Transmitido em 09/04/2024 às 12h01

Moro fica a 1 voto de ser absolvido no TRE do Paraná; assista AO VIVO

Terceiro dia de julgamento terminou em 3 a 1 a favor de Moro. O senador é acusado de abuso de poder econômico durante a pré-campanha das eleições de 2022. Siga ao vivo

O Tribunal Regional Eleitoral do Paraná retoma nesta terça-feira, 9, o julgamento das ações que pedem a cassação do senador Sérgio Moro (União Brasil) por supostos abuso de poder econômico e prática de caixa 2 nas eleições de 2022.

Nessa segunda-feira, 8, os desembargadores Cláudia Cristina Cristofani e Guilherme Frederico Hernandes Denz seguiram o voto do relator, Luciano Carrasco Falavinha, contra a cassação do ex-juiz da Lava Jato. O placar está em 3 a 1 a favor de Moro.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

O julgamento de Sérgio Moro será retomado nesta terça, 9.

Assista à sessão de julgamento de Moro no TRE-PR ao vivo

Faltam votar os desembargadores Julio Jacob Junior, Anderson Ricardo Fogaça e Sigurd Roberto Bengtsson, presidente do TRE.

Sergio Moro pode ter o mandato cassado em julgamento do TRE-PR; ENTENDA o motivo

Na semana passada, a defesa de Moro falou em "esquizofrenia absoluta" ao se referir às ações movidas contra o senador e afirmou que ele "não se elegeu por conta da pré-campanha, mas em razão de seu histórico de combate à corrupção".

Julgamento de Sérgio Moro: veja quem votou e que deve votar nesta terça

Veja como votaram os desembargadores até o momento:

  • Desembargador Luciano Carrasco Falavinha Souza: contra a cassação
  • Desembargador José Rodrigo Sade: a favor da cassação e pela inelegibilidade
  • Desembargadora Claudia Cristina Cristofani: contra a cassação
  • Desembargador Guilherme Frederico Hernandes Denz: contra a cassação

Faltam votar:

  • Desembargador Julio Jacob Junior: pediu vista nessa segunda-feira, 8
  • Desembargador Anderson Ricardo Fogaça – juiz de Direito efetivo
  • Desembargador Sigurd Roberto Bengtsson – presidente

Julgamento de Moro: entenda os votos dos desembargadores

Para Cláudia Cristina, os gastos irregulares atribuídos à pré-campanha não foram comprovados. "Até o contrário, há prova de que não foram feitos pelo senador", disse a desembargadora.

"Sérgio Moro teria sido eleito por gastar muito mais do que os oponentes ou por outros fatos, como sua biografia? Em sã consciência, tal correlação não pode ser objetiva e seguramente afirmada - que ele só ganhou porque gastou na pré-campanha. Ou bem fica provado que ele só conseguiu o cargo por causa do dinheiro a mais ou a gente deixa as urnas decidirem."

Julio Jacob Junior pediu vista (mais tempo para análise do caso), mas Guilherme Denz antecipou o voto e se manifestou pela manutenção do mandato. "Não se extrai que tenha havido extrapolação ao limite do razoável. À míngua de parâmetros objetivos, não se constata que os valores tenham assumido contornos de uso excessivo de poder econômico. Não se consubstanciou o abuso de poder econômico", declarou.

Na semana passada, o desembargador José Rodrigo Sade votou pela cassação de Moro. Para ele, houve "patente abuso" no caso. Sade foi indicado para o TRE pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O caso do ex-juiz ainda pode aportar no Tribunal Superior Eleitoral, em grau de recurso. (Com informações do jornal O Estado de S. Paulo)

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

MORO CASSAÇÃO TRE-PR JULGAMENTO VOTAÇÃO AO VIVO

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar