PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Especialistas defendem o tratamento precoce para evitar complicações de pacientes com Covid-19

Por videoconferência, especialistas de Ceará e São Paulo debateram o cenário da pandemia provocada pelo novo coronavírus nesta quarta-feira, 8

Wanderson Trindade
21:35 | 08/04/2020
Nise Yamaguchi é defensora do uso profilático da hidroxicloriquina (Foto: Divulgação)
Nise Yamaguchi é defensora do uso profilático da hidroxicloriquina (Foto: Divulgação)

Imunologista e membro do departamento de Oncologia do Hospital Albert Einstein, de São Paulo, a Dra. Nise Yamaguchi participou de palestra virtual com empresários cearenses na tarde desta quarta-feira, 8. Ela é enfática sobre ideias para atravessar este momento: testes em massa, tratamento prévio, uso de máscara e isolamento social para todos.

Em palestra por videoconferência realizada pelo Grupo de Líderes Empresariais do Ceará (Lide Ceará), Nise foi palestrante juntamente com diretor-executivo da Prevent Senior, Pedro Batista Júnior, e com o chefe do Departamento de Medicina Clínica da Universidade Federal do Ceará (UFC), Anastácio de Queiroz Sousa.

Ganhando significativo espaço nacional em meio aos embates protagonizados pelo presidente Jair Bolsonaro com o ministro Henrique Mandetta (Saúde), Dra. Nise esclarece que é importante fazer a “separação da política e o que é o bem para o Brasil”.

“Indicamos a testagem massiva das pessoas. Geralmente os testes rápidas dão um resultado falso negativo, mas os resultados positivos sempre são confiáveis”, disse a médica, informando que o isolamento principalmente dos idosos deve continuar até o fim da pandemia. Segundo ela, no período de confinamento e depois dele é importante manter boa alimentação e hábitos saudáveis.

Isso porque a falta desses cuidados pode causar mais problemas enquanto a pessoa está saudável e também quando está infectada. “Não estamos falando apenas sobre a Covid-19, mas de uma vida melhor. Manter o distanciamento social sempre, porque a saliva, por exemplo, acaba trazendo mais contaminação. Usar máscara o tempo todo, porque se a maioria das pessoas infectadas não têm sintomas, não tem como saber se quem está transmitindo o vírus para outras pessoas. Então é importante que use a máscara”, declarou.

Outro ponto bastante enfatizado tanto por Nise Yamaguchi é de que se inicie o tratamento médico em pacientes infectados pelo novo coronavírus logo nos estágios iniciais da doença. “Temos de tratar precocemente qualquer pessoa com sintomas para evitar complicações lá na frente”, defende a especialista do Hospital Albert Einstein.

Dizendo atender 25% do total de idosos de São Paulo, o representante da Prevent Senior, Pedro Batista Júnior, afirma: “Nossas pesquisas mostram que, o tratamento precoce, no início do sintomas, é extremamente eficiente”. Segundo ele, estudo realizado por profissionais da empresa logo será publicado com objetivo de entregar uma resposta que ajude a “desencadear medidas de reação da economia, para saber como vai ser uma reabertura”.