Participamos do

Vacinação por idade poderá acontecer em paralelo aos grupos prioritários

A vacinação vai seguir priorizando pessoas com comorbidades e do grupo prioritário, mas locais com baixa demanda poderão iniciar o processo
09:55 | Mai. 28, 2021
Autor Júlia Duarte
Foto do autor
Júlia Duarte Estagiária
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Novas orientações para vacinação contra Covid-19 foram pactuadas nesta quinta-feira, 27, em reunião entre o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), juntamente do Ministério da Saúde (MS). Estados e municípios que apresentarem demandas menores de vacinação dos grupos prioritários, poderão seguir ao mesmo tempo com a imunização por faixa etária decrescente, sem precisar finalizar todo um grupo.

A vacinação vai seguir priorizando pessoas com comorbidades e do grupo prioritário, como pessoas em situação de rua, pessoas com deficiências permanentes, profissionais do sistema prisional e pessoas privadas de liberdade. A mudança deve garantir a autonomia das secretarias diante de suas realidades específicas e vai evitar que as vacinas fiquem estocadas em locais onde a demanda diminuir. Assim, os estados e municípios poderão seguir paralelamente a vacinação segundo faixa de idade decrescente, (59 a 55, 54 a 50...) garantindo ainda um percentual para continuidade da vacinação dos demais grupos prioritários. 

A mudança foi proposta após alguns secretários apontarem divergências nos processos de vacinação pela heterogeneidade da população. "Essa ressalva de ter a demanda diminuída, ela diminui a inequidade às vezes na ponta. A gente tem percebido em relação a ter vacinas na geladeira estocadas e não poder avançar", explica Ismael Alexandrino, secretário de saúde de Goiás. Segundo ele, a alteração vai preservar a individualidade dos municípios e estados e deve ajudar a "caminhar dentro da realidade do País". 

"Aqueles que já avançaram, que já tiverem vacinas disponíveis que possam iniciar por idade. Isso é um pleito de todo o País, um País diverso, geograficamente bem diverso", acrescentou Mauro Junqueira, secretário executivo do Conasems. Para oficializar a mudança, será redigida uma nota técnica para que estados e municípios possam seguir a orientação. 

Ceará

 

Atualmente, a maioria dos estados cearenses está na terceira fase, imunizando pessoas com comordidades. Maracanaú já começou e Fortaleza deve começar o processo no sábado, 29. O governador Camilo Santana (PT) confirmou a data durante live de entrega de tablets a estudantes da rede estadual de ensino ontem, 27. As definições sobre a vacinação dos trabalhadores da educação, como as prioridades para a ordem de aplicação nesse público, serão discutidas na tarde de hoje, 28, em reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB).


Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags