PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Em Fortaleza, média de mortalidade por Covid-19 chega a 172,3 óbitos

O boletim municipal continua a registrar aglomerados de mortes em bairros das regionais I e II, sugerindo circulação viral. Na primeira, a taxa de mortalidade atualmente encontra-se em 200,2, com 798 óbitos desde o começo da pandemia

23:33 | 19/02/2021
A média móvel de casos registrada atualmente (219,7) é 61% inferior àquela de duas semanas atrás (Foto: Aurelio Alves/O POVO)
A média móvel de casos registrada atualmente (219,7) é 61% inferior àquela de duas semanas atrás (Foto: Aurelio Alves/O POVO)

Em Fortaleza, a taxa de mortalidade por Covid-19 alcançou a média de 172,3 óbitos, além de haver atualmente 111.770 casos na Capital. Os dados são referentes à sétima semana epidemiológica do ano, entre 11 e 18 de fevereiro, e foram divulgados pela da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) nesta sexta-feira, 19.

A média móvel de casos registrada atualmente (219,7) é 61% inferior àquela de duas semanas atrás e 77% inferior à levantada no ápice da pandemia, entre abril e maio de 2020. Em janeiro, este número permaneceu estável, com aproximadamente 490 casos diários. Neste mês, uma aceleração é percebida, com acréscimo de 17% na média móvel entre os dias 2 e 12 de fevereiro.

LEIA MAIS | O impacto da pandemia em casa, no ônibus e na ponta do atendimento

Já em relação aos óbitos, o balanço dá conta de uma mudança na estabilidade de casos, iniciada após o pico da pandemia. Apesar de ser 2% menor do que há 14 dias, a média móvel de mortes desta semana (9,4) tira o Município da categoria de baixa mortalidade. Além disso, 22% das mortes foram confirmados na população de 20-59 anos; 78% no grupo com 60 anos ou mais; e 56% entre o sexo masculino.

LEIA MAIS | Ceará soma 10.922 mortos por coronavírus e 406.973 pessoas infectadas

O boletim municipal continua a registrar aglomerados de mortes em bairros das regionais I e II, sugerindo circulação viral. Na primeira, a taxa de mortalidade atualmente encontra-se em 200,2, com 798 óbitos desde o começo da pandemia. Isso pode ser resultado da limitação de testagem de casos leves em áreas periféricas da Cidade. A circulação viral também pode ser percebida na proporção de positividade dos testes RT-PCR. 30% das amostras foram positivas nos últimos sete dias.