PUBLICIDADE
Coronavírus
Noticia

Ministro da Saúde contraria Bolsonaro e pede manutenção de medidas dos governos estaduais

Mandetta, no sábado, 28, também contrapôs o presidente quando pediu que as pessoas evitem ao máximo sair às ruas, para diminuir o risco de contágio. No dia seguinte, Bolsonaro ignorou a recomendação e fez passeio por mercados no Distrito Federal

20:20 | 30/03/2020
Jair Bolsonaro (E) e o então ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta (Foto: Sergio LIMA / AFP)
Jair Bolsonaro (E) e o então ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta (Foto: Sergio LIMA / AFP)

Luiz Henrique Mandetta, ministro da Saúde, pediu que sejam mantidas as recomendações e restrições feitas pelos governos estaduais para conter o avanço da pandemia do novo coronavírus (covid-19). O pedido de Mandetta contraria o presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido), que além de propor isolamento vertical, já esteve em situações em que ocorreram aglomerações de pessoas, como nesse domingo, 29, no Distrito Federal. As informações são do O Globo.

"Por enquanto mantenham as recomendações dos estados, porque nesse momento é a medida mais recomendável, porque temos muitas fragilidades ainda no sistema de saúde", afirmou o ministro nesta segunda-feira, 30, em entrevista coletiva no Planalto.

A mudança do local da coletiva, inclusive, faz parte de um planejamento da Presidência para "alinhar" as estratégias de combate ao coronavírus, fazendo com que as entrevistas deixem de ser realizadas na sede do Ministério da Saúde.

Mandetta, no sábado, 28, também contrariou o presidente quando pediu que as pessoas evitem ao máximo sair à rua, para diminuir o risco de contágio. Bolsonaro demonstrou apoio ao isolamento vertical, quando apenas pessoas dos grupos considerados de risco continuariam em quarentena.

Acesse a cobertura completa do Coronavírus >