PUBLICIDADE
Exposições e Cursos
ilustração

Mostra O Ordinário Rafael Sica chega à Caixa Cultural Fortaleza

A exposição traz uma crítica ácida que caracteriza as ilustrações do artista gaúcho

10:40 | 30/08/2018

Foto: Rafael Sica/Divulgação
 

A narrativa silenciosa de Rafael Sica é cheia de sutilezas. Cronista do cotidiano e da modernidade, o quadrinista gaúcho desenvolveu um modo muito próprio de traduzir a vida comum a partir de suas incongruências. Desilusão, medo, melancolia e solidão são temas que norteiam suas ilustrações, sempre envoltas de um humor que foge da piada pronta e que surpreende pela crítica ácida e perspicaz.

Rafael explora diferentes lógicas de leitura a partir do que há de mais banal na vida cotidiana. "O meu olhar parte do individual, mas é também um sentimento comum e partilhado pelo homem pós-moderno. Tenho esse desconforto com a vida automática, em fazer as coisas sempre do mesmo jeito", explica o artista. Esse contexto é a deixa para que Sica dê vazão a uma espécie de surrealismo poético em sua produção. Cheias de detalhes "invisíveis" e quase sempre coloridas pelo preto e branco, as ilustrações de Rafael têm uma assinatura característica: o silêncio.

"A ausência do texto verbal possibilita diversas outras entradas de leitura", define o artista. Grande parte da sua obra é composta de quadrinhos sem textos verbais. A ausência de balões se mostra como uma conversa com o leitor, abrindo caminho para uma linguagem que passa despercebida na vida cotidiana. "Cada um tem seu jeito de andar, falar. E, aos poucos, eu passei a observar com mais atenção essa linguagem universal, silenciosa. Em meio a todas as mazelas e belezas que a vida proporciona, está toda a minha vontade de expressar isso", completa.

O quadrinista apresenta a exposição inédita O Ordinário Rafael Sica, no dia 30 de agosto na Caixa Cultural Fortaleza. Para ele, expor seu trabalho em uma galeria é uma oportunidade de alcançar novos tipos de público. Com acesso gratuito, a mostra segue em Fortaleza até 4 de novembro e, depois da Capital, segue para curta temporada no Rio de Janeiro. No local, estarão expostos originais de quadrinhos, gravuras e pinturas de Rafael.

Para Weaver Lima, curador da exposição, a inserção dos quadrinhos dentro do espaço tradicional das artes também ainda é uma realidade pouco usual. "Nosso objetivo é desconstruir a ideia da "exposição de parede". Quem passar por lá vai dar de cara com um formato nada convencional", explica. Weaver é artista plástico e reúne em sua carreira a curadoria de diversas exposições na área dos quadrinhos, como Luiz Sá - 100 anos, Monstra Comix, HQ CE e Seres Urbanos - Fanzines 90's.

Inserir o público no universo criativo do artista também é parte da proposta da exposição O Ordinário Rafael Sica. Durante o fim de semana, Rafael produzirá um painel e os visitantes poderão acompanhar, ao vivo, o traçado do artista ganhar forma. "A proposta desse espaço é gerar uma experiência imersiva dentro da exposição", explica Weaver. São cerca de 200 obras que trazem um panorama de 15 anos da trajetória do artista, considerado um dos principais nomes das histórias em quadrinhos da atualidade.

Mesmo quando não está desenhando, Rafael está ligado à sua obra a partir de seu ofício de observador. O universo de temas abordados por seus quadrinhos é vasto e atravessa a rotina do homem moderno de muitas formas, tornando o impacto e a identificação entre o leitor e a ilustração o elemento chave de sua produção artística. "Reconhecer a mim mesmo foi o caminho para encontrar uma forma de me comunicar dentro dos quadrinhos. O quadrinho pode ser tudo, e continua sendo uma linguagem super rica e ilimitada", finaliza.

 

Exposição O Ordinário Rafael Sica

Onde: Caixa Cultural Fortaleza. Av. Pessoa Anta, 287, Praia de Iracema

Quando: 30 de agosto a 04 de novembro de 2018. De terça a sábado, das 10h às 20h. Domingo, das 12h às 19h

Entrada gratuita

Informações: (85) 3453 2770

IVIG FREITAS