PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

PMCE já atendeu quase 800 ocorrências de descumprimento ao decreto em Fortaleza

A maioria das denúncias atendidas em Fortaleza foram casos de aglomeração social

Catalina Leite
13:45 | 13/05/2020
 Documentos de identificação e alguma declaração que comprove a necessidade de sair de casa são solicitados pela fiscalização (Foto: Fabio Lima/O POVO)
Documentos de identificação e alguma declaração que comprove a necessidade de sair de casa são solicitados pela fiscalização (Foto: Fabio Lima/O POVO)

Das 19h da quinta-feira, 7, até as 8h desta quarta-feira, 13, a Polícia Militar do Ceará (PMCE) atendeu a 794 ocorrências de descumprimento do Decreto Estadual n° 33.574, que determinou o lockdown em Fortaleza até dia 20 de maio. Delas, 523 eram casos de aglomerações de pessoas, 208 de comércios abertos e 63 de pessoas que descumpriram alguma norma do decreto.

Ainda, mais de 33 mil veículos foram abordados pelos agentes de segurança, que orientaram os condutores sem deslocamento justificado a retornarem para suas residências. As Áreas Integradas de Segurança (AIS) que mais registraram denúncias foram as AISs 1, 7 e 3. Veja quais bairros integram as localizações:

AIS 1: Aldeota, Cais do Porto, Meireles, Mucuripe, Praia de Iracema, Varjota e Vicente Pinzon.

AIS 7: Aerolândia, Alto da Balança, Boa Vista, Cajazeiras, Cambeba, Cidade dos Funcionários, Dias Macedo, Edson Queiroz, Jardim das Oliveiras, José de Alencar, Parque Dois Irmãos, Parque Iracema, Parque Manibura, Passaré, Sabiaguaba e Sapiranga.

AIS 3: Ancuri, Barroso, Coaçu, Conjunto Palmeiras, Curió, Guajeru, Jangurussu, Lagoa Redonda, Messejana, Parque Santa Maria, Paupina, Pedras e São Bento.

LEIA TAMBÉM | Pode ou não pode? Tire dúvidas sobre as novas medidas rígidas de isolamento social em Fortaleza

Ceará chega a 18.688 casos e 1.319 mortes por Covid-19; 9.801 pessoas se recuperaram da doença

Ceará é o estado com maior índice de medidas de distanciamento social do Brasil

Violência doméstica em tempos de pandemia é tema de live e entrevista do Projeto Agir desta quarta-feira, 13

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Pública (SSPDS) informa que as estatísticas foram geradas por meio de relatório do Gabinete de Gestão de Eventos Complexos (GCEC), com a presença física e remota de representantes das Polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros e demais instituições envolvidas no plano operacional.

Para denunciar condutas que desrespeitem o Decreto Estadual n° 33.574, basta ligar 190, para a Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops). A SSPDS garante o sigilo dos denunciantes.