PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Total de contágios de Covid-19 na Rússia se aproxima do recorde de maio

Nenhuma medida significativa de confinamento está prevista, por enquanto, pelas autoridades

07:52 | 05/10/2020

Um homem usando uma máscara facial para se proteger contra a doença do coronavírus passa por uma catedral ortodoxa russa na Praça Vermelha, no centro de Moscou, em 2 de outubro de 2020 (Foto: AFP)
Um homem usando uma máscara facial para se proteger contra a doença do coronavírus passa por uma catedral ortodoxa russa na Praça Vermelha, no centro de Moscou, em 2 de outubro de 2020 (Foto: AFP)

A Rússia anunciou, nesta segunda-feira, 5, cerca de 11.000 novas infecções por coronavírus, um nível próximo do registrado em maio passado.

 

Nenhuma medida significativa de confinamento está prevista, por enquanto, pelas autoridades.

 

Segundo informações oficiais, nas últimas 24 horas foram notificados 10.888 novos casos e 117 mortes, um número perto do recorde de 11.656 casos registrados em 11 de maio. Nessa data, um rígido confinamento estava em vigor no país.

 

Agora, as autoridades russas parecem querer evitar medidas restritivas importantes e consideram que o sistema de saúde é capaz de garantir o atendimento dos doentes e conta com remédios e equipamento de proteção suficientes.

 

"Não queremos [confinamento] e não vamos fazer isso", disse na sexta-feira a vice-primeira-ministra de Saúde russa, Tatiana Gólikova.

 

Ela reconheceu, no entanto, o "grave aumento" dos casos e insistiu no cumprimento das medidas sanitárias, como o uso de máscara.

 

Os senadores russos se manifestaram nessa mesma direção.

 

"Não acho que se deva ordenar um regime de confinamento geral", disse nesta segunda-feira (5) à agência estatal RIA Novosti o senador Valery Ryazansky, vice-presidente do comitê de assuntos sociais do Conselho da Federação, a câmara alta do Parlamento.

 

Já a cidade de Moscou determinou que as empresas ponham ao menos 30% de seu pessoal em regime de trabalho remoto a partir de hoje. A medida ficará em vigor até 28 de outubro para reduzir o grande fluxo de pessoas nos transportes públicos.

 

Até agora, a Rússia registrou 1.225.889 casos de coronavírus, com 21.475 óbitos.

 

mp/alf/at/pc/zm/tt