar esses valores.

1. Faça uma pesquisa nos bancos

A disputa pelos clientes é tão grande que as taxas de juros cobradas nesses empréstimos flutuam muito entre as instituições financeiras. A primeira pesquisa pode ser pela internet, para, depois, sentar com o gerente do banco e negociar melhorias na proposta que eles oferecem.

2. Utilize a renda de forma inteligente

Domingos lembra que o momento é de extrema dificuldade e todo dinheiro extra recebido deve ser tratado com muito respeito, criando uma reserva estratégica pois o período de dificuldade será muito grande para a população.

Dicas para os próximos anos - o que fazer para receber a restituição nos primeiros lotes:

Declarações de anos anteriores: caso não tenha mudanças drásticas de renda e patrimônio - não mudou de emprego, vendeu bens ou recebeu herança, por exemplo - é possível resgatar a declaração do ano anterior. Isso ajuda a agilizar a declaração do ano vigente. Aqueles que não tiverem o arquivo salvo podem solicitar uma cópia à Receita.

Os documentos essenciais: é possível pedir os informes de rendimento à sua empresa e instituição financeira. Caso tenha cônjuge ou dependentes, é importante ter em mãos os documentos deles.

Recibos médicos e de educação: A Receita libera algumas despesas de saúde do ano anterior, que podem ser deduzidas do IR, porém deve haver o documento que comprove. O mesmo vale para mensalidade de escola e faculdade.

Organize a documentação de mudanças: se mudou de emprego, vendeu bens, empréstimos, heranças, pensões, benefícios do governo ou qualquer alteração no patrimônio ou na renda deverá informar e comprovar.  

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Polícia Federal investiga fraudes em hospital de campanha em Fortaleza

Geral
11:03 | Ago. 23, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A Operação Cartão Vermelho 2, da Polícia Federal, foi deflagrada hoje (23) para desarticular um grupo investigado por crimes de corrupção, desvio de recursos públicos federais e fraude em procedimento de dispensa de licitação. As irregularidades foram identificadas no hospital de campanha montado para atender pacientes da covid-19, no Estádio Presidente Vargas, em Fortaleza (CE).

Cerca de 35 policiais federais e oito servidores da Controladoria-Geral da União (CGU) estão cumprindo sete mandados de busca e apreensão, em domicílios de investigados, em Fortaleza e em Brasília. A ação visa instruir inquérito policial que apura indícios de atuação criminosa de servidores públicos, dirigentes de organização social sediada em São Paulo, contratada para gestão do hospital de campanha, e empresários.

“As investigações tiveram início em 2020 e, a partir dos dados coletados e analisados pela PF e CGU na primeira fase da Operação Cartão Vermelho, deflagrada em novembro de 2020, foram reforçados indícios de conluio entre os investigados para direcionar escolha de organização social, com pagamentos superfaturados, transações com empresas de fachada, desvio de recursos públicos federais e enriquecimento ilícito dos investigados”, detalhou a Polícia Federal em nota.

As investigações continuam com análise do material apreendido na operação policial e do fluxo financeiro dos suspeitos. Os investigados poderão responder, na medida de suas responsabilidades, pelos crimes de fraude à licitação, peculato, ordenação de despesa não autorizada por lei e organização criminosa, e, se condenados, poderão cumprir penas podem chegar a 33 anos de reclusão.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Em dois dias, Ceará deve receber 346.930 doses de imunizantes contra Covid-19

IMUNIZAÇÃO
09:57 | Ago. 23, 2021
Autor Levi Aguiar
Foto do autor
Levi Aguiar Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O estado do Ceará recebeu um novo lote de vacinas contra a Covid-19, na noite de domingo, 22. Foram 97.110 doses da Pfizer/BioNTech, que serão utilizadas para aplicação de D1 e D2. Ainda durante a manhã do domingo, o Estado havia recebido 97.400 doses da Coronavac. A expectativa é que nesta segunda-feira, 23, cheguem as remessas de vacinas da AstraZeneca/Oxford. O governador Camillo Santana (PT) garantiu a chegada de 152.420 doses, que serão utilizadas para a D2.

As remessas somam 346.930 doses incluindo as de ontem (Coronavac e Pfizer) e as doses de hoje (AstraZeneca), prevista para serem entregues às 11h. "Reforço à nossa população sobre a importância de todos estarem atentos ao cadastro de vacinação e às listas de agendamento em seus municípios. A imunização completa dos cearenses é fundamental para superarmos de vez essa pandemia", declarou o governador.

