PUBLICIDADE
Coronavírus
Noticia

Vacinação contra Covid-19 no Ceará pode ocorrer até julho de 2021, diz Cabeto

Secretário estadual de Saúde citou vacina que está sendo pela Universidade de Oxford e a farmacêutica britânica AstraZeneca

10:09 | 19/10/2020
Pesquisas no mundo todo buscam tratamento para Covid-19 (Foto: Acácio Pinheiro/Agência Brasília)
Pesquisas no mundo todo buscam tratamento para Covid-19 (Foto: Acácio Pinheiro/Agência Brasília)

A vacinação em massa contra Covid-19 no Ceará poderá ocorrer até julho de 2021, de acordo com o secretário estadual da Saúde Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho, o Dr. Cabeto. A declaração foi dada nesta segunda-feira, 19, em entrevista ao jornal Diário do Nordeste.

“O Estado do Ceará está ligado às ações da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz). A nossa vacina que está com a Fiocruz tem previsão pro ano que vem. Quer dizer, a vacinação em massa seria até julho do ano que vem”, disse o secretário.

A vacina da Fiocruz é desenvolvida em parceria entre a Universidade de Oxford e a farmacêutica britânica AstraZeneca, no Reino Unido. A Fundação, do Ministério da Saúde, e a AstraZeneca assinaram em 31 de julho um termo que deu base para o acordo de transferência de tecnologia entre os laboratórios e a produção de 100 milhões de doses da vacina contra a Covid-19.

O imunizante está sendo testado em humanos. Ainda conforme o secretário Dr. Cabeto, a vacina produzida pelo Governo de São Paulo e o Instituto Butantan também é uma opção em vista.

"O Estado de São Paulo tem uma parceria entre o Butantan e um laboratório chinês que tá falando que começa a produção em dezembro. Tá sendo discutido a nível de Ministério (da Saúde) se nós podemos nos antecipar e usar essa vacina também”, comenta.

LEIA MAIS | Covid-19: vacina será obrigatória em São Paulo quando estiver disponível