Participamos do

Entenda por que pessoas com doenças crônicas e com câncer precisam reforçar a prevenção contra a Covid-19

Cardiopatas, diabéticos, hipertensos e pacientes com câncer apresentam as maiores taxas de mortalidade pelo novo coronavírus
14:18 | Mar. 18, 2020
Autor Lais Oliveira
Foto do autor
Lais Oliveira Estagiária do O POVO Online
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Cardiopatas, diabéticos, hipertensos e pacientes com câncer precisam ter maior atenção para as medidas preventivas recomendadas pelas autoridades sanitárias contra o novo coronavírus. De acordo com levantamento da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), com base em dados de periódicos científicos internacionais, os pacientes portadores de doenças crônicas representam em torno de 25 a 50% dos pacientes infectados e apresentam maiores taxas de mortalidade.

Entre os pacientes com doença cardiovascular (DCV), o índice de letalidade chega aos 10,5%. O cardiologista João David, representante da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) no Ceará, alerta que complicações como isquemia, arritmia, miocardite e choque tem sido registrados em pacientes infectados pelo novo coronavírus. 

O médico reforça a recomendação de isolamento dessas pessoas já que a disseminação da doença se dá por meio do contato próximo com indivíduos infectados. “Não é que a doença interaja com o coronavírus, mas os pacientes ficam mais frágeis. O coronavírus encontra um ambiente mais favorável para se proliferar”, explica. A situação demanda ainda mais cuidados se o paciente for idoso, acima dos 60 anos.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Para o cardiologista, entre as doenças cardiovasculares mais preocupantes estão a hipertensão arterial, que tem índice de mortalidade em 6%, a doença cardíaca e a doença coronariana. Enquanto isso, a taxa das mortes de pessoas com diabetes pelo novo coronavírus está em 7,3%. Por fim, os pacientes com uma quadro crônico de doença respiratória registraram mortalidade de 6,3%, conforme levantamento da SBC.

Sistema imunológico dos pacientes com câncer pede atenção

O câncer é uma doença que abala o sistema imunológico dos pacientes por causa do tratamento químico agressivo. As mortes de pessoas pela Covid-19 com algum tipo de câncer alcança 5,6% dos casos. O mastologista Rogério Fenile, membro titular da Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM), explica que todo tipo de câncer causa debilitação no sistema de defesa do paciente.

Segundo o médico, quem está fazendo quimioterapia ou radioterapia precisa evitar sair de casa o máximo possível.“É uma doença grave, que pode levar a uma anemia ou a uma leucopenia (baixo nível de glóbulos brancos no sangue), o que pode interferir na capacidade de combater infecções”, adverte.

Ainda de acordo com o especialista, por ser uma doença nova, ainda não se conhece ao certo os efeitos que a Covid-19 pode causar sobre patologias como o câncer. Ele aconselha às pessoas que cuidam de pacientes com câncer a lavar frequentemente as mãos e rostos com água e sabão ou álcool em gel.

Entenda cada uma das complicações que pacientes de doenças cardiovasculares crônicas podem apresentar:

Isquemia

É a diminuição ou suspensão da irrigação sanguínea, numa parte do organismo, ocasionada por obstrução arterial ou por vasoconstrição.

Arritmia

É a frequência cardíaca anormal, seja irregular, acelerada ou muito lenta. A arritmia cardíaca ocorre quando os impulsos elétricos do coração não funcionam corretamente.

Miocardite

Miocardite é a inflamação do músculo do coração, chamado de miocárdio.

Choque

O choque cardiogênico ou choque cardiogênico é uma emergência médica na qual há insuficiência de irrigação sanguínea (perfusão) porque o coração não consegue bombear sangue com eficiência.

Acesse a cobertura completa do Coronavírus >

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags