PUBLICIDADE
Turismo
NOTÍCIA

Paulista dá a volta ao mundo e ensina formas de viajar gastando pouco; confira dicas

| 45 países | Depois de dois anos viajando, o paulista André Silva deu uma volta ao mundo e ensina diferentes formas de viajar gastando pouco. Recentemente, ele voltou ao Brasil e esteve no Ceará

29/01/2020 17:15:11
Experiência rendeu a André Silva 12 países carimbados no passaporte em um ano
Experiência rendeu a André Silva 12 países carimbados no passaporte em um ano (Foto: )

Quão longe você iria para buscar seus sonhos? O André Silva, 32, foi (literalmente) ao redor do mundo. A trajetória de um viajante que hoje inspira mais de 34 mil pessoas com o Instagram Eu Vou Por Aí, que também ganha extensão em blog e, recentemente, no Youtube, vem de uma mudança de rota. O pontapé começou em 2011, quando o paulista, formado em administração e comércio exterior, decidiu que deveria arriscar em um intercâmbio para a Irlanda. Pediu demissão da empresa em que trabalhava, vendeu o carro e foi desbravar a ilha na Europa.

A experiência rendeu a ele 12 países carimbados no passaporte em um ano. Ali, ele entendeu o que queria da vida: viajar o mundo. A carreira no Brasil, o namoro da época e à família o fizeram retornar. Foi o fim de um ciclo na Irlanda, mas, na verdade, era o começo do maior projeto da sua vida.

"Quando voltei para o Brasil, eu já estava com o sonho de viajar o mundo. Mas você vai voltando para a rotina e voltam os sonhos antigos, o de precisar comprar um apartamento, precisar casar. E eu fui no fluxo. Isso foi até por volta de 2014. Mas teve uma hora que eu falei: não, espera, para onde é que eu estou indo? Parei me vendo em uma situação que não estava me fazendo feliz. Foi aí que eu fui atrás do meu sonho de verdade. Eu sabia que eu queria mesmo era viajar o mundo, viver uma vida na estrada com uma mochila nas costas", conta.

Foi então que os planejamentos começaram a ganhar forma. O primeiro passo foi pesquisar e conversar com quem fazia o mesmo. Com os planos desenhados e a lista de lugares que sonhava em conhecer, foi a hora de fazer uma planilha e analisar os custos. "O que eu queria fazer daria uma viagem de dois anos", comenta. André adaptou o roteiro escolhendo por quanto tempo ficaria nos destinos e fechou a conta em um orçamento possível. Em 2 de novembro de 2017, ele decolou rumo ao Norte e Nordeste do Brasil e, na sequência, para a América Latina, onde conheceu Chile, Peru, Bolívia, Equador e Colômbia.

Neste tempo, ele percebeu que viajar poderia ser mais barato do que idealizava. André abriu a cabeça para as possibilidades . "Na America do Sul, foram os primeiros trabalhos voluntários. Eu trabalhei um mês na Bolívia, em um hostel. Bati na porta e falei: posso trabalhar aqui? Foi o que ajudou minha viagem a ser bem mais barata e possível. Então fui fazendo isso. Se eu gostava do lugar, já queria ficar mais tempo e trabalhar", pontua.

Saindo da América do Sul, foi a vez de fazer paradas por países da América Central e pelo México. De lá, o destino foi a Europa. "Viajei três meses pela Europa e, depois, o plano era ir à África, mas estava muito ansioso para conhecer a Ásia, então mudei a rota e fui direto para lá", explica. Neste último destino, André passou nove meses. O suficiente para desbravar Tailândia, Camboja, Vietnã (com direito a cruzar norte à sul em viagem de moto), Malásia, Singapura, Indonésia, dentre outros destinos. Foi na Ásia que ele criou seu primeiro curso online, Como Viajar Barato.

Depois das aventuras e vários perrenges nessa região - teve roubo de material fotográfico, acidente de moto e até desilusões amorosas pela estrada - foi a vez de retornar para a Europa e curtir o verão por lá. Ficou um mês trabalhando em um hostel em Barcelona e, depois, viajou pela Espanha, Portugal e França. Os últimos meses foram no Egito e Marrocos, 30 dias em cada.

Pouco mais de dois anos de viagem, André voltou para o Brasil com 45 países carimbados no passaporte. O período longe de casa, ele garante, mudou sua forma de ver o mundo, as pessoas e tudo o que está ao seu redor. "Principalmente a forma como eu enxergo situações e soluciono problemas. Imagina, todos os dias, durante dois anos, enfrentando diversas situações todos os dias. Além do desafio de estar em constante movimento e construção do meu objetivo. Eu aprendi a entender o que eu queria e, principalmente, a respeitar o espaço do outro. O mundo árabe, por exemplo, é muito diferente do nosso. Eu vi como eles vivem. A religiosidade das pessoas na Indonésia, Tailândia. Eu vi como funciona. Comecei a ver coisas pequenas que acabaram me impactando. E a forma que eu to compartilhando, nas minhas plataformas online, me fez entender também o medo das pessoas. Então eu acabei me colocando em uma posição de ajudar", explica.

André está de volta ao Brasil, o que não significa parar de viajar e produzir conteúdo. Um novo projeto, o segundo curso online, será lançado nos próximos meses. A ideia é mostrar o passo a passo como se preparar para uma viagem, tanto um mochilão como um sabático, além de apresentar alternativas para gastar pouco. Antes do curso ser lançado, já soltamos um spoiler de algumas dicas do viajante - veja no quadro ao lado. E tem mais: a segunda volta ao mundo já está sendo preparada e promete começar pelo Brasil, incluindo o Nordeste. Será que tem Fortaleza no roteiro? 

 

Clique na imagem para abrir a galeria

DICAS DO VIAJANTE

Viajar gastando pouco

A dica mais importante de André é o estilo de vida. É possível comer bem em restaurantes locais fora da zona turística e pagando muito menos. Outra dica são os voluntariados para trabalhar algumas horas no hostel ou algum projeto e ganhar acomodação e alimentação.

Roteiro inteligente

Nos seus roteiros, André faz um esboço no mapa de todos os lugares que quer conhecer e define onde seria o começo e o fim. Depois, lista os destinos em uma planilha e define quantos dias gostaria de ficar em cada um. Coloca o custo diário de cada local. Adiciona as passagens, o seguro viagem e pronto.

Aplicativos essenciais

TravelSpend - registra os gastos diários

Splitwise - divide as contas quando a viagem é em grupo e evita a confusão

Hooper - monitora o preço de passagens aéreas

Transferwise - transferência de valores para qualquer moeda

PolarSteps - registra no mapa todos os lugares por onde o viajante já passou

 

OS MELHORES DESTINOS

1 Vietnã . “Há anos tinha o sonho de cruzar o país de moto. Cheguei por lá, comprei uma moto e tive uma das melhores experiências da minha vida. Montanhas incríveis no Norte e povo super receptivo”

2 Guatemala. “O país não está entre os mais populares da América Latina, mas quem conhece, não esquece. Lagos rodeados de vulcões, ruinas arqueológicas e a vida simples me conquistaram”

3 Indonésia. “Já estava no topo da minha lista, mas a energia do lugar é realmente forte e foi ainda mais surpreendente. Encontrei praias de água azul cristalina, vulcões, templos e um povo sorridente e feliz em receber um viajante brasileiro por lá”