PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Com 213 mortes por Covid-19, Cuba anuncia quarentena para turistas em hotéis

O país caribenho registrou até agora 25.674 infecções e 213 mortes por Covid-19

15:00 | 30/01/2021
Uma mulher usando uma máscara facial caminha perto de um pôster retratando o falecido líder cubano Fidel Castro lendo
Uma mulher usando uma máscara facial caminha perto de um pôster retratando o falecido líder cubano Fidel Castro lendo "A revolução está mudando tudo que precisa ser mudado" em Havana, em 21 de janeiro de 2021 (Foto: AFP)

Cuba anunciou neste sábado, 30, um novo pico de 910 casos de Covid-19 e divulgou novas medidas de confinamento em hotéis para turistas que entram no país, informou o Ministério da Saúde Pública.

 

O país caribenho registrou até agora 25.674 infecções e 213 mortes por Covid-19, três delas na sexta-feira, informou Francisco Durán, chefe de epidemiologia do ministério.

 

Entre as novas medidas que entrarão em vigor em 6 de fevereiro, "será implementado o isolamento institucional para os viajantes internacionais", disse Durán.

 

Isso significará que as pessoas que chegarem ao país serão submetidas a um teste de PCR no aeroporto e depois transferidas para centros de isolamento onde ficarão sob vigilância médica.

 

Estrangeiros e cubanos que não residam no país ficarão isolados em hotéis indicados pelas autoridades e sua estadia será custeada pelos visitantes. Já os moradores cubanos permanecerão isolados em centros designados para esse fim gratuitamente.

 

Em todos os casos, os viajantes serão submetidos a um segundo teste de PCR no quinto dia e, se o resultado for negativo, poderão deixar o isolamento.

 

Todas as pessoas com teste positivo em Cuba são hospitalizadas.

 

Por sua vez, as autoridades de transporte anunciaram que a partir de 6 de fevereiro reduzirão temporariamente a frequência de voos aéreos dos Estados Unidos, México, Panamá, República Dominicana, Colômbia e Bahamas.

 

Também suspenderão a retomada dos voos da Nicarágua, Guiana, Trinidad e Tobago e Suriname, enquanto os voos do Haiti serão cancelados.

 

Cuba, com 11,2 milhões de habitantes, é um dos países menos afetados na região pelo coronavírus.