PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Camilo anuncia nesta quinta-feira, 28, plano de retomada; decreto de isolamento será prorrogado

"Deverá ser apresentado amanhã. Vamos apresentar os critérios estabelecidos para o inicio da abertura, com muita responsabilidade", afirmou o governador do Ceará

19:12 | 27/05/2020
De acordo com Camilo, o plano de retomada foi decidido hoje em reunião com equipe de economia e saúde (Foto: Reprodução)
De acordo com Camilo, o plano de retomada foi decidido hoje em reunião com equipe de economia e saúde (Foto: Reprodução)

Por meio de post nas redes sociais nesta quarta-feira, 27, o governador do Ceará, Camilo Santana (PT), anunciou que irá prorrogar o atual decreto de isolamento social rígido no Ceará. A medida de reabertura gradual dos setores econômicos será anunciada em detalhes nesta quinta-feira, 28.

"Reafirmo que todas as medidas são respaldadas por estudos e avaliações de nossa equipe de profissionais de saúde, que continuará acompanhando, dia a dia, a evolução dos números, e nos orientando em todas as tomadas de decisão. Vidas em primeiro lugar", disse.

O anúncio da primeira fase da retomada de parte dos setores foi realizado ontem, 26. O governador falou em reabertura gradual das atividades.

De acordo com o governador, o plano de retomada foi decidido hoje em reunião com equipe de economia e saúde. As orientações serão aplicadas de forma diferente para cada região, de acordo com os índices de incidência da Covid-19. "Deverá ser apresentado amanhã. Vamos apresentar os critérios estabelecidos para o inicio da abertura, com muita responsabilidade", afirmou.

Setores na expectativa de reabrir
Na semana passada, setores do mercado receberam uma lista prévia do governo, dentro de um estudo inicial de reabertura. O plano deveria passar ainda por modificações.

Por esse estudo inicial, os primeiros setores a reabrir seriam:

- Preparação, fabricação, e comercialização de artigos de couro e calçados;

- Geração, transmissão e distribuição de energia elétrica;

- Saneamento básico e reciclagem;

- Fabricação, confecção e comercialização de produtos têxteis e roupas;

- Indústria metalmecânica, química e correlatos;

- Agropecuária;

- Construção civil;

- Setor de serviços de apoio às empresas e famílias e artigos para o lar;

- Cadeia moveleira;

- Tecnologia da informação e comunicação;

- Publicidade, editoração e imprensa.

Por esse estudo prévio, entre uma etapa e outra, será dado um intervalo de 14 dias para o monitoramento da situação. Toda as atividades flexibilizadas teriam protocolos de segurança.

Critérios usados para definir a ordem de retorno dos setores econômicos, também no estudo prévio:

1. Baseado em riscos sanitários

Primeira fase = Baixo risco

Quarta fase = Alto risco

2. Baseado em aspectos econômicos e sociais

Primeira fase = Alto impacto

Acesse a cobertura completa do Coronavírus >