LEIA MAIS | "Camilo tá com cara de senador, já", diz Lula no Ceará

Veja o que muda no funcionamento das atividades econômicas e de lazer com novo decreto no Ceará

Segundo os dados do Vacinômetro, que calcula a distribuição de vacinas à população, 4.707.560 cearenses receberam a primeira dose e 1.930.101 receberam a segunda. Os imunizados com a dose única somam 153.759. A última atualização dos dados de vacinados no Estado foi feita no dia 19 de agosto.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Beneficiários do Bolsa Família com NIS 4 recebem 5ª parcela do Auxílio Emergencial

Economia
06:23 | Ago. 23, 2021
Autor
Tipo Notícia

Os beneficiários do Bolsa Família com Número de Inscrição Social (NIS) terminado em 4 recebem hoje (23) a quinta parcela do auxílio emergencial 2021. Os recursos podem ser movimentados pelo aplicativo Caixa Tem, por quem recebe pela conta poupança social digital, ou sacados por meio do Cartão Bolsa Família ou do Cartão Cidadão.

O recebimento dos recursos segue o calendário regular do programa social, pago nos últimos dez dias úteis de cada mês. Os pagamentos são feitos a cada dia, conforme o dígito final do NIS. As datas da prorrogação do auxílio emergencial foram anunciadas no último dia 12.

Em caso de dúvidas, a central telefônica 111 da Caixa funciona de segunda a domingo, das 7h às 22h. Além disso, o beneficiário pode consultar o site auxilio.caixa.gov.br.

O POVO lista abaixo todas as informações divulgadas sobre as próximas parcela do auxílio emergencial de 2021, bem como a tabela com cronograma de datas para pagamento e saque de cada depósito. 

Os beneficiários receberão por meio de mensagens via WhatsApp informações detalhes sobre pagamento e saque das próximas parcelas do auxílio, conforme anúncio do presidente da Caixa, Pedro Guimarães, ao divulgar a prorrogação do benefício no mês de julho. 

O pagamento das novas parcelas criadas, seguirá o mesmo principio de pagamento escalonado de acordo com a data de nascimento para público geral e levando em consideração o último dígito do NIS para beneficiários do Bolsa Família. 

Quinta parcela do auxílio emergencial 2021: calendário de pagamento para beneficiários do Bolsa Família

  • NIS com final 1: 18 de agosto
  • NIS com final 2: 19 de agosto
  • NIS com final 3: 20 de agosto
  • NIS com final 4: 23 de agosto
  • NIS com final 5: 24 de agosto
  • NIS com final 6: 25 de agosto
  • NIS com final 7: 26 de agosto
  • NIS com final 8: 27 de agosto
  • NIS com final 9: 30 de agosto
  • NIS com final 0: 31 de agosto

Quinta parcela do auxílio emergencial 2021: calendário de pagamento (depósito em conta) para público geral

  • Nascidos em janeiro - 20 de agosto
  • Nascidos em fevereiro - 21 de agosto
  • Nascidos em março - 21 de agosto
  • Nascidos em abril - 22 de agosto
  • Nascidos em maio - 24 de agosto
  • Nascidos em junho - 25 de agosto
  • Nascidos em julho - 26 de agosto
  • Nascidos em agosto - 27 de agosto
  • Nascidos em setembro - 28 de agosto
  • Nascidos em outubro - 28 de agosto
  • Nascidos em novembro - 29 de agosto
  • Nascidos em dezembro - 31 de agosto

Quinta parcela do auxílio emergencial 2021: calendário de saque para público geral

  • Nascidos em janeiro - 1º de setembro
  • Nascidos em fevereiro - 2 de setembro
  • Nascidos em março - 3 de setembro
  • Nascidos em abril - 6 de setembro
  • Nascidos em maio - 9 de setembro
  • Nascidos em junho - 10 de setembro
  • Nascidos em julho - 13 de setembro
  • Nascidos em agosto - 14 de setembro
  • Nascidos em setembro - 15 de setembro
  • Nascidos em outubro - 16 de setembro
  • Nascidos em novembro - 17 de setembro
  • Nascidos em dezembro - 20 de setembro

Sexta parcela do auxílio emergencial 2021: calendário de pagamento para beneficiários do Bolsa Família

  • NIS com final 1: 17 de setembro
  • NIS com final 2: 20 de setembro
  • NIS com final 3: 21 de setembro
  • NIS com final 4: 22 de setembro
  • NIS com final 5: 23 de setembro
  • NIS com final 6: 24 de setembro
  • NIS com final 7: 27 de setembro
  • NIS com final 8: 28 de setembro
  • NIS com final 9: 29 de setembro
  • NIS com final 0: 30 de setembro

Sexta parcela do auxílio emergencial 2021: calendário de pagamento (depósito em conta) para público geral

