PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Mais de 91 mil passageiros de 591 voos são abordados em barreiras sanitárias no aeroporto de Fortaleza

São cerca de 700 rastreamentos por dia, com 20 profissionais atuando em regime de escalas diurnas e noturnas

11:46 | 22/07/2020
Entre os dias 1º e 15 de julho, os profissionais das barreiras sanitárias estiveram em contato com 26.445 passageiros (Foto: Divulgação/Sesa)
Entre os dias 1º e 15 de julho, os profissionais das barreiras sanitárias estiveram em contato com 26.445 passageiros (Foto: Divulgação/Sesa)

Desde março, 91.874 passageiros provenientes de 591 voos realizados durante a pandemia foram abordados nas barreiras sanitárias do Aeroporto Internacional de Fortaleza – Pinto Martins, de acordo com a Secretaria da Saúde do Estado (Sesa). A ação busca conter a disseminação da Covid-19 no Estado.

No aeroporto de Fortaleza, acontecem cerca de 700 rastreamentos por dia, com 20 profissionais se revezando em regime de escalas diurnas e noturnas, em tempo integral.

Entre os dias 1º e 15 de julho, os profissionais das barreiras sanitárias estiveram em contato com 26.445 passageiros, dos quais 30 foram submetidos a atendimentos individuais.

Na área de desembarque do terminal, a equipe da Vigilância Sanitária da Sesa realiza a aferição de temperatura corporal, a triagem de passageiros e o repasse de informações sobre os sintomas da doença. Em caso de necessidade, os técnicos encaminham o passageiro à rede de atenção à saúde.

Conforme a técnica da Vigilância Sanitária da Sesa, Jane Cris Cunha, o equipe orienta sobre os cuidados em relação à higienização durante as viagens e o uso correto de máscaras.

Ainda segundo Jane, as barreiras sanitárias têm o objetivo de amenizar os impactos ocasionados pela pandemia, "aprimorando a detecção precoce de casos e reduzindo o processo de propagação da doença”.

Assim, além de abordar os passageiros para observar suas condições de saúde, a Sesa promove um trabalho de conscientização sobre a prevenção da Covid-19.