PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Para quem doar? Conheça instituições que estão auxiliando famílias mais vulneráveis na pandemia

Os valores arrecadados serão destinados para o fornecimento de cestas básicas, material de higiene e limpeza, brinquedos e fabricação de máscaras laváveis

14:32 | 07/05/2020
Em Pacatuba, a Casa Beneficente Lar Maria de Nazaré trabalha com famílias dos bairros de situação precária Pavuna e Timbozinho (Foto: Divulgação/Casa Beneficiente Lar Maria de Nazaré)
Em Pacatuba, a Casa Beneficente Lar Maria de Nazaré trabalha com famílias dos bairros de situação precária Pavuna e Timbozinho (Foto: Divulgação/Casa Beneficiente Lar Maria de Nazaré)

A preocupação com o próximo tem sido um dos destaques da pandemia da Covid-19. O isolamento social pode ser ainda pior para aqueles que dependem do seu movimento para sobreviver. Entre os casos, podemos citar o mercado informal, que enfrenta dificuldades para obter o auxílio emergencial ofertado pelo Governo Federal. Pessoas em situação em situação de rua também têm estão entre os mais afetados. 

Diante destes impactos sociais e econômicos, a Defensoria Pública do Estado fez uma lista de instituições que estão arrecadando doações durante a pandemia. Os recursos serão destinados para o fornecimento de cestas básicas, material de higiene, limpeza, brinquedos e para fabricação de máscaras laváveis.

Entre as instituições favorecidas, a Associação Fortaleza Azul, juntamente com a Instituição Semente da Liberdade e a Rede Voluntária do Ceará, tem se empenhado em auxiliar famílias com crianças autistas em vulnerabilidade social. A ação envolve o preparo de alimentação especial, de acordo com a necessidade de cada criança, e o fornecimento de brinquedos sensoriais, que possam reduzir o estresse da ausência das terapias e da condição de isolamento.

A defensora pública geral, Elizabeth Chagas, reforça a importância de replicar iniciativas e promover o contato com instituições sérias, que pregam o amor ao próximo. “É um momento de unir forças em prol de todos. Desde o começo do isolamento social a Defensoria Pública do Estado tem apoiado campanhas e ações de sociais, pois entendemos a importância de que sejam fortalecidas para assim poderem oferecer suporte às pessoas em condições de vulnerabilidade potencializadas por conta da pandemia.”, destaca.

Também recomendada pela Defensoria, a Central Única das Favelas (Cufa-CE), organização brasileira criada a partir da união de jovens de várias favelas lançou, em parceria com redes supermercados da Capital, a iniciativa “Carrinho Solidário” para arrecadar alimentos e materiais de higiene.

Em entrevista ao colunista do O POVO Eliomar de Lima no início do mês de abril, o dirigente da instituição no Ceará, Preto Zezé, afirmou que a intenção seria de expandir o modelo de doações para outros modelos de negócios, além de supermercados. "A ideia é ampliar o movimento de solidariedade e o consumo consciente junto com a responsabilidade social das empresas. Não existem fronteiras”, explica.

Após o recebimento das doações, a Cufa-CE trabalha para mapear as comunidades mais vulneráveis, através de lideranças locais. Preto Zezé ainda disse, na manhã desta quinta-feira, 7, que a organização atua para criar uma comunicação mais acessível para passar as orientações recomendadas pelas autoridades públicas às comunidades. Atualmente, são atendidas 176 favelas na Capital e 80 divididas entre Maracanaú, Sobral e Juazeiro do Norte. Durante a pandemia, mais de 28 mil famílias receberam doações.

Em Pacatuba, a Casa Beneficente Lar Maria de Nazaré trabalha com famílias em situações precárias dos bairros Pavuna e Timbozinho. Hoje, um total de 136 famílias dependem das doações realizadas pela entidade. A campanha tem o objetivo de possibilitar a manutenção do apoio, fornecendo alimentos e itens de higiene, bem como as máscaras de proteção, indispensáveis para contenção da pandemia.

Cláudia Loiola, presidente da instituição, afirma que uma das principais preocupações é entregar as doações às famílias com a maior segurança sanitária possível. “É como se fosse nossa família, temos muita preocupação para tomar todos os cuidados e passar todas as informações para as pessoas. Marcamos um horário certinho para que cada entrega seja feita com todo cuidado, sem aglomerações”, afirma.

Veja como doar

Casa Beneficente Lar Maria de Nazaré
Banco do Brasil
Ag: 8076-4
CC: 13798-7
CNPJ: 17.031 057�001 – 50
Informações: (85) 98879-0277 99708-9683

Central Única das Favelas do Ceará
Caixa Econômica Federal (Banco 104)
Ag: 1559
Op: 003
CC: 5683-6
CNPJ: 11.664638�001-43
Informações: (85) 99742-9866

Associação Fortaleza Azul
Banco Inter
Ag: 0001
Conta: 4087797-3
Renata Fernandes de Oliveira
CPF: 845.139.183-49
Informações: (85) 999949-4041

Auê do Amor
Banco 260 – NU Pagamentos S.A
Ag: 0001
Conta: 22298377-9
Mariana Marques Ferreira
CPF: 658.842.303-97