  • Nascidos em janeiro - 21 de setembro
  • Nascidos em fevereiro - 22 de setembro
  • Nascidos em março - 23 de setembro
  • Nascidos em abril - 24 de setembro
  • Nascidos em maio - 25 de setembro
  • Nascidos em junho - 26 de setembro
  • Nascidos em julho - 28 de setembro
  • Nascidos em agosto - 29 de setembro
  • Nascidos em setembro - 30 de setembro
  • Nascidos em outubro - 1º de outubro
  • Nascidos em novembro - 2 de outubro
  • Nascidos em dezembro - 3 de outubro

Sexta parcela do auxílio emergencial 2021: calendário de saque para público geral

  • Nascidos em janeiro - 4 de outubro
  • Nascidos em fevereiro - 5 de outubro
  • Nascidos em março - 5 de outubro
  • Nascidos em abril - 6 de outubro
  • Nascidos em maio - 8 de outubro
  • Nascidos em junho - 11 de outubro
  • Nascidos em julho - 13 de outubro
  • Nascidos em agosto - 14 de outubro
  • Nascidos em setembro - 15 de outubro
  • Nascidos em outubro - 18 de outubro
  • Nascidos em novembro - 19 de outubro
  • Nascidos em dezembro - 19 de outubro

Sétima parcela do auxílio emergencial 2021: calendário de pagamento para beneficiários do Bolsa Família

  • NIS com final 1: 18 de outubro
  • NIS com final 2: 19 de outubro
  • NIS com final 3: 20 de outubro
  • NIS com final 4: 21 de outubro
  • NIS com final 5: 22 de outubro
  • NIS com final 6: 25 de outubro
  • NIS com final 7: 26 de outubro
  • NIS com final 8: 27 de outubro
  • NIS com final 9: 28 de outubro
  • NIS com final 0: 29 de outubro

Sétima parcela do auxílio emergencial 2021: calendário de pagamento (depósito em conta) para público geral 

  • Nascidos em janeiro - 20 de outubro
  • Nascidos em fevereiro -21 de outubro
  • Nascidos em março - 22 de outubro
  • Nascidos em abril - 23 de outubro
  • Nascidos em maio - 23 de outubro
  • Nascidos em junho - 26 de outubro
  • Nascidos em julho - 27 de outubro
  • Nascidos em agosto - 28 de outubro
  • Nascidos em setembro - 29 de outubro
  • Nascidos em outubro - 30 de outubro
  • Nascidos em novembro - 30 de outubro
  • Nascidos em dezembro - 31 de outubro

Sétima parcela do auxílio emergencial 2021: calendário de saque para público geral

  • Nascidos em janeiro - 1º de novembro
  • Nascidos em fevereiro - 3 de novembro
  • Nascidos em março - 4 de novembro
  • Nascidos em abril - 5 de novembro
  • Nascidos em maio - 9 de novembro
  • Nascidos em junho - 10 de novembro
  • Nascidos em julho - 11 de novembro
  • Nascidos em agosto - 12 de novembro
  • Nascidos em setembro - 16 de novembro
  • Nascidos em outubro - 17 de novembro
  • Nascidos em novembro - 18 de novembro
  • Nascidos em dezembro - 19 de novembro

Como funcionará a divulgação do calendário da 5ª, 6ª e 7ª parcela do auxílio emergencial pelo WhatsApp?

>> Uma conta oficial e verificada da Caixa passará a enviar as informações sobre o auxílio emergencial, especialmente sobre o cronograma das próximas parcelas do benefício. Ao todo, 500 milhões de pessoas devem ser beneficiadas com os envios.  

>> Receberão os avisos os clientes do auxílio emergencial com celular cadastrado no aplicativo Caixa Tem. O usuário poderá habilitar ou desabilitar o recebimento dos avisos.

>> Não é necessário fazer uma nova solicitação ou cadastro para receber os avisos no celular, basta checar se o número de contato informado no perfil do aplicativo Caixa Tem está atualizado. 

>> O assunto das mensagens automáticas incluem: informações sobre o calendário de crédito na conta poupança digital, o calendário de pagamento ou de saque em dinheiro e demais avisos e comunicados.

>> Mensagens serão gratuitas, garantindo que mesmo aqueles que não tenham acesso a internet, seja rede móvel ou banda larga, possam receber os informes.

>> Os comunicados serão enviados a partir de um único número da Caixa de forma automática, ou seja, sem a possibilidade de conversação, sendo utilizado apenas para o envio dos avisos. 

>> A Caixa ressalta que o perfil jamais solicitará qualquer dado ou informação adicional dos beneficiários, utilizando o canal apenas para enviar os informes oficiais, orientando inclusive aos beneficiários, que não respondam a mensagem recebida.  

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags