PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Prefeitos do Cariri discutem adoção de lockdown na tarde desta terça-feira

Região tem sete casos de Covid-19 pela nova variante do coronavírus e outras 10 em investigação. Hospital Regional tem ocupação de 94% na UTI e de 100% na enfermaria

Marcela Tosi
11:12 | 09/03/2021
Padre Cícero, em Juazeiuro do Norte, de máscara (Foto: Anderson Duarte)
Padre Cícero, em Juazeiuro do Norte, de máscara (Foto: Anderson Duarte)

Vinte e nove prefeitos do Cariri se reunirão virtualmente nesta terça-feira, 9, às 15 horas, para deliberar sobre a adoção de um novo lockdown diante do agravamento dos indicadores da pandemia na região. A informação foi dada pelo jornalista Luciano Cesário nesta manhã na Rádio O POVO CBN.

A região tem sete casos confirmados da nova variante do coronavírus, oriunda do Amazonas. São quatro pessoas infectadas com a variante P1 em Brejo Santo; dois pacientes em Juazeiro do Norte e um no Crato. A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) ainda investiga pelo menos mais dez casos suspeitos.

LEIA MAIS | Ceará tem 74 municípios com estoques de oxigênio em situação crítica; 10 estão em colapso

Conforme a plataforma IntegraSUS, os municípios da região têm apresentado riscos alto e altíssimo relacionados à disseminação da Covid-19. No Hospital Regional do Cariri, estão ocupados 33 dos 35 leitos intensivos destinados a pacientes com a doença. Outras 24 pessoas estão em leitos de enfermaria, quatro a mais do que a quantidade de leitos do tipo inicialmente disponibilizados na unidade.

Na noite de segunda, 8, três dos cinco prefeitos que integram o comitê regional de enfrentamento ao coronavírus sinalizaram posição favorável à implementação do isolamento rígido: Zé Aílton Brasil, do Crato; Gislaine Landim, de Brejo Santo; e Guilherme Saraiva, de Barbalha. "É preciso uma integração entre a região para que a gente possa ter uma decisão com muito mais efeito. Pelos dados que foram apresentados, o lockdown pode ser a situação que acontecerá", afirma Zé Aílton.

LEIA TAMBÉM | Após acordos, 24 municípios do Interior decidem aderir ao lockdown

LEIA TAMBÉM | Prefeitos da Zona Norte do Ceará decretam lockdown

A prefeita de Icó, Ana Laís Nunes, ainda não tem uma posição formada e disse que vai ouvir técnicos da área da saúde. Já Glêdson Bezerra, de Juazeiro do Norte, defende que o lockdown seja a última alternativa de combate ao coronavírus. "A decretação de lockdown deve e pode acontecer a qualquer momento, mas a gente tem que procurar alternativas e usar essa como última hipótese", defende Bezerra. O gestor vem reafirmando sua contrariedade com a medida mais severa.

Além dos prefeitos da região do Cariri, a reunião marcada para a tarde desta terça-feira também deve contar com a participação de técnicos da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) e de representantes do comércio e da indústria. 

Com informações do repórter  Luciano Cesário (O POVO CBN Cariri)