Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Ceará tem 40% das UTIs ocupadas e 23 pessoas na fila por leitos

O monitoramento considera tanto unidades médicas públicas como particulares
20:22 | Ago. 10, 2021
Autor - Gabriela Almeida
Foto do autor
- Gabriela Almeida Repórter O POVO
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

As Unidades de Terapia Intensivas (UTIs) do Ceará voltadas para o atendimento de pacientes com Covid-19 registram ocupação de 40,26%, conforme dados divulgados na plataforma IntegraSUS, da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), colhidos até às 16h04min desta terça-feira, 10. Um total de 23 pacientes aguardam na fila de espera por leitos em todo Estado.

O monitoramento considera tanto unidades médicas públicas como particulares. Nas UTIs, que recebem pacientes em estado mais grave, a ala com o maior índice de ocupação é a de gestante, chegando a 66.67%. Já nas enfermarias a média geral de ocupação é de 19,9%, sendo a parte do equipamento que trata de crianças a mais ocupada, com percentual de 39.3%.

LEIA MAIS | Proposta após "caso Safadão", CPI dos fura-filas trava na Câmara de Fortaleza

O Hospital Leonardo da Vinci (HELV), referência no atendimento de pessoas com Covid-19, tem 47 leitos de UTI adulto ativos, estando 32 deles ocupados. Já a unidade de enfermaria voltada para o tratamento de pacientes adulto tem 26 leitos funcionando. Desses, 14 estão ocupados.

Em todo o Ceará, 23 pessoas aguardam na fila de espera por leitos específicos de tratamento da doença, segundo aponta o IntegraSUS, baseado em dados colhidos até às 13h07min de hoje. Dentre os pacientes, 17 esperam para serem transferidos a enfermarias e seis aguardam serem levados a UTIs.

O número de casos de Covid-19 no Estado foi de 923.513 nessa segunda-feira, 10, para 924.062, nesta terça-feira, com 549 novas infecções registradas - como também aponta a plataforma. Totalizando o número de óbitos em decorrência da doença, o Estado já acumula 23.741.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Prefeitura do Rio suspende vacinação de primeira dose contra covid-19

Saúde
20:19 | Ago. 10, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo

A prefeitura do Rio de Janeiro suspendeu a aplicação da primeira dose contra a covid-19. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), faltam vacinas.

“A Secretaria Municipal de Saúde aguardou até o início da noite desta terça-feira que o Ministério da Saúde distribuísse as doses de vacinas contra a covid-19 recebidas desde o dia 4 de agosto. Como as doses não foram entregues, a SMS se vê mais uma vez obrigada a suspender a aplicação de primeiras doses (D1) no município do Rio. A segunda dose (D2) está mantida nos postos”, informou a secretaria em nota.

Mais cedo, o secretário municipal de Saúde do Rio de Janeiro, Daniel Soranz, já havia adiantado a possibilidade de suspensão da aplicação da primeira dose caso uma nova remessa não chegasse à cidade.

Segundo a SMS, o Ministério da Saúde tem em estoque 5,8 milhões de doses da Pfizer, 3,4 milhões de Coronavac e 1,1 milhão de AstraZeneca.

“A cidade do Rio de Janeiro espera receber o proporcional da sua população para seguir com o calendário de D1, e reforça o pedido para que o ministério distribua as vacinas em, no máximo, 24 horas a partir da entrega dos produtores. Também considera fundamental que o ministério apresente um calendário de distribuição, visto que a Pfizer, a Fiocruz e o Butantan entregam as vacinas nas datas previstas em contrato”, declarou a secretaria.

O prefeito do Rio, Eduardo Paes, se manifestou em suas redes sociais.

“Infelizmente fomos informados que as vacinas previstas para hoje só chegarão nessa madrugada. Isso nos leva a ter que suspender a vacinação da primeira dose no dia de amanhã. Muito provavelmente retornamos na quinta.”

Ministério da Saúde

Procurado, o Ministério da Saúde informou que haverá uma compensação gradual dos quantitativos de vacinas enviados de modo complementar, de maneira que todos os estados deverão finalizar o processo de imunização sem que haja benefícios ou prejuízos a suas respectivas populações.

“Na última pauta de distribuição, elaborada no sábado (7), foram liberadas mais 4,5 milhões de doses aos estados e Distrito Federal. Destas, mais de 416 mil doses serão destinadas ao estado do Rio de Janeiro. A distribuição dessas vacinas ocorrerá nos próximos dias”, se pronunciou o ministério, por meio de sua assessoria.

Segundo a pasta, na última semana, foram entregues mais de 994 mil doses ao estado e, desde o início da campanha de vacinação contra a covid-19, já foram enviadas mais de 15 milhões de doses para o estado do Rio.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Ceará tem 20% da população vacinada contra a Covid-19

CORONAVÍRUS
20:05 | Ago. 10, 2021
Autor Mirla Nobre
Foto do autor
Mirla Nobre Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

O Ceará tem um total de 1.846.449 pessoas que completaram a imunização contra a Covid-19 (duas doses de AstraZeneca, CoronaVac, Pfizer ou dose única da Janssen). A quantidade equivale a 20,09%* da população, de um total de 9,1 milhões de pessoas que residem no Estado. Em relação à primeira dose (D1), 4,1 milhões de pessoas receberam a vacina, contabilizando 44,68% da população do Estado. Ceará aplicou mais de 5,9 milhões de doses da vacina contra a doença em seis meses da campanha de vacinação contra a doença.

As informações são da plataforma Vacinômetro, da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), consolidadas às 17 horas dessa segunda-feira, 9. Já as estimativas da quantidade populacional são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A plataforma ainda mostra que, nas últimas 24 horas, 50 mil pessoas receberam a D1, 15 mil a D2 e 1.367 a dose única.

LEIA MAIS | Vacinas da Pfizer e da AstraZeneca neutralizam variante Delta após 2ª dose

+ Ceará tem 15 casos confirmados da variante Delta do coronavírus

No levantamento dos imunizantes que chegaram ao Ceará, por meio do Plano Nacional de Imunização (PNI), coordenado pelo Ministério da Saúde, mais de sete milhões de vacinas foram entregues ao Estado e foram distribuídas aos 184 municípios. A população vem sendo contemplada com doses das vacinas CoronaVac/Instituto Butantan, AstraZeneca/Oxford, Pfizer/BioNTech e Janssen/Johnson&Johnson — esta última utiliza apenas uma dose de aplicação para imunização contra o vírus.   

Confira os números da vacinação no Ceará

Total de doses aplicadas: 5.952.064
Total de D1 aplicadas: 4.105.615
Total de D2 aplicadas: 1.695.126
Total de doses únicas aplicadas: 151.323

LEIA TAMBÉM | Ceará deve começar vacinação contra a Covid-19 do público de 12 a 17 anos em setembro

Campanha de vacinação

Na campanha de vacinação contra a Covid-19 no Estado, todos os municípios cearenses já começaram a vacinar a população em geral. A nova etapa da campanha acontece de forma escalonada por ordem decrescente de idade, a partir dos 59 anos. Para receber a vacina, as pessoas devem estar devidamente cadastradas na plataforma Saúde Digital, da Sesa.

LEIA MAIS | Perdeu data da segunda dose da vacina contra Covid? Saiba onde ser imunizado

+ Passo a passo: como se cadastrar para a vacinação contra a Covid-19 no Ceará

Além do público em geral, as pessoas incluídas nos grupos prioritários das fases 1, 2, 3 e 4, do PNI, estão recebendo os imunizantes contra o coronavírus em paralelo. Dentre as categorias, estão: trabalhadores da saúde, idosos, indígenas, quilombolas, pessoas com comorbidades, grávidas, puérperas, pessoas portadoras de deficiência, moradores de rua, trabalhadores da educação, profissionais do transporte coletivo rodoviário, metroviário, aéreo, aquaviário, portuários entre outros.

Em Fortaleza, atendimentos das repescagem seguem até a próxima quinta-feira, 12. Ao todo, quatro casos de repescagem estão sendo aceitos na Capital: Pessoas com mais de 40 anos cadastradas no Saúde Digital, mas que não receberam a primeira dose da vacina contra a Covid; Pessoas que estavam doente no dia do agendamento da vacina; Pessoas que estavam cumprindo intervalo de 15 dias devido a aplicação de outra vacina e Viajantes que perderam a data da aplicação.

Os casos acima devem ser comprovados com a data do agendamento no site Vacine Já ou no site Coronavírus Fortaleza junto a atestados médicos, comprovantes de viagem ou resultado do exame da Covid-19. Para os faltosos, três Centros de vacinação estão disponíveis para aplicação: Centro de Eventos, Cucas, Postos de Saúde, Shoppings (RioMar Fortaleza, RioMar Kennedy e Iguatemi).

