Participamos do

Ceará registra 40,66% de ocupação nas UTIs; enfermarias ficam abaixo de 18%

O balanço leva em consideração todos os hospitais públicos ou privados que atendem pacientes com Covid-19.
20:38 | Ago. 18, 2021
Autor Lara Vieira
Foto do autor
Lara Vieira Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Ceará registra ocupação de 40,66% dos leitos ativos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) nesta quarta-feira, de acordo com dados consolidados às 18h05min pelo IntegraSUS, plataforma da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa). O balanço considera todos os hospitais públicos ou privados que atendem à doença.

A plataforma de transparência também registra que há ocupação de 48,39% de em leitos UTI infantil, além de 33,33% em UTIs voltadas para gestantes. Ainda, os dados indicam que índice de ocupação de 12,5% em UTIs Neonatal.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Em relação às enfermarias do Ceará, a média geral de ocupação é de 17,82%. Os dados indicam que há 4,76% de ocupação em leitos ativos na ala de gestantes e 34,6% na infantil. A taxa de ocupação em enfermarias neonatais se encontra zerada. 

Em Fortaleza, uma das doze unidades com leitos de UTI adulto ativos está com lotação máxima — o hospital Uniclinic, no bairro José Bonifácio, com os dez leitos disponíveis preenchidos por pacientes em tratamento. Há ainda duas unidades com ocupação superior a 60%. Uma delas é o Hospital Leonardo da Vinci (HELV), considerado unidade de referência para tratamento da Covid-19.

No interior do Ceará, o maior índice desta quarta-feira foi registrado na macrorregião do Sertão Central, com 65% de ocupação nas UTIs. No Hospital Regional do Sertão Central, principal equipamento de saúde da região, nove dos dez leitos ativos de UTI Adulto estão ocupados. Nas enfermarias, são seis leitos ocupados de 20 ativos.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags