PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Com Madonna, Caetano Veloso e Alfonso Cuarón, Sebastião Salgado reúne personalidades em petição para proteger indígenas do Coronavírus

Com mais de 60 personalidades das áreas da cultura, entretenimento, política e ciência nacional e internacional, petição liderada por Sebastião Salgado já conta com mais de 28 mil assinaturas

13:23 | 03/05/2020
Sebastião Salgado lidera petição que pede proteção aos povos indígenas do Coronavírus (Foto: AFP PHOTO / FRED DUFOUR)
Sebastião Salgado lidera petição que pede proteção aos povos indígenas do Coronavírus (Foto: AFP PHOTO / FRED DUFOUR)

Diversas personalidades brasileiras e internacionais assinaram uma petição que pede a proteção dos indígenas no combate ao Coronavírus. Liderada pelo fotógrafo Sebastião Salgado, que há sete anos registra a Amazônia, e por sua esposa, Lélia Wanick Salgado, o manifesto é direcionado ao presidente Jair Bolsonaro e aos líderes do Legislativo e Judiciário e faz um alerta para a sobrevivência dos povos indígenas por conta da pandemia.

A preocupação com a contaminação em massa dos povos indígenas e a falta de assistência com a população em caso de contágio da Covid-19 é alertada no texto. O manifesto lançado neste domingo, 3, relembra o passado dos povos originários: “Há cinco séculos atrás, esses grupos étnicos foram dizimados por doenças trazidas pelos colonizadores europeus. Desde então, sucessivas crises epidemiológicas mataram a maioria de suas populações. Agora, com esse novo flagelo se espalhando rapidamente por todo o Brasil, povos indígenas podem ser completamente eliminados, uma vez que não têm defesa contra o Coronavírus.”.

Leia tambémNA LINHA DE FRENTE - Histórias de profissionais que atuam dia a dia na luta contra o coronavírus

Contando com mais de 60 assinaturas de diversas personalidades da cultura, ciência e política nacional e internacional, o texto também denuncia as invasões às terras indígenas que se agravaram durante esse período. “Essas atividades ilícitas se aceleraram nas últimas semanas porque as autoridades brasileiras encarregadas de proteger essas terras foram imobilizadas pela pandemia”, revela a petição.

Até o momento, a petição soma mais de 28 mil assinaturas. Nas redes sociais, a divulgação do manifesto conta com um vídeo produzido pelo diretor Fernando Meirelles, com cerca de 20 fotografias de índios que podem ser conferidas pelo Instagram @2020indigenas.

Para assinar a petição, clique aqui

Confira o texto do manifesto e a lista de assinantes:

APELO URGENTE AO PRESIDENTE DO BRASIL E AOS LÍDERES DO LEGISLATIVO E JUDICIÁRIO

Os povos indígenas do Brasil enfrentam uma ameaça extrema à sua própria sobrevivência devido à pandemia de coronavírus. Há cinco séculos atrás, esses grupos étnicos foram dizimados por doenças trazidas pelos colonizadores europeus. Desde então, sucessivas crises epidemiológicas mataram a maioria de suas populações.

Agora, com esse novo flagelo se espalhando rapidamente por todo o Brasil, povos indígenas, como aqueles que vivem isolados na Bacia Amazônica, podem ser completamente eliminados, uma vez que não têm defesa contra o Coronavírus. Sua situação é duplamente crítica, porque os territórios reconhecidos para o uso exclusivo dos povos indígenas estão sendo invadidos por atividades ilegais de garimpeiros, madeireiros e grileiros.

Essas atividades ilícitas se aceleraram nas últimas semanas porque as autoridades brasileiras encarregadas de proteger essas terras foram imobilizadas pela pandemia. Como resultado, sem nada para proteger os povos indígenas desse vírus altamente contagioso, eles agora enfrentam o risco real de genocídio causado por infecções causadas por invasores ilegais em suas terras.

Tal é a urgência e a seriedade da crise que, como amigos do Brasil e admiradores de seu espírito, cultura, beleza, democracia e biodiversidade, apelamos ao Presidente do Brasil, Sua Excelência Sr. Jair Bolsonaro, e aos líderes do Congresso e do Judiciário a tomar medidas imediatas para proteger as populações indígenas do país contra esse vírus devastador.

