PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Com antecipação de férias escolares, veja dicas para organizar a rotina das crianças em casa

Decreto estadual prorrogou a suspensão das aulas presenciais até o dia 2 de maior

Lais Oliveira
14:53 | 31/03/2020

Considerando a prorrogação do decreto estadual até o dia 2 de maio para a suspensão das aulas presenciais nas escolas e universidades, muitos estudantes do Ceará deverão ter as férias antecipadas. Ainda nessa segunda-feira, 30, o Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino do Ceará (Sinepe-CE) recomendou que essa antecipação fosse feita para abril. Com os filhos de férias em casa, pais ou responsáveis terão de organizar uma rotina com atividades para ocupar o tempo livre das crianças e adolescentes.

A professora Rita Vieira de Figueiredo, aposentada da Faculdade de Educação (Faced) da Universidade Federal Ceará (UFC), aconselha que as crianças tenham horários fixos ao longo do dia, incluindo espaços para exercícios de leitura e também para o lazer.

Ela ressalta que atividades motoras são essenciais para que as crianças e adolescentes gastem suas energias mesmo estando em casa. "É importante determinar o que vai acontecer durante o dia. Pode-se optar por contar histórias, fazer recorte e colagem, além de atividades corporais como jogos e também horário para o filme que a criança gosta", recomenda.

A especialista defende também que as famílias precisam se revezar no acompanhamento da rotina da criança. "Tem alguns profissionais que estão em casa, mas estão trabalhando. Outros estão disponíveis. Cabe à família sistematizar isso. É importante que a criança perceba que ela tem uma rotina", indica.

Laços afetivos

Sabendo que o isolamento social é necessário para conter a disseminação da Covid-19, a psicopedagoga comenta sobre a importância de se utilizar da tecnologia para estimular a criança a manter o contato com os parentes. Ligações e chamadas de vídeos para os tios e avós, por exemplo, podem ser uma demonstração acerca da importância de alimentar os vínculos familiares.

Conflitos familiares

Sobre os conflitos que podem decorrer do período de convivência em família, a professora aconselha que os pais saibam respeitar os limites dos filhos, mas também limitar um mau comportamento. "Os pais têm autoridades sobre os filhos. Se a criança está com raiva, a gente respeita esse sentimento. Mas ela não pode bater em alguém por isso, por exemplo", conclui.