PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Camilo aumenta restrições em municípios com maior aumento de casos de coronavírus

Decisão foi tomada durante reunião do Comitê da Saúde, realizada neste sábado, 17

Gabriela Almeida
17:52 | 17/10/2020
COMITÊ esteve reunido para analisar possibilidade de avanço do decreto (Foto: Reprodução)
COMITÊ esteve reunido para analisar possibilidade de avanço do decreto (Foto: Reprodução)

O novo Decreto Estadual, que entra em vigor na próxima segunda-feira, 19, vai aumentar as restrições em munícipios cearenses que apresentam uma elevação no números de contaminações por Covid-19. A decisão foi tomada durante reunião do Comitê da Saúde, realizada neste sábado, 17, e divulgada por meio da página oficial do governador do Estado, Camilo Santana.

De acordo com a autoridade estadual, o aumento do número de casos nesses munícipios estaria acontecendo devido a fatores como o "desrespeito às normas sanitárias" praticado em alguns atos de campanha política. Camilo informou que enviou um ofício ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) solicitando providências para "prevenir e fazer cessar" essas ações.

Camilo não citou quais eram os municípios com aumento de casos. No entanto, o boletim epidemiológico divulgado pela Secretária da Saúde do Ceará (Sesa) nessa sexta-feira, 16, apontou que essa elevação ocorreu em regiões como Baturité e Icó, que apresentaram acréscimo do número de casos nas últimas semanas de 5,9% e 26%, respectivamente.

Além disso, o Plano de Reabertura das Atividades Econômicas deve seguir sem avanço pela segunda semana consecutiva. "Continuaremos agindo sempre com toda prudência e responsabilidade para que não haja retrocesso no plano", afirmou o governador.

 

Controle no Aeroporto de Fortaleza

Camilo também informou que enviou ofícios a órgãos do Governo Federal, solicitando "reforço nas ações de controle sanitário no Aeroporto de Fortaleza, especialmente em relação aos voos internacionais". A medida, segundo a autoridade, foi tomada devido ao aumento de casos da doença na Europa e nos Estados Unidos (EUA).

"O pedido a esses órgãos deve-se ao fato do aeroporto ser um espaço de controle federal. Ao mesmo tempo coloquei toda a estrutura do Governo do Estado à disposição para o que for necessário nessas ações que visam a proteção da população cearense", destacou Camilo.