PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Sistema penitenciário: casos de coronavírus aumentam 134% em um mês

O crescimento no número de casos ocorreu em meio ao aumento na testagem, que subiu 136% no mesmo período. Contudo, o total de testes aplicados representam apenas 4,1% da população carcerária

Ismia Kariny
10:46 | 03/08/2020
Covid-19: visitas em presídios federais são suspensas por mais 30 dias (Foto: )
Covid-19: visitas em presídios federais são suspensas por mais 30 dias (Foto: )

Casos de coronavírus em presídios brasileiros crescem mais rápido do que a média nacional. Entre 28 de junho e 27 de julho, o número de casos confirmados aumentou 134% no sistema penitenciário. Enquanto isso, os diagnósticos positivos para a doença na população geral registrou um aumento de 82%, segundo dados do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), divulgados em reportagem do O Globo. O Depen é um órgão vinculado ao Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Os dados fornecidos pelo Depen abrigam informações sobre detentos dos regimes fechado, aberto e semiaberto. Segundo a reportagem, o crescimento no número de casos ocorreu em meio ao aumento na testagem, que subiu 136% no mesmo período. Em 27 de julho, havia 10.471 casos confirmados da Covid-19 nos presídios de todo o Brasil contra 4.473 no dia 28 de junho - crescimento de 134%.

Leia também | Covid-19: visitas em presídios federais são suspensas por mais 30 dias

No mesmo intervalo entre os meses, os testes para detecção do novo coronavírus no sistema penitenciário saíram de 13.057 para 30.838. O total de testes aplicados, contudo, representa apenas 4,1% do total da população carcerária brasileira, estimada em 748.009 pelo Depen. O número de mortes aumentou 22%, saindo de 59 para 72, destaca a reportagem.

Também nesse período, conforme dados levantados pelo consórcio de veículos de imprensa do qual O Globo faz parte, os casos confirmados da Covid-19 em todo o Brasil - incluindo o sistema penitenciário - aumentou 82%. No intervalo de um mês, saltou de 1,34 milhão para 2,44 milhões em 27 de julho. O GLOBO procurou o Depen para comentar os dados, mas não recebeu retorno até a conclusão da reportagem.

Leia também | Governo Federal projeta privatização de presídios, com presos trabalhando e pagando seus custos