PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Países que suspenderam a entrada de passageiros procedentes do Reino Unido

A Rússia suspendeu por uma semana os voos com o Reino Unido.

11:00 | 21/12/2020

Vários países suspenderam a entrada de passageiros procedentes do Reino Unido após a descoberta, no território britânico, de uma nova cepa "fora de controle" do coronavírus.

 

Em alguns casos, a medida também afeta países que já detectaram a nova variante, como África do Sul e Dinamarca.

 

 

O governo anunciou a suspensão, a partir de meia-noite de domingo e por 48 horas, das viagens de pessoas procedentes de território britânico, "incluindo as relacionadas com o transporte de mercadorias (acompanhadas), por estrada, ar, mar, ou ferrovia".

 

 

Interrompeu todos os voos de passageiros da Grã-Bretanha e África do Sul até 31 de dezembro, a princípio. Também proibiu o acesso por mar, rodovias, ou ferrovias.

 

 

A Rússia suspendeu por uma semana os voos com o Reino Unido.

 

Depois de detectar no domingo um primeiro caso de contágio pela nova cepa em um paciente que retornou recentemente da Grã-Bretanha, o país cancelou os voos a partir do Reino Unido. A entrada está proibida a pessoas que estiveram na Grã-Bretanha durante os últimos 14 dias. Os que já chegaram devem ser submetidos a testes.

 

 

Desde meia-noite de domingo, os voos estão suspensos por pelo menos 48 horas.

 

 

Voos com passageiros a partir da Grã-Bretanha suspensos até 1o de janeiro.

 

As balsas, exceto aquelas com caminhões que transportam mercadorias e com motorista, não são aceitas.

 

No início de dezembro, o país detectou um caso de uma cepa de covid-19 que circula em parte do Reino Unido.

 

 

Voos procedentes do Reino Unido estão cancelados. a partir desta segunda-feira, por 48 horas. A Dinamarca registrou nove casos locais da cepa britânica.

 

 

Anunciou no domingo que suspenderia os voos procedentes da Grã-Bretanha. Uma decisão formal deve ser anunciada nas próximas horas.

 

 

Interrupção de voos e do tráfego ferroviário oriundo da Grã-Bretanha por 24 horas.

 

 

A Suíça interrompeu os voos do Reino Unido e da África do Sul até nova ordem e determinou uma quarentena retroativa de dez dias para qualquer pessoa procedente dos dois países desde 14 de dezembro.

 

 

A Finlândia suspendeu voos de passageiros oriundos do Reino Unido por duas semanas, a partir de segunda-feira.

 

Estônia, Letônia e Lituânia suspenderam os voos procedentes da Grã-Bretanha.

 

A Bulgária suspendeu as conexões aéreas com o Reino Unido até 31 de janeiro, e a Romênia, por duas semanas.

 

A Croácia suspendeu os voos de passageiros procedentes do Reino Unido por 48 horas.

 

A Macedônia interrompeu todos os voos da Grã-Bretanha e impõe um isolamento de 14 dias aos que passaram pelo país. A Polônia adotará a mesma medida, a partir de meia-noite desta segunda-feira.

 

A República Tcheca fará o mesmo a partir do meio-dia desta segunda-feira, assim como a Finlândia, durante duas semanas.

 

 

Suspensão de voos com passageiros a partir do Reino Unido por 72 horas.

 

 

Interromperá os voos de passageiros procedentes do Reino Unido a partir de meia-noite. Pessoas que estiveram na Grã-Bretanha nos últimos 14 dias devem obedecer a uma quarentena rígida.

 

 

A Índia suspenderá os voos a partir do Reino Unido até 31 de dezembro.

 

 

Aplicará a mesma medida a aeronaves procedentes do Reino Unido, Dinamarca, Holanda e África do Sul.

 

 

Interrompeu os voos procedentes do Reino Unido por duas semanas.

 

 

Anunciou no domingo a proibição de entrada de cidadãos estrangeiros procedentes da Grã-Bretanha, Dinamarca e África do Sul.

 

 

Suspendeu no domingo os voos internacionais e as chegadas por terra, ou mar, durante uma semana, prazo que pode ser prorrogado.

 

 

Adicionou o Reino Unido à lista de países "de alto risco", proibindo os voos.

 

 

El Salvador proibiu a entrada de qualquer pessoa que esteve na Grã-Bretanha durante o último mês.

 

Argentina suspendeu voos do Reino Unido, e o Chile adotará a medida na terça-feira.

 

 

No domingo, suspendeu os voos procedentes da Grã-Bretanha.