PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Confira dez passos para as empresas se manterem durante a pandemia de coronavírus

O diretor executivo da Confirp Consultoria Contabil, Richard Domingos, traz uma lista de sugestões para diminuir os impactos da crise financeira

Victor Hugo Pinheiro
14:40 | 30/03/2020
A Confirp traz uma lista de sugestões para ajudar empresas no período de crise (Foto: Reprodução / Confirp)
A Confirp traz uma lista de sugestões para ajudar empresas no período de crise (Foto: Reprodução / Confirp)

A crise econômica causada pelo novo coronavírus (Covid-19) está preocupando os empresários de todo o mundo. Para tentar amenizar os impactos, diretor executivo da Confirp Consultoria Contabil, Richard Domingos, elaborou uma lista de dicas para as empresas sobreviverem à crise atual.

"Estamos todos no mesmo barco, e assim temos que lutar ara que a melhoria da situação aconteça o quanto antes, mas mais que isso, temos que compartilhar conhecimentos e estratégias, caminhos que nos permitam sair fortalecidos desse cenário. Quanto mais municiados de conhecimentos, melhores as chances de sentirmos menos o impacto do que está acontecendo", afirmou Domingos sobre a importância de guiar as empresas neste momento difícil.

Veja quais são os dez passos para empresas sobreviverem à crise atual

1. Planejar cenários

É necessário ter um planejamento com base nas possibilidades de faturamento para os próximos seis meses. Deve-se propor no mínimo três cenários para adequação da empresa. Dos três cenários, pode escolher um e dar continuidade nas ações planejadas. Não se deve tomar decisões por pressão, esse erro não pode ser cometido. Estamos em um momento anormal, então, decisões normais podem não ser tomadas.

2. Adequar processo produtivo e comercial

Com os cenários projetados, é preciso promover o volume de produção para cada projeção ou cenário pensado. Essa dica vale tanto para empresas industriais e comerciais, como para prestadoras de serviço.

3. Adequação dos custos e despesas para a realidade vivida

Custos e despesas devem ser revisados, mas a correção deve ser feita de forma inteligente. É preciso propor uma adequação com os fornecedores estratégicos, com o intuito de ambas as partes não saírem prejudicadas. Em vez de demitir funcionários, pode-se negociar a jornada de trabalho e reduzir o salário momentaneamente. Também pode existir o cancelamento de novas vagas ou renovação de contratos.

4. Formalizações a empregados e fornecedores

Após definir as ações tomadas, precisa formalizar as negociações feitas. O que vale para uma adequação da jornada de trabalho, passando por aditamento de contratos e rescisões contratuais. É preciso alinhar as mudanças com os funcionários para evitar processos futuros

5. Renegociação de dívidas

É importante adequar as dívidas e financiamentos da empresa para os cenários projetados, tentando a redução de juros e extensão nos prazos de pagamento

6. Preparar-se para mudança constante

Não é possível prever o que vai acontecer, mas temos como medir diariamente onde vamos chegar e quais são as metas estabelecidas. Com isso, temos como avaliar onde se está e onde queremos chegar. Mudar não pode ser visto como um desafio.

7. Administração do caixa

Controlar o caixa é fundamental nesse momento. A cobrança vira um setor importante da empresa. As negociações devem ser rápidas com o intuito de cortar o fornecimento em determinados casos que podem prejudicar a empresa. Muitas empresas vão financiar tributos, mas não se pode esquecer os débitos, afinal, uma hora precisarão ser pagos.

8. Transparência com todos os colaboradores

Os empresários precisam ter um canal de comunicação com os funcionários para que todos saibam o que está sendo feito. É a hora do RH agir com uma estratégia, baseadas nas diretrizes adotadas pela alta cúpula da empresa

9. Produtos, mercadoria e serviço de momento

É preciso adequar o produto ao que o mercado mais necessita no momento de crise. Não adianta produzir e comprar mercadoria para revenda, caso ninguém compre.

10. Controle

É preciso ter controle de operação, controle emocional e controle de tudo que puder nesse momento. Com conhecimento sobre toda a situação, se torna mais fácil ter a leitura do momento. Diante disso, se permite repensar os caminhos adotados a todo instante.