PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Lar Torres de Melo pede doações de fraldas, EPIs e produtos de limpeza

Nesta terça-feira, 7, o local recebeu doações de hortaliças do projeto Horta Social, da Prefeitura de Fortaleza. As despesas da casa chegam a R$ 650 mil por mês

Lais Oliveira
12:10 | 07/04/2020
Funcionários do projeto Horta Social e do Lar Torres de Melo colhem as hortaliças doadas pela Prefeitura de Fortaleza à entidade (Foto: Divulgação/ SDHDS)
Funcionários do projeto Horta Social e do Lar Torres de Melo colhem as hortaliças doadas pela Prefeitura de Fortaleza à entidade (Foto: Divulgação/ SDHDS)

A rotina no Lar Torres de Melo, que acolhe 220 idosos em Fortaleza, mudou com a pandemia da Covid-19, mas as despesas continuam. Nesta terça-feira, 7, a entidade recebeu a doação de hortaliças do projeto Horta Social, da Prefeitura de Fortaleza. Foram entregues 170 kg de verduras entre alface, coentro e couve. Além da alimentação, segundo a administração do Lar, fraldas geriátricas, Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e produtos de limpeza são as maiores necessidades do momento.

Representantes do Lar Torres de Melo se deslocaram até a Horta Social do bairro Granja Portugal para buscar a doação. Lúcia Severo, gerente administrativo financeiro da entidade, expressa a gratidão pelo recebimento da ajuda. “É o tipo da doação que colabora bastante no cardápio nutricional dos idosos, já que temos um público vulnerável que precisa de uma alimentação adequada. Temos uma grande despesa com os suplementos alimentares”, comenta.

Dos idosos atendidos pelo Lar, 100 estão acamados e necessitam de cuidados especiais contínuos. Conforme Lúcia, a despesa mensal da casa alcança R$ 650 mil, incluindo alimentação, medicamentos e serviços gerais. Diariamente, por exemplo, são utilizadas 348 fraldas geriátricas. Por isso, o item é um dos que a entidade mais precisa hoje, principalmente nos tamanhos G e extra G.

Ela alerta ainda para a urgência de garantir o estoque de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), como máscaras, luvas e aventais. “Está sendo uma dificuldade de adquirir EPI, temos um estoque muito pequeno e estou um pouco desesperada com medo de faltar. Não sabemos por quanto tempo vamos viver essa crise”, avalia. Segundo a gerente, felizmente nenhum dos idosos atendidos apresenta sintomas da Covid-19 até o momento.

Como medida de reforço preventivo, a cada hora, as áreas externas do prédio onde funciona a entidade são pulverizadas com água sanitária. Dessa forma, a administração busca garantir a limpeza constante no percurso que os 140 funcionários fazem da entrada da casa até o local onde se higienizam para entrar em contato com os idosos.

Clique na imagem para abrir a galeria
Doações colaboram para manter o local

Apesar de o Lar Torres de Melo contar com a captação de recursos por meio do Fundo Municipal do Idoso, Lúcia diz que não é suficiente. Alguns itens indispensáveis não estão contemplados no repasse desse recurso. “A gente conta com o apoio da sociedade principalmente neste momento de crise para nos ajudar. A casa não parou”, realça.

Desde o dia 12 de março, antes mesmo das primeiras confirmações de Covid-19 no Estado, o Lar Torres de Melo já havia suspendido suas visitas e eventos externos. Um dia após os primeiros casos no Ceará serem confirmados, o local comunicou aos idosos as mudanças mais drásticas que seriam adotadas na rotina para a segurança, como a interrupção das visitas familiares.

Os parentes podem ligar e em entrar em contato para ter informações sobre seu familiar por meio do serviço de saúde do abrigo. As atividades internas do Lar continuam acontecendo em grupos menores. Na terapia ocupacional, por exemplo, um grupo de seis idosos é colocado na quadra do local, tomando a distância de dois metros entre eles.

Horta Social deverá beneficiar outras instituições com doações

A doação das verduras para o Lar Torres de Melo ocorreu por meio da Secretaria dos Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SDHDS). Sérgio Gomes, titular da Coordenadoria de Políticas Públicas Para a Pessoa Idosa de Fortaleza, lembra o caráter educativo do projeto que recebe mensalmente idosos para participar do plantio e colheita nas estufas do Conjunto Ceará e da Granja Portugal.

Momentaneamente as atividades do projeto estão suspensas desde março, atendendo às medidas de isolamento social. “Na semana passada ajudamos a Santa Casa da Misericórdia de Fortaleza, hoje o Lar Torres de Melo e na semana que vem serão outras entidades. Estaremos fazendo essa ajuda constantemente até que as atividades do projeto voltem ao normal”, afirma o coordenador.

O projeto é executado por meio do Núcleo de Produções Culturais e Esportivas (Nuproce), instituição sem fins lucrativos que capta recursos via Fundo Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa de Fortaleza.

Como ajudar o Lar Torres de Melo

As doações são recebidas no diretamente no local ou por meio do site. As necessidades urgentes da instituição incluem itens de higiene pessoal, principalmente fraldas geriátricas (tamanhos G e extra G), produtos de limpeza, como água sanitária, além de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs).

Onde: rua Júlio Pinto, 1832 - Jacarecanga, Fortaleza
Quando: segunda-feira a domingo, das 8 horas às 16 horas
Contato: (85) 3206 6750
Mais informações: https://www.lartorresdemelo.org.br/