PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

17 estabelecimentos foram interditados no último fim de semana em Fortaleza

Apenas em janeiro, 22 estabelecimentos foram interditados por descumprimento de medidas sanitárias

Júlia Duarte
09:39 | 08/02/2021
 Fiscalização da AGEFIS no centro de Fortaleza. Verificando as medidas do novo decreto.  (Foto: Thais Mesquita/ O Povo)
Fiscalização da AGEFIS no centro de Fortaleza. Verificando as medidas do novo decreto. (Foto: Thais Mesquita/ O Povo)

Dezessete estabelecimentos foram interditados na Capital pela Agência de Fiscalização de Fortaleza (Agefis) no último fim de semana por desrespeito as decretos estadual e municipal em vigor, informou o órgão em balanço na manhã desta segunda-feira, 8.

Ao todo, de sexta-feira, 5, a domingo, 7, foram realizadas 42 ações fiscalizatórias que englobaram o cumprimento do horário de funcionamento, além de medidas sanitárias como distanciamento entre mesas e uso de álcool em gel e máscaras. As fiscalizações têm acontecido com base em dados de bairros ou regiões com maiores índices de contaminação, além de buscas ativas e denúncias da população. 

Durante o mês de janeiro, a Agefis realizou 344 fiscalizações em estabelecimentos comerciais e logradouros públicos. Isso resultou em 65 autuações, 60 notificações, 22 estabelecimentos interditados, além de33 atividades ou eventos encerrados pelo descumprimento dos decretos municipal e estadual.

Sancionado na terça-feira, 02, o decreto Nº 33.918 limita o horário de funcionamento de serviços não essenciais até o dia 17 de fevereiro. De segunda a sexta, os locais devem funcionar até 20h, já nos fins de semana o funcionamento fica proibido depois das 15h. Medidas como distanciamento entre mesas, uso de máscaras e de álcool em gel continuam em vigor .

"É muito importante que a população saiba que nosso objetivo não é fazer laudo de infração ou fazer uma fiscalização ostensiva, e sim trazer a população para o nosso lado, sempre com ações educativas mostrando que não podemos aglomerar", ressaltou a superintendente da Agefis, Laura Jucá.

Além de agentes da Agefis, a Guarda Municipal de Fortaleza também tem atuado nas fiscalizações nos principais corredores comerciais do Centro, verificando o início das atividades e também nos terminais de ônibus. Titular da Segurança Cidadã (Sesec), Coronel Holanda pontua que, além das denúncias, a população deve evitar locais que historicamente realizam aglomerações. "Os números estão preocupantes, vocês estão acompanhando, então são importantes essas ações. E que cada fortalezense nos ajude a manter essa situação sob controle", ponderou. 

Denúncias

 

Os cidadãos podem acionar a Agefis por meio do aplicativo Fiscalize Fortaleza (disponível para Android e IOS), do site denuncia.agefis.fortaleza.ce.gov.br e do telefone 156. Denúncias sobre aglomerações também podem ser comunicadas ao 190.