PUBLICIDADE
Exposições e Cursos
NOTÍCIA

Aulas com Ricardo Lísias sobre obra de Proust tem transmissão aberta no Youtube

No total, serão quatro aulas ministradas pelo escritor Ricardo Lísias nos dias 7, 14, 21 e 28 de julho. As exposições acontecem pelo aplicativo Zoom, com transmissão ao vivo e aberta no Youtube, mas as vagas para o certificado já foram esgotadas.

Natália Coelho
15:24 | 01/07/2020
Ricardo Lísias ministra curso sobre
Ricardo Lísias ministra curso sobre "Em Busca do Tempo Perdido", de Marcel Proust (Foto: Reprodução Twitter)

Atualizada dia 1º, às 17h43min

O registro da memória e a tecelagem do tempo são temas que permeiam e dão forma à saga de sete livros “Em Busca do Tempo Perdido”, do filósofo francês, Marcel Proust. Complexa e impactante, a teoria levantada por Proust é tema de curso gratuito da BiblioMaison - biblioteca do Consulado geral da França no Rio de Janeiro. No total, serão quatro aulas, ministradas pelo escritor Ricardo Lísias, nos dias 7, 14, 21 e 28 de julho. As exposições acontecem pelo aplicativo Zoom, com transmissão ao vivo e aberta no Youtube, mas as vagas para o certificado já foram esgotadas.

Leia também | Editora parisiense publica textos inéditos de Marcel Proust

Conhecido por seus livros "Divórcio", "A vista particular" e o o recém lançado "Diário da catástrofe brasileira: ano I", Ricardo Lísias foi finalista do Prêmio Jabuti em 2008 com a obra “Anna O. e outras novelas”. Com o objetivo de introduzir a teoria e a obra de Proust, bem como ressaltar pontos chaves e críticas relevantes, a proposta do curso é promover um momento de questionamento e reflexão sobre a influência da saga no século XXI.

"Vou tentar no curso fazer uma aproximação contemporânea, até para deixar o autor desmistificado: o narrador varia entre o espaço confinado, em que estamos agora, e os longos passeios pelo espaço público, a que não temos acesso. Como é ler isso hoje? Vou tentar responder essa questão", explica o professor e leitor de Proust Ricardo Lísias, que destaca como pontos-chaves da discussão a narração da obra e sua colocação diante do mundo.

Para leitores iniciantes, que nunca tenham tido contato com o Proust, o professor, que leu a saga pela primeira vez na faculdade há 25 anos, indica que não é preciso medo. "O leitor precisa ir desarmado, sem temer a grande obra, pois vai achar muita coisa bacana. É um livro e tanto!", ressalta Lísias, doutor em Literatura pela USP. 

Publicados entre 1913 e 1927, os sete romances - sendo três póstumos - tecem a história da vida de um “narrador”, que ao longo de sua história vai passando por desilusões, experiências sentimentais e descobertas, como a homossexualidade - tema pouco usado no começo do século XX, mas um dos centrais das obras Além disso, o protagonista vivencia episódios que marcam a história, como a Primeira Guerra Mundial.

Leia também | O que a literatura ensina sobre o confinamento

Os sete livros da saga “Em Busca do Tempo Perdido” são: “No caminho de Swann”, “A sombra das raparigas em flor”, “O caminho de Guermantes”, “A prisioneira”, “Sodoma e Gomorra”, “A fugitiva” e “O tempo redescoberto”.

Serviço

Transmissão gratuita de aula sobre “Em Busca do Tempo Perdido”, com Ricardo Lísias
Quando: terças, 7, 14, 21 e 28 de julho, às 19 horas
Onde: canal de Youtube da BiblioMaison
Programa:
7 de julho - Apresentação Geral e No caminho de Swann
14 de julho - À sombra das raparigas em flor e O caminho de Guermantes
21 de julho - Sodoma e Gomorra e A prisioneira
28 de julho - A fugitiva e O tempo redescoberto