Participamos do

Projeto oferece aulas online com material educativo e reforço escolar gratuitos, além de conteúdo para TV aberta

A iniciativa Classes Abertas busca uma solução para diminuir o impacto do afastamento da escola em meio à pandemia. As inscrições podem ser feitas pelo site
11:25 | Mar. 30, 2020
Autor Lais Oliveira
Foto do autor
Lais Oliveira Estagiária do O POVO Online
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O projeto Classes Abertas, desenvolvido pela Fundação Roberto Marinho, começa nesta segunda-feira, 30, com conteúdos veiculados no canal Futura e salas de aula online que terão interação com os professores. Por meio da plataforma Google Classroom, haverá atualização das salas educativas, com materiais, vídeos, atividades e interação com os educadores. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo site. Para facilitar a rotina de estudos em casa, disciplina e persistência são aliados relevantes.

O projeto foi pensado como uma solução para diminuir o impacto do afastamento da escola e reforçar o atendimento a quem precisa estudar em casa. No momento. estudantes no Brasil enfrentam a suspensão das aulas em decorrência da pandemia do novo coronavírus.

O professor João Alegria, gerente geral do Laboratório de Educação da Fundação Roberto Marinho, ressalta a democratização no acesso ao conteúdo com a distribuição em TV aberta. "A televisão é o meio de mais fácil acesso a todas as pessoas, por isso a importância de atuar com a televisão em situações de exceção como essa que estamos vivendo", afirma.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Como estudar em casa

As aulas do projeto Classes Abertas são preparadas pelos professores da Escola da Fundação Roberto Marinho e vão ar diariamente em horário escolar. Disciplina e persistência são essenciais aos estudantes que não têm o hábito de estudar à distância, segundo recomenda o professor João Alegria.

Para ele, é preciso também que o aluno saiba achar o equilíbrio entre os momentos de estudo e de lazer, estabelecendo uma rotina com objetivos até melhorar na capacidade de estudar de forma autônoma. "É preciso ter autodeterminação, não desistir e ser capaz de cumprir uma rotina que cada um estabeleceu para estudar. Uma boa sugestão para isso é organizar um horário e cumpri-lo. Escreva num papel, cole em algum lugar fácil de ver, e cumpra", sugere.

Como vai funcionar

O projeto inclui 10 turmas com dois modelos de classes abertas: oito salas temáticas, com ciclos semanais e tópicos propostos pelos professores, e dois ambientes de reforço escolar, contemplando o conteúdo de Ensino Fundamental e Médio.

Nesta primeira semana, as aulas temáticas - referentes a Português, História, Matemática e Sociologia - incluem tópicos como “Renascimento, Grandes Navegações e Invasão das Américas”, “Raça, etnia, gênero, sexualidade e diversidade”, variação linguística e divisão matemática, entre outros.

À medida que as primeiras turmas forem atingindo o número máximos de inscritos, novas turmas serão abertas. Quando o estudante acessa a sala na plataforma Google Classroom, ele passa a ter acesso a todos os materiais já disponibilizados, então pode ficar atualizado em relação ao que já aconteceu até sua chegada.

Mais de 600 videoaulas no Youtube

Para reforçar a distribuição de conteúdo online, estão sendo disponibilizadas também mais de 600 videoaulas inéditas no canal do Futura no Youtube, com conteúdo do Ensino Fundamental II alinhado à Base Nacional Comum Curricular. Já estão no ar as playlists de Português, Matemática, Artes, Física e Química.

O que evitar na hora de estudar em casa:

- Cuidado com tudo aquilo que tira a atenção, como ouvir música ou ver TV enquanto se estuda, por exemplo;
- Deixe o celular desligado sem as notificações de redes sociais e mensagens chegando. Uma boa alternativa é colocar o celular em modo avião;
- Só ligue o celular se for para fazer trabalho em grupo usando algum aplicativo pra se conectar aos colegas;
- A família também precisa contribuir, evitando pedir coisas aos filhos no horário de estudos;


Dicas para estudar à distância:


- É muito importante que haja um acordo entre todos os moradores da casa. Um combinado de horários e locais da casa que serão utilizados para estudar. E todos devem respeitar esse acordo, senão não vai dar certo;
- O local de estudar, seja ele qual for, deve estar arrumado e organizado para tal;
- Aproveite os momentos em casa para aprender com as pessoas ao seu redor.

Serviço:

Projetos Classes Abertas

Inscrições gratuitas por meio do site (http://www.telecurso.org.br/2020/03/24/classes-abertas/)

Programação no canal Futura
Quando: segunda a sexta-feira em horário escolar, às 8 horas, às 13 horas e às 18h15min

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags