PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Covid-19: profissionais da saúde cobram vacina para todos em manifesto

Adoção do lockdown, auxílio emergencial, distribuição de máscaras e seriedade e cuidado na comunicação sobre crise sanitária também estão entre as reivindicações

Mirla Nobre
19:24 | 06/04/2021
Prefeitura de Fortaleza divulgou lista de idosos e profissionais da saúde agendados para esta terça, 6 (Foto: BARBARA MOIRA)
Prefeitura de Fortaleza divulgou lista de idosos e profissionais da saúde agendados para esta terça, 6 (Foto: BARBARA MOIRA)

Ações para o enfrentamento à pandemia da Covid-19 estão sendo cobradas por grupos de profissionais da saúde após o Brasil ultrapassar mais de 300 mil mortes pela doença. No Ceará, profissionais e estudantes de Psicologia lançaram no último dia 26 de março um manifesto em que exigem mudanças urgentes na condução do combate à pandemia pelo Governo Federal. Entre as medidas, o grupo pede, principalmente, vacina para todos.

Outra iniciativa é de um grupo de médicos cearenses, que inclui o Coletivo Rebento. Nesta terça-feira, 6, o coletivo divulgou nas redes sociais sete medidas urgentes no combate à pandemia e em defesa da vida, como retorno do auxílio emergencial de R$ 600 e adoção do lockdown.

Com quase 900 assinaturas, o manifesto do grupo de psicólogas critica discursos negacionistas do Governo Federal e destaca a quantidade de vidas perdidas durante a pandemia. “A crise sanitária no Brasil se agrava. Já são mais de 325 mil óbitos por coronavírus, atingindo quase quatro mil mortes por dia, milhares de famílias em luto, mais de 14 milhões de desempregados. O País inteiro em sofrimento e agonia. Nos colocamos publicamente, marcando nossas posições e reafirmando nosso repúdio, indignação e não aceitação da continuação desta situação caótica e devastadora que varre nosso País”, comenta.

LEIA MAIS | Guedes diz que não é recomendável acionar calamidade no momento

Segundo a psicóloga Ângela Vieira, o documento é uma peça crítica do que vem sendo feito no país sobre a pandemia. “A omissão do Governo Federal sobre a pandemia, o mal exemplo deles em relação ao uso dos equipamentos de proteção, como as máscaras, a higiene e, principalmente, a aglomeração ganha proporções inaceitáveis. O manifesto é também um pedido, uma reivindicação de providências diante do que estamos vivendo, em relação a óbitos, fome e proteção social”, explica.

O Coletivo Rebento destaca que deve haver seriedade pelo Governo contra a pandemia e em defesa da vida. Nas sete medidas urgentes expostas do coletivo, eles citam a vacinação para todos, lockdown e entre outras. Confira todas as medidas:

- Vacinação para todos

- Lockdown/Isolamento Social

- Auxílio Emergencial de R$ 600

- Distribuição de máscaras

- Seriedade e cuidado na comunicação sobre a pandemia

- Respeito à Ciência

- Apoio às iniciativas de governadores e prefeitos

LEIA MAIS | Lockdown tem apoio da maioria dos brasileiros, aponta pesquisa