PUBLICIDADE
Notícias

Iza e Arnaldo Antunes arrebatam público na última noite de Festival Vida&Arte

23:55 | 24/06/2018
NULL
NULL
Plateia composta das mais variadas tribos na noite deste domingo, 24, último dia do Festival Vida&Arte. Iza e Arnaldo Antunes foram as principais estrelas musicais deste quarto dia de festa. Ao todo, o FVA trouxe mais de 600 atrações ao Centro de Eventos do Ceará. 
 
[FOTO1] 
Iza subiu ao palco às 22h30min, no Palco Belchior. Em mais um show na Capital cearense, a carioca se reafirmou como uma das estrelas mais promissoras do País. Dona de timbre escuro e potente, Iza se consagrou com o hit "Pesadão", música gravada em parceria com Marcelo Falcão (do O Rappa), no ano passado, dentro do álbum "Dona de Mim".

"Quem sabe sou eu", "Te pegar" e "Esse brilho é meu" foram alguns dos outros hits trazidos ao FVA. Dançarinos e backing vocals impecáveis e interação com o público eletrizaram milhares.
 
[FOTO2] 
[SAIBAMAIS] 
"A sintonia e a musicalidade são muito presentes. O povo gosta e a energia é bacana, no show", elogiou a contadora Gilvânia Moreira. 

Ao O POVO Online, antes do show, a artista comentou a arte em dias de conservadorismo no País. "A gente vive momento social e político muito complicado no País. Em termos de cultura, damos passos para trás. Toda iniciativa que preza por distribuir cultura e conhecimento é muito bem vinda, porque faz a diferença na vida de todos nós", disse, sobre o FVA.

O discurso afiado contra machismo, racismo e homofobia foram intercalados com músicas que já foram sucessos nas vozes de Beyoncé, Bob Marley e Rihanna, por exemplo. Nas letras próprias, a cantora vai além do romance e das festas, enaltecendo a força, o equilíbrio e a superação. 

Arnaldo Antunes
"R de rock, S de samba e o que mais vier do alfabeto", explicou ao público Arnaldo Antunes, no início do show. O espetáculo “RSTUVXZ” de sonoridades foi apresentado no Palco Rachel de Queiroz.
 
[FOTO3]
Album homônimo é o projeto mais novo lançado pelo músico. O show foi iniciado por "A Mosca na Sopa", famosa na voz de Raul Seixas. Outras canções de destaque foram "Amanhã Só Amanhã" e ainda composições de Noel Rosa. A percussão harmonizou a voz grave de Arnaldo.
 

"Acompanho o trabalho dele há muito tempo%u200B, junto à Marisa Monte e Carlinhos Brown. Este é um show dançante!", celebrou a espectadora Marina Barroso. O cantor, que faz parte dos Tribalistas, já foi parte da banda Titãs. Ele tem ainda parcerias com grandes nomes como Marcelo Frommer, Marcelo Jeneci e Liniker.

Mais cedo, Antunes participou de entrevista aberta na tarde deste domingo, 24, na sala Demócrito Dummar, com os jornalistas Marcos Sampaio e Renato Abê.

"Gosto de transitar entre os territórios. É um sintoma da nossa época, muitos artistas que conheço também fazem esse trânsito. Tem momentos em que (a composição) parte de um conceito, e esse disco é um deles", explica. "Parti da vontade de atritar o samba e o rock, mas não misturar. Apontando para os contrastes e as afinidades", afirmou. Leia mais aqui.
 
TAGS