Veja os números de vacinados por grupo prioritário no Estado**

- Profissionais de Saúde (fase 1)

Dose 1 (D1): 260.469 (102%)
Dose 2 (D2): 226.310 (87%)
Dose Única (DU): 97

- Idosos institucionalizados (fase 1)

Dose 1 (D1): 2.963 (108%)
Dose 2 (D2): 2.934 (107%)
Dose Única: 0

- Indígenas (fase 1)

Dose 1 (D1): 19.469 (95%)
Dose 2 (D2): 19.191 (94%)

- Idosos > 75 anos (fase 1)

Dose 1 (D1): 375.289 (108,86%)
Dose 2 (D2): 360.544 (104,49%)
Dose Única: 105

- Deficientes institucionalizados (fase 1)

Dose 1 (D1): 559 (148,28%)
Dose 2 (D2): 534 (138%)
Dose Única: 0

- Idosos entre 70 e 74 anos (fase 2)

Dose 1 (D1): 238.947 (107,77%)
Dose 2 (D2): 218.358 (98,27%)
Dose Única (DU): 95

- Idosos entre 65 e 69 anos (fase 2)

Dose 1 (D1): 271.189 (98,36%)
Dose 2 (D2): 259.833 (93,76%)
Dose Única (DU): 95

- Idosos entre 60 e 64 anos (fase 2)

Dose 1 (D1): 334.808 (99%)
Dose 2 (D2): 280.587280.587 (79%)
Dose Única: 547

- Povos e comunidades quilombolas (fase 2)

Dose 1 (D1): 14.965 (101%)
Dose 2 (D2): 13.094 (86%)
Dose Única: 0

- Trabalhadores da Força de Segurança, Salvamento e Forças Armadas (fase 2)

Dose 1 (D1): 32.658 (111%)
Dose 2 (D2): 10.692 (32%)
Dose Úncia: 62

- Gestantes, Puérperas e Comorbidades (fase 3)

Dose 1 (D1): 53.593 (93%)
Dose 2 (D2): 15.741 (27%)

- PCD e Comorbidades (Fase 3)

Dose 1 (D1): 418.329 (81%)
Dose 2 (D2): 173.046 (23%)
Dose Única: 1.150

- Trabalhadores da Educação (Fase 4)

Dose 1 (D1): 174.984 (98,22%)
Dose 2 (D2): 29.668 (17%)
Dose Única: 305

- Trabalhadores Portuários (Fase 4)

Dose 1 (D1): 2.975 (133%)
Dose 2 (D2): 104
Dose Única: 1

- Trabalhadores Transporte Aéreo (Fase 4)

Dose 1 (D1): 1.631 (96%)
Dose 2 (D2): 378
Dose Única: 4

*A Sesa destacou que os dados oscilam negativamente em relação aos dias anteriores por consequência de ajustes nas planilhas enviadas pelos municípios.

**As porcentagens da vacinação da população cearense são definidas com base em metas estabelecidas pela Secretaria Estadual da Saúde do Ceará (Sesa) para cada público prioritário. As taxas de aplicação correspondem às doses que já foram distribuídas. Mediante o envio de lotes de vacinas pelo Ministério da Saúde (MS), as doses dos imunizantes são distribuídas aos municípios proporcionais às estimativas populacionais de cada grupo prioritário (meta).259.285

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Ceará soma 23.741 mortes e mais de 924 mil casos por Covid-19

Números da pandemia
19:09 | Ago. 10, 2021
Autor Lara Vieira
Foto do autor
Lara Vieira Autor
Ver perfil do autor
Tipo

O Ceará registrou 549 novos casos de Covid-19 e 14 mortes, nesta terça-feira, 10. A quantidade de casos foi de 923.513, nessa segunda-feira, 10 , para 924.062, nesta terça-feira. Em relação ao número do óbitos, o sistema registra um total de 23.741. Os dados são do IntegraSUS, plataforma de transparência atualizada pela Secretaria da Saúde do Estado do Ceará (Sesa), consolidados às 14h28min.

Nenhum óbito com causa confirmada por Covid-19 foi registrado nas últimas 24 horas. Devido ao atraso que ocorre para que mortes mais recentes entrem no sistema, vítimas da Covid-19 que faleceram no mesmo período podem ser registradas posteriormente.

