PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Ação individual é mais importante no combate a Covid-19, afirma médico sanitarista da Fiocruz

O médico sanitarista Carlile Lavor foi o primeiro convidado a participar do quadro "AGIR todos contra o coronavírus" da Rádio O POVO CBN, que teve início nesta segunda-feira, 20

Ismia Kariny
12:20 | 20/04/2020
SITE do projeto Agir reúne webdocs, podcasts, webinars e materiais didáticos (Foto: Reprodução)
SITE do projeto Agir reúne webdocs, podcasts, webinars e materiais didáticos (Foto: Reprodução)

Em entrevista para o quadro "AGIR todos contra o coronavírus" da Rádio O POVO CBN, o médico e sanitarista Carlile Lavor comentou a importância da ação individual no combate ao avanço da Covid-19. Para Carlile, que é defensor do Sistema Único de Saúde (SUS) e coordenador da Fiocruz Ceará, o papel dos agentes de saúde é fundamental para conscientizar os cidadãos sobre as medidas de higienização, afastamento e distanciamento social, que impedem o colapso no serviço de saúde pública.


Segundo Carlile, as secretarias de saúde têm feito grandes esforços para garantir que as pessoas doentes tenham equipes preparadas para recebê-los. No entanto, o trabalho essencial deve ser realizado nas comunidades, a partir da difusão de informações para que os cidadãos sejam orientados a como agir diante da pandemia. “Há muita gente que não tem uma noção clara do que tem que ser feito, ainda se vê muitas aglomerações”, comenta o sanitarista.


Leia também | Projeto traz a partir de hoje informações sobre o novo coronavírus

Para que os casos não sejam distribuídos em um número grande de pessoas, Carlile destaca que esse trabalho em conjunto seja realizado pelos agentes da saúde e os cidadãos, tanto em Fortaleza quanto no interior do Ceará. “O papel dos enfermeiros, técnicos de saúde e sanitaristas passa a ser mais importante agora; conversando com as famílias, tirando dúvidas”, detalha Carlile. As ações devem ser reforçadas nas cidades onde não há UTIs para atender aos casos graves, afirma o médico.


Ele ressalta que, nas comunidades onde há poucos casos registrados, a população deve permanecer seguindo as medidas de distanciamento social, higienizando sempre as mãos e evitando tocar o rosto. Ao sair da residência, também deve ser mantida a distância de pelo menos dois metros entre as pessoas. “Esses cuidados são mais importantes, porque se a doença se espalha rapidamente, muitas pessoas adoecem ao mesmo tempo, e o hospital não vai conseguir acolher a todos”, reforça o médico.


A iniciativa "AGIR todos contra o coronavírus" teve início nesta segunda-feira, 20, e faz parte de projeto da Fundação Demócrito Rocha cujo objetivo é informar e prestar serviço sobre a Covid-19. Durante dois meses, fará parte da programação da rádio O POVO CBN, em quadro que leva o nome da iniciativa, apresentado de segunda a sexta, às 10h, pelo coordenador geral da AGIR, Cliff Villar.