PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Brasil recebe 3,2 milhões de doses de vacina contra a Covid-19 nesta terça-feira, 23

São 2 milhões da doses da vacina de Oxford, que foram importadas da Índia, e 1,2 milhão de doses da Coronavac, entregues pelo Instituto Butantan

Marcela Tosi
09:40 | 23/02/2021
Carência de doses faz vacinação caminhar em ritmo lento (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Carência de doses faz vacinação caminhar em ritmo lento (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Conforme a pandemia de Covid-19 avança em uma segunda onda no Brasil, a expectativa pela chegada de novas doses de vacina contra a doença aumenta. Na manhã desta terça-feira, 23, um avião da companhia Emirates pousou no aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, trazendo uma remessa de 2 milhões de doses da vacina Oxford/AstraZeneca. Também nesta manhã, o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, anunciou a entrega de 1,2 milhão de doses da vacina CoronaVac, desenvolvida em parceria com a chinesa Sinovac.

Fiocruz

 

A aeronave deixou a cidade indiana de Mumbai por volta das 2 horas de hoje no horário de Brasília (10h30 no horário local). A carga chegou a São Paulo por volta das 7 horas da manhã. Agora, as vacinas vão para o Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos/Fiocruz), no Rio de Janeiro.

As doses foram produzidas pelo Instituto Serum, parceiro da AstraZeneca na Índia e maior produtor mundial de vacinas. Mesmo prontas, as vacinas precisam passar primeiro por Bio-Manguinhos para serem rotuladas antes da distribuição ao Programa Nacional de Imunizações.

A importação de doses prontas é uma estratégia paralela à produção de vacinas acertada entre a AstraZeneca e a Fiocruz. Em janeiro, 2 milhões de doses já foram trazidas da Índia e está prevista a importação de um total de 10 milhões de doses prontas. Mais 8 milhões estão previstas para os próximos dois meses.

A Fiocruz trabalha também na produção local das vacinas Oxford/AstraZeneca. Segundo o acordo com a farmacêutica anglo-sueca, a Fiocruz vai produzir 100,4 milhões de doses de vacinas até julho, a partir de um ingrediente farmacêutico ativo (IFA) importado. A primeira remessa desse insumo já chegou ao Bio-Manguinhos e o primeiro milhão de doses produzido na Fiocruz tem entrega prevista para o período de 15 a 19 de março.

Butantan

 

O anúncio da entrega de doses da Coronavac foi feito nesta manhã pelo diretor do Instituto Butantan em entrevista à TV Globo e repercutido nas redes sociais da instituição. De acordo com Dimas Covas, 1,2 milhão de doses da vacina estão sendo entregues ao governo federal. O montante faz parte das 3,4 milhões que serão distribuídas ao Ministério da Saúde nos próximos dias.

Ainda segundo Covas, até o início do próximo mês o Butantan deve receber um novo lote de IFA. "8,2 mil litros de insumo da vacina devem chegar até o dia 2 de março. Ao menos três milhões de doses poderão ser produzidos a partir do insumo", disse.

 

Com informações da Agência Brasil