PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Escolas particulares do Ceará pedem retomada de parte dos alunos em 17 de junho

Possibilidade de retorno em junho é para educação infantil, anos iniciais do ensino fundamental e 3º ano do ensino médio

Matheus Facundo
18:51 | 26/05/2020
Sindicato solicitou antecipação de retorno de parte das séries ao Governo do Estado (Foto: Sandro Valentim)
Sindicato solicitou antecipação de retorno de parte das séries ao Governo do Estado (Foto: Sandro Valentim)

O plano de retorno elaborado pelo Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino do Ceará (Sinepe-CE) é para volta às aulas presenciais de toda a educação infantil, 1º, 2º e 3º anos do ensino fundamental e 3º ano do ensino médio da rede particular para o dia 17 de junho. De acordo com o presidente do Sinepe-CE, Airton Oliveira, a antecipação para estas séries foi solicitada ao Governo do Estado na semana passada.

Na retomada das atividades do Ceará com o possível relaxamento das medidas de isolamento social, o retorno efetivo de escolas e instituições de ensino é previsto para 1º de julho, mas o adiantamento de parte das aulas presenciais em escolas privadas é visto como necessário para a entidade. "Como algumas atividades voltam em 1º de junho, os pais precisam voltar a trabalhar e ter com quem deixar as crianças", pondera Airton.

Já no caso do 3º ano do ensino médio, a justificativa é a preparação para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). "O Ceará sempre tem bons resultados no Enem e os jovens estão ficando um pouco angustiados em casa", avalia. Contudo, algumas atividades remotas online, como aulas em contraturno para os vestibulandos, ainda podem ocorrer.

No planejamento do Sinepe-CE, a ser avaliado pelo governo, o retorno antecipado seria feito com a aplicação de todos os protocolos de saúde como a higienização, o distanciamento, a suspensão de atividades que requerem contato direto.

As demais séries, do 4º ano do ensino fundamental até o 2º ano do ensino médio, bem como as instituições de ensino superior e técnico continuam na previsão do Governo do Estado, de acordo com o presidente do Sinepe-CE. Com isso, o retorno geral seria em 1º de julho.

Durante a pandemia da Covid-19, escolas tiveram de se adaptar ao modelo de aulas remotas. Em abril, o Sinepe-CE recomendou a antecipação das férias escolares, mas nem todas as instituições seguiram o modelo. Em Fortaleza, pelo menos seis escolas aderiram.

Aulas na rede estadual

De acordo com nota enviada pela Secretaria da Educação (Seduc), o retorno das aulas na rede pública estadual seguirá orientação do Governo do Estado, ainda a ser divulgada. A priori, as aulas seguem suspensas até o dia 1º de junho. "A Secretaria da Educação (Seduc) segue orientação do decreto governamental, com base nos estudos da equipe estadual de saúde. A suspensão das aulas presenciais vai até o próximo dia 01 de junho. A Seduc aguardará o posicionamento do Governo do Ceará".

Acesse a cobertura completa do Coronavírus >