PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Irlanda se aproxima de segundo confinamento nacional

A equipe de emergências de saúde pública irlandesa recomendou no domingo à noite que todo o país entre no nível mais elevado de restrições

07:48 | 05/10/2020

A República da Irlanda estava nesta segunda-feira, 5, muito perto de decretar o segundo confinamento nacional, depois que os conselheiros médicos do governo recomendaram a adoção de restrições mais rígidas para frear a segunda onda do coronavírus.

 

A equipe de emergências de saúde pública irlandesa recomendou no domingo à noite que todo o país entre no nível mais elevado de restrições, que implica medidas similares às adotadas durante o confinamento de março.

 

Os membros da coalizão governamental, no poder desde junho, se reunirão nesta segunda-feira com o diretor médico para analisar a recomendação, que deixa o Executivo em uma posição difícil.

 

Desde o início da pandemia, o governo irlandês seguiu em todas as oportunidades as diretrizes científicas na luta contra o coronavírus, o que por exemplo levou Dublin a impor as restrições mais rígidas às viagens internacionais dentro da União Europeia.

 

Agora, se não aceitar impor as novas medidas, o governo pode ser considerado responsável por novas infecções e mortes. Porém, decretar um novo confinamento é uma decisão politicamente difícil, impopular entre a opinião pública e economicamente devastadora.

 

Israel se tornou em setembro o primeiro país a decretar o segundo confinamento nacional, quando registrava 1.692 mortes e 265.086 contágios, entre uma população de quase nove milhões.

 

A Irlanda, com menos de cinco milhões de habitantes, registra 1.810 mortes confirmadas por Covid-19 e 38.032 casos.

 

Depois de registrar o recorde de 77 mortes em apenas um dia em abril, o número de óbitos por coronavírus na Irlanda permanece baixo, mas os contágios dispararam como no restante da Europa.

 

Partes do país, incluindo a capital Dublin, já estão sob importantes restrições.