Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Anitta lança clipe de "Gata" e fala sobre retomada do seu estilo funk

Em coletiva de imprensa, cantora falou sobre lançamento de perfume íntimo e parcerias com Maluma e Missy Elliott

Nesta sexta-feira, 5, Anitta divulgou o videoclipe de mais uma faixa do álbum “Versions Of Me”. A música “Gata” acaba de ganhar uma produção cheia de cenários, figurinos de felina e muita sensualidade. Junto do lançamento, a cantora acaba de ser confirmada como uma das atrações do palco da premiação VMA 2022.

A artista reuniu jornalistas nesta sexta-feira em uma coletiva, da qual o Jornal O POVO participou, para falar sobre seu videoclipe e os outros que estão por vir na versão deluxe do disco; um deles com o cantor colombiano Maluma, e o outro com a rapper norte-americana Missy Elliott.

“Eu planejei o lançamento antes de ir para o hospital. Deixei vários áudios para todo mundo, deixei as postagens prontas, até os stories já tinham sido gravados antes da cirurgia. Deixei preparado e montadinho. Nem peguei o telefone. Fui pegar no telefone de fato anteontem", contou a artista, ao trazer à tona o período pré-operatório da recente cirurgia de endometriose.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Estética e moda

Em entrevista, Anitta conta que gosta de dar uma passeada pelos estilos de moda e estar sempre inovando. No clipe de “Gata”, a cantora aparece com vestidos e macacões pretos, refletindo a estética do longa “Mulher-Gato”, além dos cabelos mais curtos e platinados.

“Me diverti muito gravando o videoclipe de ‘Gata’. Eu sei bem que essa é uma das favoritas dos fãs desde que o álbum saiu, então lançar esse clipe tem um sabor especial. O vídeo tem uma vibe mais dark e sensual, adorei incorporar essa personagem de mulher felina e poderosa. A Anitta desse universo é totalmente sem medo, determinada e autoconfiante, quase uma super-heroína mesmo”, revela.

A artista revelou ainda que para o feat com Maluma, ela decidiu trazer uma história de romance com uma atmosfera mais clássica dos cinemas, que deixará os fãs em dúvida se o envolvimento dos dois é real, ou faz parte de um filme. Na coletiva, Anitta revela que é o seu videoclipe favorito da versão estendida do álbum.

Já na produção com Missy Elliott, na canção “Lobby”, a cantora diz ter deixado tudo nas mãos da rapper. "No clipe com Missy Elliott foi ela quem fez tudo, eu não quis me meter em nada, deixei ela fazer tudo. Um grande marco dela são os clipes incríveis, looks, tudo. Não opinei nem uma vírgula", afirma.

Sobre o valor gasto nas três produções, ela contou: "Nenhum desses ganhou o status de clipe mais caro, continua sendo o 'Tropa', foi o mais caro que já fiz na minha vida. O de 'Gata' só gravei por causa dos fãs e do perfume, queria eternizar essa ideia”.

Lançamento do perfume

Na produção, ela ainda incluiu takes com seu novo perfume íntimo, “Puzzy By Anitta”. Segundo a artista, foi a vontade de incluir o perfume em um vídeo que motivou a gravação do mesmo. No clipe de 3 minutos, a cantora espirra a fragrância em suas partes íntimas. "Chega de tanta gente lucrar e ganhar palco através do meu 'polemicú'. Chegou a minha hora. Em breve meu perfume íntimo estará à venda nesse Brasil todo!”, disse ela, aos risos, lembrando a polêmica viral de sua tatuagem íntima.

De volta ao funk?

Anitta também explicou sobre a possibilidade de voltar a produzir funks virais como “Vai, Malandra” e “Bola Rebola”. Para ela, é necessário abrir portas com os estilos musicais que têm mais alcance, para assim trazer o funk em um cenário já pronto para recebê-lo. “Eu sou uma artista nova cantando em outros idiomas. Estou chegando nessa equação de quais músicas são boas em inglês. Vou abrindo as portas com os ritmos que são mais fáceis e quando abro, vou e coloco o funk. Não adianta colocar de cara. Isso ainda demora um pouquinho”, disse ela.

Para além da música

Com um alcance para além do âmbito nacional, a artista costuma estar envolvida em diversas pautas artísticas e políticas, sendo, hoje, vista por uma grande parcela do seu público como formadora de opinião. Anitta diz ter percebido essa realidade muito tarde e só ter caído a ficha quando a perguntaram sobre política e ela não soube responder.

“Odeio ser leiga nos assuntos e fui estudar. Não consigo fazer nada pela metade, me chamou para o problema, vou agarrar. Não dá pra ficar 'café com leite'. Não vou responder de acordo com o que a maré está levando, vou responder de acordo com o que acho. Isso causa interesse do público, a pessoa falar independente do que os outros estão pensando. Não estou nem aí".

Lado tímido

Entrando no clima de romance, a artista revelou um lado seu que poucos acreditam existir: a timidez. Ela explica que alguns dos momentos que mais refletem esse seu lado é quando está com o namorado Murda Beatz.

"Sempre falei para vocês que tenho um lado bem envergonhado, povo acha que não existe. Mas tenho muito. Sempre tive vergonha de ser a Anitta na frente do namorado. Eu sou muito diferente na vida pessoal, do que sou como cantora. Para eu encarar o personagem da cantora e tem namorado olhando é muito estranho. Sempre tive vergonha. No clipe, foi mais ainda. Eu estava morrendo. Eu tenho um lado bem tímido, vocês não imaginam. Só para quem merece."

VMA 2022

Questionada sobre as emoções para o VMA, a artista ressaltou que a cada ano há algo a ser conquistado. “Ano passado foi uma apresentação pré-gravada. Dessa vez, é ao vivo. Incrível! Cada ano é uma etapa que a gente ultrapassa, vai ser babado!".

Assista ao clipe:

Podcast Vida&Arte

O podcast Vida&Arte é destinado a falar sobre temas de cultura. O conteúdo está disponível nas plataformas Spotify, Deezer, iTunes, Google Podcasts e Spreaker. Confira o podcast clicando aqui

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar