PUBLICIDADE
Coronavírus
Noticia

Com 85% de ocupação da UTI adulto, Ceará ainda está em zona de "alerta crítico"

Entre os leitos disponíveis para os demais perfis de pacientes, as taxas de ocupação de UTI gestante, UTI infantil e UTI neonatal são, respectivamente, 25%, 82,6% e 25%

Gabriela Custódio
20:21 | 15/06/2021
FORTALEZA,CE, BRASIL, 11.03.2021: Movimentação de pacientes chegando aos hospitais para tratamento de covid. Hospital Antonio Prudente, Av. Aguanambi.  (Fotos: Fabio Lima/O POVO) (Foto: FABIO LIMA)
FORTALEZA,CE, BRASIL, 11.03.2021: Movimentação de pacientes chegando aos hospitais para tratamento de covid. Hospital Antonio Prudente, Av. Aguanambi. (Fotos: Fabio Lima/O POVO) (Foto: FABIO LIMA)

Na tarde desta terça-feira, 15, o Ceará registra ocupação de 83,2% dos 1.119 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) ativos no Estado para pacientes com Covid-19. Essas vagas englobam leitos adulto, gestante, infantil e neonatal. Entre aquelas voltadas especificamente para adultos, a taxa de ocupação é de 85%. Segundo classificação da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), o Estado ainda se encontra em zona de alerta crítico em relação à ocupação de leitos de UTI para pacientes adultos com Covid-19, quando a taxa é igual ou superior a 80%.

Entre os leitos disponíveis para os demais perfis de pacientes, as taxas de ocupação de UTI gestante, UTI infantil e UTI neonatal são, respectivamente, 25%, 82,6% e 25%. Na rede pública de saúde do Estado, a taxa de ocupação geral é de 85,6%, enquanto a dos leitos para adultos é de 87%.

Na rede privada, dados do IntegraSUS, plataforma da Secretaria da Saúde do Estado do Ceará (Sesa), atualizados às 16h05min desta terça-feira, 15, mostram que há menos pacientes internados. Nessas unidades, a ocupação geral é de 72%, enquanto a dos leitos de UTI adulto é de 75,9%. Entre as entidades sem fins lucrativos, 92,2% dos leitos de UTI adulto estão ocupados.

Já nos leitos de enfermaria, a ocupação de leitos é de 59,1%, para todos os perfis de pacientes. Entre os leitos de enfermaria adulto, 59,8% estão ocupados. Para em leitos gestante e infantil, as taxas são, respectivamente, de 22% e 63,3%. 

Ocupação de leitos em Fortaleza

Na Capital, a ocupação dos leitos de UTI adulto é de 85,5%, enquanto os leitos de enfermaria para esses pacientes é de 69,2%.

O Hospital Estadual Leonardo Da Vinci (HELV) é, atualmente, o estabelecimento de saúde com mais leitos desse tipo disponíveis: 163, e nesta terça-feira há 144 pacientes em UTI — o equivalente a 88,3%. Na segunda-feira, 14, eram 142 pacientes (87,1%). No Hospital Regional da Unimed, que tem 100 leitos de UTI, há 64 leitos ocupados. Na segunda, eram 68.

Já entre as vagas para enfermaria, a ocupação em Fortaleza é de 69,2%. Nesse caso, o Hospital Regional da Unimed é a unidade com mais leitos: 130, dos quais 87 (66,9%) estão ocupados. No HELV, a taxa é de 88,8%, com 96 dos 108 leitos ocupados.

Fila de espera por vagas

Ao todo, no Ceará, 135 pessoas aguardavam leito às 13h15min desta terça-feira, 15. Destes pacientes, 66 aguardam transferência para enfermaria e 69 esperam transferência para UTI.