Acesse a cobertura completa do Coronavírus >

No Estado, há atualmente, 647.367 pessoas recuperadas da doença e 40.338 com suspeita de infecção. A taxa de letalidade — proporção de mortes entre os casos confirmados — é de 2,6%. Foram realizados 2.543.420 exames para detecção do coronavírus no Ceará até o momento.

Covid-19: números do Ceará

924.062 casos confirmados
23.741 óbitos
2,6% de taxa de letalidade
2.543.420 exames
647.367 pessoas recuperadas
Nenhum óbito confirmado nas últimas 24 horas

Taxa de letalidade

Há uma diferença entre taxa de mortalidade e de letalidade de uma doença. A taxa de mortalidade se refere à quantidade de pessoas que morreram por uma doença em relação à população total de um lugar — seja uma cidade, estado, país, ou até mesmo o mundo inteiro. Já a taxa de letalidade se refere à quantidade de pessoas que morreram por uma doença em relação à quantidade de infectados por ela.

Campanha de vacinação

Na campanha de vacinação contra a Covid-19 no Estado, todos os municípios cearenses já começaram a vacinar a população em geral. A nova etapa da campanha acontece de forma escalonada por ordem decrescente de idade, a partir dos 59 anos. Para receber a vacina, as pessoas devem estar devidamente cadastradas na plataforma Saúde Digital, da Sesa.

Além do público em geral, as pessoas incluídas nos grupos prioritários das fases 1, 2, 3 e 4, do PNI, estão recebendo os imunizantes contra o coronavírus em paralelo. Dentre as categorias, estão: trabalhadores da saúde, idosos, indígenas, quilombolas, pessoas com comorbidades, grávidas, puérperas, pessoas portadoras de deficiência, moradores de rua, trabalhadores da educação, profissionais do transporte coletivo rodoviário, metroviário, aéreo, aquaviário, portuários entre outros.

Evolução do coronavírus no Ceará

Casos de coronavírus no Ceará em 9 de agosto (09/8)

Casos de coronavírus no Ceará em 8 de agosto (08/8)

Casos de coronavírus no Ceará em 7 de agosto (07/8)

Casos de coronavírus no Ceará em 6 de agosto (06/8)

Casos de coronavírus no Ceará em 5 de agosto (05/8) 

Não houve atualização da plataforma IntegraSUS em 4 de julho (04/8)

Casos de coronavírus no Ceará em 3 de agosto (02/8)

Casos de coronavírus no Ceará em 2 de agosto (02/8)

Casos de coronavírus no Ceará em 31 de julho (31/7)

Casos de coronavírus no Ceará em 30 de julho (30/7)

Casos de coronavírus no Ceará em 29 de julho (29/7)

Casos de coronavírus no Ceará em 28 de julho (28/7)

Casos de coronavírus no Ceará em 27 de julho (27/7)

Casos de coronavírus no Ceará em 26 de julho (26/7)

Casos de coronavírus no Ceará em 24 de julho (24/7)

Casos de coronavírus no Ceará em 23 de julho (23/7)

Casos de coronavírus no Ceará em 22 de julho (22/7)

Casos de coronavírus no Ceará em 21 de julho (21/7)

Casos de coronavírus no Ceará em 20 de julho (20/7)

Casos de coronavírus no Ceará em 18 de julho (18/7)

Casos de coronavírus no Ceará em 17 de julho (17/7)

Casos de coronavírus no Ceará em 16 de julho (16/7)

Casos de coronavírus no Ceará em 15 de julho (15/7)

Casos de coronavírus no Ceará em 14 de julho (14/7)

Casos de coronavírus no Ceará em 11 de julho (11/7)

Casos de coronavírus no Ceará em 10 de julho (10/7)

Casos de coronavírus no Ceará em 9 de julho (9/7)

Casos de coronavírus no Ceará em 8 de julho (8/07)

Casos de coronavírus no Ceará em 7 de julho (7/07)

Casos de coronavírus no Ceará em 6 de julho (6/07)

Casos de coronavírus no Ceará em 5 de julho (5/07)

Casos de coronavírus no Ceará em 4 de julho (4/07)

Casos de coronavírus no Ceará em 3 de julho (3/07)

Casos de coronavírus no Ceará em 2 de julho (2/07)

Casos de coronavírus no Ceará em 1 de julho (1º/07)

Casos de coronavírus no Ceará em 30 de junho (30/06)

Casos de coronavírus no Ceará em 28 de junho (28/06)

Casos de coronavírus no Ceará em 27 de junho (27/06)

Casos de coronavírus no Ceará em 26 de junho (26/06)

Casos de coronavírus no Ceará em 25 de junho (25/06)

Casos de coronavírus no Ceará em 24 de junho (24/06)

Casos de coronavírus no Ceará em 23 de junho (23/06)

Casos de coronavírus no Ceará em 22 de junho (22/06)

Casos de coronavírus no Ceará em 21 de junho (21/06)

Casos de coronavírus no Ceará em 20 de junho (20/06)

Casos de coronavírus no Ceará em 19 de junho (19/06)

Casos de coronavírus no Ceará em 18 de junho (18/06)

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Brasil registra 1.211 mortes e 34.885 casos nas últimas 24 horas

Boletim
19:01 | Ago. 10, 2021
Autor Lara Vieira
Foto do autor
Lara Vieira Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

Um total de 1.211 mortes em decorrência da Covid-19 foram registradas nas últimas 24 horas. Os dados foram divulgados pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde nesta terça-feira, 10, às 18 horas. Durante o período, também foram notificados 34.885 novos casos de contágio pela doença. Atualmente, o Brasil registra um total 20.212.642 casos de contágio, além de acumular 564.773 vítimas da doença. 

Acesse a cobertura completa do Coronavírus >

Nos últimos sete dias, a média móvel de óbitos se encontra em 906, enquanto que a média de casos se encontra em 32.404. Em número total de mortes, São Paulo continua como o estado brasileiro com maior registros, com 141.277 casos. Em seguida, vem os estados do Rio de Janeiro, com 60.136 óbitos, e Minas Gerais, com 51.362.

A taxa de letalidade em todo território nacional é de 2,8%. Dentre os estados, o maior índice registrado é no Rio de Janeiro, com taxa de 5,7%. O Ceará é o segundo estado do Nordeste e o sétimo do Brasil a registrar mais mortes desde o início da pandemia. Nesta terça-feira, 6, a plataforma IntegraSUS, da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), registrou um total de 23.741 óbitos e 924.062 casos da doença.

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Pesquisadores desenvolvem equipamento para capturar coronavírus

Saúde
18:19 | Ago. 10, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo

Pesquisadores do Instituto de Biologia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) desenvolveram um equipamento para capturar e medir a carga de coronavírus em diversos ambientes, a partir de aerossóis presentes na atmosfera. A finalidade é fornecer informações mais precisas sobre a concentração de SARS-Cov-2 e a capacidade de contágio.

De acordo com o coordenador do projeto, biofísico Heitor Evangelista, “a maioria das pesquisas sobre risco de contágio está baseada em modelos teóricos. Nós estamos tentando verificar isso na prática”, explicou. O biofísico informou ainda que as pesquisas que indicam uma grande capacidade de contágio foram feitas em hospitais. E os ambientes em que pretendem realizar os testes são as escolas públicas e a estação ferroviária Central do Brasil, todos locais de grande aglomeração.

O equipamento, batizado de CoronaTrap, passa pelos últimos ajustes para facilitar seu deslocamento. Os vírus capturados são armazenados em um recipiente de cor âmbar chamado bioflask e mantidos em baixas temperaturas para que não se degradem.

Um dos grandes desafios para a realização das medições é a enorme sensibilidade do coronavírus à degradação ambiental. Então, ao lado do professor César Amaral, da Uerj, quatro pesquisadores, sendo um mestrando e três graduandos, deram início ao projeto logo no começo da pandemia.

Segundo Evangelista, a baixa probabilidade de contágio nas atividades ao ar livre e com distanciamento entre pessoas deve ser confirmado pelos testes que estão sendo realizados. “O coronavírus resiste pouco à luz solar e à temperatura, o que resulta em nossa dificuldade de capturá-los ao ar livre”, explicou o pesquisador.

O biofísico acrescentou que a equipe identificou uma grande diferença entre a quantidade de vírus em ambientes fechados e abertos. Enquanto ao ar livre, o CoronaTrap fica praticamente sem vírus, e em determinados locais fechados com aglomerações, com luz ambiente de baixa intensidade e ar-condicionado, a coleta pode ser expressiva.

“No entanto, é preciso realizar mais medições para que tenhamos certeza do que está faltando fazer quanto às medidas de prevenção do contágio”, disse Evangelista.

O desenvolvimento do projeto conta com financiamento da Segunda Chamada Emergencial de Projetos Para Combater os Efeitos da Covid-19, lançada pela Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj), após o início da pandemia.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags