PUBLICIDADE
Coronavírus
Noticia

Mulher é detida após aplicar 'gotas milagrosas' contra o coronavírus

Suspeita estava prescrevendo medicações homeopáticas no Guarujá (SP)

18:54 | 22/04/2020
A mulher foi detida suspeita de oferecer 'gotinhas milagrosas'
A mulher foi detida suspeita de oferecer 'gotinhas milagrosas' (Foto: Prefeitura de Guarujá/Divulgação)

Uma mulher foi detida suspeita de oferecer 'gotinhas milagrosas' contra o coronavírus em Guarujá, no litoral de São Paulo. De acordo com a Prefeitura local, ela foi flagrada após denúncias de que estaria atendendo pessoas em um estabelecimento comercial e causando aglomerações. Com a acusada foram apreendidos frascos de medicamento homeopáticos e vitaminas. As informações são do G1.

Ainda de acordo com a prefeitura, a ação aconteceu após várias denúncias de que a mulher estaria prestando atendimento no bairro Vila Edna. Acompanhado por um fiscal da prefeitura, um Guarda Civil Municipal foi encaminhado até o local da denúncia para verificar o que estava acontecendo.

O GCM e o fiscal flagraram, então, a suspeita vestida com um jaleco e prestando atendimento a outra mulher. Segundo a equipe, a mulher estava verificando a pressão arterial da moradora e aplicando uma solução em gotas.

No domingo (19), a mulher chegou a publicar um vídeo nas redes sociais informando sobre o atendimento e dizendo que a medicação, aplicada em gotas, serviria para fortalecer o organismo contra o vírus. Às autoridades, a suspeita afirmou que estava fazendo atendimento voluntário e explicou ser neuropsicopedagoga, profissão não regulamentada.

Detida pela GCM, ela foi encaminhada à delegacia, onde o caso foi registrado e será investigado como curandeirismo, por prescrever e aplicar substâncias em pessoas.

Frascos com medicamentos homeopáticos, florais e vitaminas foram apreendidos pela equipe, que também irá investigar a origem dos produtos.

Em depoimento, a indiciada declarou prestar atendimento gratuito à população carente e que resolve problemas como imunização e hipertensão com a prescrição de homeopatias. Após se comprometer a apresentar certificações para a atividade, ela foi liberada com a presença de um advogado.

Do Jornal do Commercio via Rede Nordeste