Participamos do

Feira da José Avelino tem aglomerações e desrespeito às medidas de proteção

A Prefeitura atualizou horário de funcionamento das atividades de comércios varejista e atacadista de artigos de vestuário e acessórios situados no perímetro em que consta a José Avelino
10:49 | Abr. 19, 2021
Autor Júlia Duarte
Foto do autor
Júlia Duarte Estagiária
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Ceará permanece em uma fase de reabertura econômica lenta e gradual, após mais de um mês de isolamento social rígido em todo o Estado. Entretanto, nesta segunda-feira, 19, foram registradas aglomerações na conhecida Feira da rua José Avelino, no Centro, nas proximidades da Catedral Metropolitana de Fortaleza. O POVO registrou também desrespeito ao uso de máscara e do distanciamento social entre comerciantes e compradores.

LEIA MAIS: Ceará deve continuar na atual fase de reabertura econômica por mais uma semana

A Prefeitura atualizou horário de funcionamento das atividades de comércios varejista e atacadista de artigos de vestuário e acessórios situados no perímetro em que consta a José Avelino, para exclusivamente das 6h até 12 horas, de segunda-feira à sexta-feira, com limitação de 25% (vinte e cinco por cento) da capacidade de atendimento simultâneo. O texto afirma que as lojas na região podem funcionar, mas as feiras permanecem proibidas, diferente do que foi registrado hoje, com diversos comerciantes ambulantes.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Em live nesta segunda-feira, 19, o titular da Secretaria Municipal da Segurança Cidadã, Coronel Holanda, explicou que mesmo com reabertura gradual de atividades, o Município ainda está em isolamento e o alguns serviços não poderão voltar nesta fase, entre eles as feiras livres. "É o comerciante que desenvolve a atividade nas lojas e galpões, não é comércio na rua e no entorno da José Avelino. Esse já é proibido e permanecerá. É um foco de aglomeração que não podemos deixar que aconteça", ressaltou ele.

Confira na imagem abaixo os locais de venda de artigos de vestuário que podem funcionar nesse horário diferenciado:

Clique na imagem para abrir a galeria

Paulo Viana, diretor do Sindicato dos Feirantes do Ceará, explica que a indicação da representação é para que os comerciantes sigam as medidas de segurança sanitária para evitar aglomerações. "Estamos tentando sobreviver da melhor maneira possível e tomando todas as precauções que são necessárias com máscaras, com álcool em gel e mantendo distância", explica.

LEIA MAIS: Agefis encerra feiras ao ar livre na Serrinha, Quintino Cunha e Jardim União

Em alguns minutos no local, O POVO avistou unidades policias que fazia apenas a segurança, mas não interviram nas atividades comerciais. Agentes de outros órgãos de fiscalização não foram encontrados. Por meio de nota, a Agência de Fiscalização de Fortaleza (Agefis) afirmou que está monitorando e atuando continuamente no Centro da cidade, com o apoio da Guarda Municipal de Fortaleza, para o cumprimento das medidas sanitárias de combate à Covid-19.

Segundo a agência, os fiscais tem atuado fiscalizando se os estabelecimentos comerciais estão cumprindo o horário de funcionamento estabelecido pelo decreto municipal. Já quanto aos ambulantes que circulam na região, está sendo repassada a orientação para que desocupem o espaço público, com aplicação de multa ou apreensão de mercadorias, com o descumprimento.

Denúncias

A Prefeitura de Fortaleza conta com o apoio da população para o cumprimento das medidas sanitárias de prevenção à Covid-19. Denúncias de irregularidades podem ser feitas por meio do aplicativo Fiscalize Fortaleza (disponível para Android e iOS), do site https://denuncia.agefis.fortaleza.ce.gov.br e do telefone 156. Denúncias sobre aglomerações também podem ser comunicadas ao 190.

 

Com informações do repórter Gabriel Borges

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags