PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Volta às aulas no ensino médio será pauta na reunião do Comitê amanhã, diz Camilo

O governador concedeu entrevista à Rádio O POVO/CBN nesta quinta-feira, 6

Lais Oliveira
11:06 | 06/05/2021
O Estado está em aulas remotas desde 2020. (Foto: Júlio Caesar/ O POVO)
O Estado está em aulas remotas desde 2020. (Foto: Júlio Caesar/ O POVO)

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), afirmou que a volta às aulas do ensino médio será pauta na discussão do Comitê Estadual de Enfrentamento à Pandemia do Coronavírus nesta sexta-feira, 7. Em entrevista à Rádio O POVO/CBN hoje, 6, Camilo também comentou sobre os esforços junto ao Ministério da Saúde para inclusão de professores na prioridade da vacinação.

"Essa decisão tem sido sempre discutida no Comitê. A decisão era um retorno gradual, autorizamos até a terceira série do fundamental e depois até o nono ano ensino fundamental, e vamos avaliar. A preocupação é que a gente possa ter essa graduação do retorno para não regredir", disse, salientando que as decisões são tomadas com base na avaliação dos indicadores epidemiológicos.

O líder do Executivo estadual enfatizou que essa discussão tem sido dialogada com sindicatos e entidades educacionais. Camilo informou que o Estado comprou 150 mil tablets para auxiliar no ensino remoto que, após atraso, devem chegar na próxima semana. 

Além disso, o Ceará já distribuiu 347 mil chips de internet aos alunos da rede pública e das universidades estaduais. O governador destacou que, mesmo com o retorno do ensino privado e público no Estado, será obrigatoriedade das escolas oferecer a opção de ensino remoto.

"Sei que há esse apelo por parte dos pais e alguns professores. Retomaremos essa discussão na reunião do Comitê amanhã. Se tem uma coisa que prezamos muito é pela educação. Há uma luta inclusive para vacinação dos professores no Ceará", comentou. O governador solicitou ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, a inclusão dos profissionais de educação na prioridade da campanha de vacinação contra a Covid-19.

Um grupo de mães, integrantes do movimento “Escolas Abertas Ceará” entrou com ação popular para retorno presencial dos alunos do ensino médio no Estado. A Justiça determinou nessa terça-feira, 4, que o Governo se manifeste e preste esclarecimentos no prazo de cinco dias. 

Indicadores da pandemia

 

Ainda na entrevista, Camilo Santana comentou sobre a diminuição nos indicadores de casos e óbitos por Covid-19 no Estado após medidas restritivas. O Estado ficou em lockdown entre 13 de março e 12 de abril.

"Os números nas últimas semanas vêm caindo, não só de casos, mas óbitos e pressão hospitalar, fruto das medidas restritivas que foram importantes para conter o avanço da pandemia", disse. Apesar disso, o governador acrescentou que a segunda onda da pandemia foi mais agressiva, atingindo pessoas mais jovens.

O Ceará está em fase de retomada gradual das atividades econômicas. Estão liberados o funcionamento do comércio de rua e de shoppings, em horário e capacidade limitados, durante a semana. A partir do próximo sábado, dia 8, o funcionamento do comércio não essencial se estende aos fins de semana.