PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Coronavírus pode reduzir em até 1,2 bilhão fluxo de passageiros em linhas aéreas

A redução mais substancial é esperada entre Europa e Ásia

06:57 | 23/04/2020
Movimentação de passageiros em meio a Pandemia do novo corona vírus no Aeroporto Intenacional Pinto Martins (Foto: Sandro Valentim/O POVO) (Foto: Sandro Valentim)
Movimentação de passageiros em meio a Pandemia do novo corona vírus no Aeroporto Intenacional Pinto Martins (Foto: Sandro Valentim/O POVO) (Foto: Sandro Valentim)

A pandemia de coronavírus pode significar uma redução de 1,2 bilhão de passageiros para as companhias aéreas em todo o planeta até setembro, informou nesta quarta-feira a Organização Internacional de Aviação Civil (OIAC).

Se espera que uma "redução mais substancial no número de passageiros (...) se produza na Europa, especialmente durante a alta temporada de viagens de verão, seguida da (região) Ásia-Pacífico", adverte a agência da ONU.

A redução deve ter como consequência a queda do faturamento nos primeiros nove meses do ano entre 160 bilhões e 253 bilhões de dólares.

As projeções são mais negativas que as estimativas iniciais da OIAC de fevereiro passado, quando a Covid-19 parecia restrita à China.

Naquela ocasião, a OIAC previu uma queda no faturamento de entre 4 e 5 bilhões de dólares.