PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Carga de 70 toneladas de EPIs chegará ao Ceará nesta sexta, 3

O anúncio foi feito pelo governador do Estado, Camilo Santana (PT) em transmissão ao vivo nas redes sociais na noite desta quinta-feira, 2. Equipamentos chegam da China

Alan Magno
21:31 | 02/07/2020
Funcionários do Hospital Leonardo da Vinci usando Equipamentos de Proteção individual para trabalhar. Ceará receberá 70 toneladas de EPIs nesta sexta, 3 (Foto: JÚLIO CAESAR)
Funcionários do Hospital Leonardo da Vinci usando Equipamentos de Proteção individual para trabalhar. Ceará receberá 70 toneladas de EPIs nesta sexta, 3 (Foto: JÚLIO CAESAR)

Carga de 70 toneladas de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) chegará ao Ceará nesta sexta-feira, 3. O material, oriundo da China foi adquirido pelo governo estadual e deve desembarcar no Aeroporto Internacional Pinto Martins. O anúncio foi feito pelo governador do Estado, Camilo Santana (PT) em transmissão ao vivo nas redes sociais na noite desta quinta-feira, 2.

Durante a transmissão, o governador pontuou a importância do material no combate ao enfrentamento do novo coronavírus no Estado. Ele frisou ainda que a atual situação da rede estadual de saúde é de total abastecimento de EPIs. “Estamos inclusive, realizando a compra e distribuindo para as redes municipais”, afirmou Camilo.

A carga de insumos desta sexta será a terceira a desembarcar em Fortaleza desde o último sábado, 27, quando chegaram 300 respiradores para montagem de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTIs). Houve ainda a entrega de insumos para estruturação da unidade de exames da Fiocruz no Eusébio.

Com a carga que chegou dos Estados Unidos, o laboratório, na Região Metropolitana de Fortaleza poderá realizar a análise de cerca de 30 mil testes de diagnóstico para coronavírus feitos no Ceará e nas demais regiões do Brasil. A implementação do novo decreto de isolamento social no Estado também foi mencionada pelo governador durante a transmissão ao vivo. Ele pontuou que no sábado, 4, as novas medidas serão divulgadas.

Camilo endureceu ainda as críticas que vem fazendo à divulgação de notícias falsas (Fake News) nas redes sociais. Ele se referiu ao ato como criminoso. “As pessoas que divulgam essas informações falsas precisam ser presas”, exclamou. Ele pontuou ainda que tais ações são um desserviços aos esforços de todos no combate a pandemia no Estado.


 

Acesse a cobertura completa do Coronavírus >