PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Ceará deverá receber duas remessas da vacina da AstraZeneca entre janeiro e fevereiro de 2021

Serão recebidas 614.811 doses do imunizante entregues nas duas remessas, previstas para janeiro e fevereiro

Lais Oliveira
13:33 | 25/12/2020
 O detalhamento encontra-se no Plano de Operacionalização para a Vacinação contra Covid-19, divulgado pela Secretaria de Saúde do Ceará (Sesa). (Foto: CHAIDEER MAHYUDDIN / AFP)
O detalhamento encontra-se no Plano de Operacionalização para a Vacinação contra Covid-19, divulgado pela Secretaria de Saúde do Ceará (Sesa). (Foto: CHAIDEER MAHYUDDIN / AFP)

O Ceará deverá receber em janeiro e fevereiro de 2021 duas remessas de 614.811 doses da vacina desenvolvida pela farmacêutica AstraZeneca, em parceria com a Universidade de Oxford, e finalizada pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) no Brasil. O detalhamento encontra-se no Plano de Operacionalização para a Vacinação contra Covid-19, divulgado pela Secretaria de Saúde do Ceará (Sesa).

A previsão é de que o Estado receba ainda no primeiro semestre do próximo ano 1,7 milhão de doses da vacina contra o coronavírus e comece a vacinar em fevereiro, conforme o governador Camilo Santana (PT) anunciou. Há estimativa de distribuição programada e fracionada das vacinas entre janeiro e julho de 2021.

A indicação sobre a quantidade de doses a serem recebidas pelo Ceará vem a partir de reunião com o Ministério da Saúde, ocorrida no dia 21 de dezembro. Conforme o Plano, as datas informadas "são previsões e poderão sofrer ajustes."

O documento ainda traz que a “a vacinação acontecerá em estratégia de campanha e a distribuição das doses tem caráter cronológico organizado no decorrer dos meses, alternando semanalmente as vacinas de rotina e as vacinas destinadas aos grupos prioritários específicos das campanhas da Vacina Covid-19 e influenza, por fases e etapas.”

Fases de vacinação

 

Serão três fases de vacinação contra a Covid-19, começando pelos profissionais da saúde, idosos acima de 75 anos, pessoas 60 anos ou mais que vivem em instituições de longa permanência e população indígena.

A segunda fase contempla idosos de 60 a 74 anos, enquanto a terceira etapa inclui pacientes com comorbidades (diabetes mellitus, hipertensão arterial grave, doença pulmonar obstrutiva crônica, doença renal, doenças cardiovasculares e cerebrovasculares, indivíduos transplantados de órgão sólido, anemia falciforme, câncer, obesidade grave).

Por fim, as demais fases deverão abranger todos os outros grupos. A meta do governo estadual é vacinar 95% dos grupos prioritários para a vacinação, que corresponde a 643.465 na 1ª fase, 491.072 na 2ª fase, 415.155 na 3ª fase e 1.062.093 nas demais fases, totalizando 2.611.785 pessoas no Ceará.

Calcula-se que o Estado necessitará de 4.485.190 doses da vacina para imunizar a população dos grupos prioritários, considerando as duas doses do esquema de vacinação. O intervalo entre essas duas doses da vacina da AstraZeneca é de 28 dias