PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Devido queda de internações pela Covid-19, hospital de campanha de Caucaia será inaugurado com menos leitos

A unidade, que ainda está em fase de finalização, será inaugurada com "no máximo 24 leitos" de enfermaria, em vez dos 40 previstos. Obras foram anunciadas no dia 13 de maio

Matheus Facundo
23:22 | 19/06/2020
Obras estruturais da unidade ficaram prontas nessa quinta-feira, 18 (Foto: Divulgação/Prefeitura de Caucaia)
Obras estruturais da unidade ficaram prontas nessa quinta-feira, 18 (Foto: Divulgação/Prefeitura de Caucaia)

Atualizado em 20/6/2020, às 15h30min

Anunciadas no dia 13 de maio, as obras estruturais do hospital de campanha de Caucaia, que inicialmente eram previstas para terminar em 15 dias, só terminaram nessa quinta-feira, 18, após mais de um mês, em meio à queda de internações e casos da Covid-19. A unidade, que ainda está em fase de finalização, será inaugurada com "no máximo 24 leitos" de enfermaria, em vez dos 40 previstos.

As informações foram repassadas ao O POVO pelo secretário de saúde de Caucaia, Moacir de Sousa Soares. Conforme o titular da pasta, a inauguração com menos leitos se dá pela redução de "aproximadamente 60% na procura por atendimento e internações" por coronavírus no Município. Atualmente, segundo Moacir, há 15 pacientes internados em enfermaria e oito em Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

"A ideia de conceber o hospital foi há quase 30 dias atrás. Tinha uma superlotação nos leitos e uma demanda alta de internação e agora a pandemia começou a perder força", pondera o titular da Secretaria Municipal de Saúde de Caucaia. Conforme o gestor, o atendimento de síndromes gripais no postos de saúde caiu em cerca de 60%. Já a demanda de pacientes com sintomas do coronavírus nas Unidades de Pronto Atendimento (UPA) diminuiu 55%.

A Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) não especificou o motivo para o atraso da obra mas confirmou a finalização da estrutura e afirmou que o hospital vai funcionar normalmente. A pasta, juntamente com a Prefeitura de Caucaia, é responsável pela execução das intervenções.

Na semana que vem, a Prefeitura irá finalizar a montagem da estrutura de campanha com a instalação de oxigênio, aquisição de insumos e equipamentos de saúde que ainda faltam, além de ajustes na parte elétrica. Se os indicadores da pandemia continuarem a decrescer, a expectativa, de acordo com o secretário de Saúde de Caucaia, é "não passar mais que 60 dias" com a unidade aberta.

Conforme Moacir Soares, o planejamento, após o momento mais intenso de combate à pandemia, é transformar o hospital de campanha em um Centro de Imagem com 20 leitos de UTI, como parte das obras de expansão do Hospital Municipal Gadelha da Rocha.

Com a finalização da unidade de campanha, os pacientes internados no Hospital Municipal Gadelha da Rocha serão transferidos para a nova estrutura. Segundo Moacir Soares, os 52 leitos realocados para tratamento da Covid-19 (42 de enfermaria e 10 de UTI) no hospital municipal serão direcionados para a demandas reprimidas como pediatria. Cirurgias eletivas também voltarão a ser realizadas.

De acordo com dados da plataforma IntegraSUS, atualizados às 19h38min desta sexta-feira, 19, Caucaia tem 3.243 casos e 257 óbitos confirmados pelo coronavírus. 2.085 pessoas se recuperaram da doença. Município é o terceiro em número de casos, atrás apenas de Sobral (4.989) e Fortaleza (32.531). O Ceará registra 90.441 casos confirmados de Covid-19 e 5.497 mortes pelo novo coronavírus. 

Acesse a cobertura completa do Coronavírus >