PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Kits alimentares serão entregues na próxima segunda-feira para alunos da rede municipal de ensino

Os responsáveis dos alunos farão a retirada dos kits nas unidades de ensino; alunos receberão atividades para fazer durante a quarentena

Leonardo Maia
11:19 | 20/03/2020
Atualmente, a rede de ensino conta com 230 mil estudantes matriculados.
 (Foto: DEÍSA GARCÊZ/Especial para O POVO)
Atualmente, a rede de ensino conta com 230 mil estudantes matriculados. (Foto: DEÍSA GARCÊZ/Especial para O POVO)

A Prefeitura de Fortaleza iniciará entrega de kits alimentares para os alunos matriculados na rede de ensino municipal a partir da próxima segunda-feira, 23. Os equipamentos são: creches conveniadas, centros de educação infantil e escolas municipais. As informações foram divulgadas em coletiva de imprensa na manhã desta sexta-feira, 20.

De acordo com a gestão municipal, a entrega acontecerá de forma coordenada em cada unidade, de forma que se evite aglomerações. Desse modo, os responsáveis pelos alunos receberão ligação do gestor da unidade de ensino que o estudante está matriculado e se deslocarão à escola para receber o kit.

Nove tipos de alimentos não perecíveis — como feijão, arroz e farinha de milho — farão parte do kit preparado pela prefeitura. A secretária municipal da Saúde, Joana Maciel, ressaltou que a nutrição correta é um fator importante para que os estudantes estejam protegidos contra a Covid-19. Atualmente, a rede de ensino conta com 230 mil estudantes matriculados.

“Estamos em um momento que é preciso evitar aglomerações. Aguarde a ligação do gestor da escola para fazer a entrega de alimentos. Enquanto não há uma vacina para o Covid-19, a comunicação é uma vacina muito importante”, reforçou a secretária.

Atividades escolares na quarentena

Mesmo com aulas presenciais suspensas, os estudantes da rede municipal receberão, a partir da próxima terça-feira, 24, atividades escolares para fazer em casa. A secretária municipal da Educação, Dalila Saldanha, explicou que a medida é uma forma de recuperar os sete dias letivos que foram perdidos com a suspensão das aulas. O conteúdo será passado pelos profissionais de cada unidade de ensino.

Acesse a cobertura completa do Coronavírus >