Esses povos indígenas fazem parte da extraordinária história de nossa espécie. Seu desaparecimento seria uma grande tragédia para o Brasil e uma imensa perda para a humanidade. Não há tempo a perder.
Respeitosamente.

Outros nomes que apoiam a causa:

Príncipe Albert II de Mônaco (Presidente de la Fundación Príncipe Albert)
Pedro Almodóvar (Diretor de Cinema, Espanha)
Tadao Ando (Arquiteto, Japão)
Juliette Binoche (Atriz, França)
Chico Buarque (Músico, Brasil)
Gisele Bündchen (Modelo, Brasil)
Christo ( Artista, Estados Unidos)
Santiago Calatrava (Arquiteto, Espanha)
Naomi Campbell (Modelo, Reino Unido)
Glenn Close (Atriz, Estados Unidos)
Afonso Cuarón (Diretor de Cinema, México)
Lord Norman Foster (Arquiteto,Reino Unido)
Gilberto Gil (Músico, Brasil)
Richard Gere (Ator, Estados Unidos)
Alejandro González Iñarritu (Diretor de cinema, México)
Dr.Jane Goodall DBE (Fundadora del Instituto Jane Goodall, Y Mensajera da Paz de la ONU, Reino Unido)
Tarja Halonen, (ex Presidenta de República de Finlândia)
Lena Herzog (Artista e Fotógrafa, Alemanha)
Werner Herzog (Diretor de cinema, Alemanha)
David Hockney (Artista, Reino Unido))
Luciano Huck (Apresentador, Brasil)
Nicolas Hulot (Ativista Ambiental, França)
Alejandro González Iñarritu (Diretor de cinema, México)
Sir Jonathan Ive (Desenhista, Reino Unido)
Bianca Jagger (Bianca Jagger, Human Rights Foundation, Nicarágua)
Kerry Kennedy (Presidente Robert F. Kennedy Human Rights Foundation, EUA)
Maritta Koch Weser (Antropóloga e Ambientalista, Alemanha)
Rem Koolhaas (Arquiteto, Nova Zelândia)
Guilherme Leal (Empreendedor, Brasil)
Thomas Lovejoy (Cientista, Estados Unidos)
James Lovelock (Cientista, Reino Unido)
Sir Paul McCartney (Músico, Reino Unido)
Madonna (Cantora, Estados Unidos)
Terrence Malick (Diretor de cinema, Estados Unidos)
Michael Mann (Produtor de Cinema, Estados Unidos)
João Carlos Martins (Pianista e diretor de orquestra, Brasil)
Fernando Meirelles (Diretor de Cinema, Brasil)
Beatriz Milhazes (Artista, Brasil)
Marc Newson (Desenhista, Austrália)
Carlos Nobre (Cientista, Brasil)
Jean Nouvel (Arquiteto, França)
Renzo Piano (Arquiteto, Itália)
Brad Pitt (Ator, Estados Unidos)
Christian Portzamparc (Arquiteto, França)
Elizabeth Portzamparc (Arquiteta, Brasil)
Elisabeth Rehn, (Ministra de Estado, Finlândia)
Yasmina Reza ( Escritora, França)
Matthieu Ricard (Escritor, fotógrafo, monge budista, França)
Alan Riding (Escritor, Reino Unido)
Jeffrey Sachs, (Economista, Estados Unidos)
Julian Schnabel (Pintor, Estados Unidos)
Lélia Deluiz Wanick Salgado (Desenhista, Brasil)
Sebastião Salgado (Fotógrafo, Brasil)
Susan Sarandon (Atriz, Estados Unidos)
Patti Smith (Cantora, Estados Unidos)
Sylvester Stallone (Ator, Estados Unidos)
Sting (Músico, Reino Unido)
Oliver Stone (Diretor de cinema, Estados Unidos)
Meryl Streep (Atriz, Estados Unidos)
Trudie Styler (Atriz, Reino Unido)
Benedict Taschen (Editor, Alemanha)
Guillermo del Toro (Diretor de cinema, México)
Mario Vargas Llosa (Escritor, Nobel Premio, Peru)
Caetano Veloso (Músico, Brasil)
Ai Weiwei (Artista, China)
Wim Wenders (Diretor de cinema, Alemanha)
Timothy Wirth (Ex Senador, Estados Unidos)