PUBLICIDADE
Vida & Arte
Noticia

De depressão a projetos futuros: confira informações sobre Felipe Neto em biografia

O livro explora a vida antes da fama, processos, brigas, participação política e o sucesso do youtuber no entretenimento

11:02 | 22/06/2021
 Felipe Neto bateu a marca de 600 mil pessoas o assistindo simultaneamente jogando o último episódio da temporada da saga "Minecraft" (Foto: Play9/Divulgação)
Felipe Neto bateu a marca de 600 mil pessoas o assistindo simultaneamente jogando o último episódio da temporada da saga "Minecraft" (Foto: Play9/Divulgação)

Em 2010, surgia no YouTube um dos maiores influenciadores da década. Hoje, Felipe Neto acumula mais de 40 milhões de inscritos em seu canal. É youtuber, escritor, ator e empresário, e sua trajetória virou tema de biografia não autorizada escrita pelo jornalista Nelson Lima Neto, que apesar do sobrenome não tem qualquer parentesco com o artista. "O Influenciador" chega às livrarias pela Editora Máquina de Livros e em e-book nas plataformas digitais.

A obra parte da infância difícil de Felipe no subúrbio do Rio de Janeiro até o reconhecimento como uma das cem personalidades mais influentes do mundo, segundo a prestigiada revista norte-americana “Time”. O livro também relembra os principais embates e polêmicas do youtuber, como as brigas com deputado Silas Malafaia, o ex-prefeito Marcelo Crivella e o presidente Jair Bolsonaro.

Leia também | Cringe? Millennial? Geração Z? Entenda a discussão que tomou a internet

Felipe foi uma das primeiras celebridades a surgir na internet e descobriu cedo como produzir conteúdo para além do meio tradicional. Em sua carreira, conquistou filmes, livros, prêmios, fama, dinheiro e recordes, além de processos e desafetos. É influenciador no consumo e na política, e a biografia não autorizada mergulha em sua história para contar os principais detalhes de sua vida.

Durante uma das lives que realiza em seu canal, Felipe admitiu já ter lido a obra e chegou a elogiar o trabalho, mas criticou o fato de ter tido maior enfoque em gastos e brigas do que nos projetos mais recentes que o influenciador está envolvido, como o "Cala Boca Já Morreu", ação para proteger vítimas de abuso de autoridade contra a liberdade de expressão.

Confira curiosidades sobre "O Influenciador:

1. Antes da fama

Aos 13 anos, Felipe já dava os primeiros passos no empreendedorismo, abrindo uma empresa de telemensagens. Também deu aulas de design gráfico em programas de computador e montou um dos primeiros sites do país que legendava séries lançadas nos Estados Unidos, onde também oferecia downloads dos episódios. “Era pirataria mesmo”, confessaria anos depois.

2. Uma máquina de dinheiro

O influenciador se tornou uma máquina de fazer dinheiro: cada minuto de publicidade em seus vídeos custa R$ 140 mil. Além disso, Felipe também faz altos investimentos: pagou R$ 5,5 milhões pela Netoland, mansão onde mora na Barra desde 2017, e desembolsou R$ 300 mil para comprar e distribuir 14 mil livros de temática LGBT na Bienal do Rio de Janeiro em 2019, após a censura do prefeito Marcelo Crivella a uma história em quadrinhos que mostrava um beijo gay.

3. Carreira como ator

Felipe se interessou por interpretação após iniciar um curso de teatro no colégio Metropolitano e participou de peças bem sucedidas tanto na escola como no bairro. Em “Sonhos de uma noite de verão”, de Shakespeare, ganhou o prêmio de ator revelação. Já no musical “Grease”, foi eleito o ator do ano por sua atuação como Danny Zuko, personagem que John Travolta consagrou no cinema. Felipe assistiu ao filme dezenas de vezes, estudando cada trejeito do ator americano.

4. Lives

Em dezembro de 2020, Felipe atingiu o número de 600 mil pessoas assistindo simultaneamente a uma live. Segundo a Kantar Ibope, empresa que monitora a audiência em vídeo, o youtuber registrou 3.2 pontos, o equivalente a 240 mil domicílios, superando canais da TV aberta como a RedeTV!. 

5. Depressão

Há mais de dez anos, Felipe faz tratamento contra a depressão. Chegou a parar o uso de remédios no início de 2020, mas retomou depois que teve o que chamou de “sintomas obsessivos”.

6. Botafogo

Apaixonado pelo time, Felipe já chegou a patrocinar o Botafogo. Em 2018, ele pagou R$ 175 mil para ajudar na contratação do atacante uruguaio Aguirre. Em 2019, abandonou a própria festa de aniversário para assistir a estreia do Botafogo no campeonato carioca contra a Cabofriense. O time acabou sendo derrotado e Felipe não voltou para soprar as velas do bolo.

7. Projeções para o futuro

Segundo projeções do site Social Blade, o influenciador pode chegar a ter o dobro de seguidores de Jair Bolsonaro até o início da campanha presidencial, em julho de 2022. As análises do site também apontam que o youtuber iniciará o próximo ano com 50 milhões de inscritos em seu canal, conquistando o Play de Rubi, além de ultrapassar o número de 17 bilhões de visualizações. A expectativa é que entre novembro de 2024 e janeiro de 2025, o influenciador conquiste 100 milhões de inscritos e mais de 50 bilhões de visualizações.

Ficha Técnica:

Título: Felipe Neto - O influenciador

Autor: Nelson Lima Neto

Editora: Máquina de Livros

Preço: R$ 49 (impresso) e R$ 32,90 (e-book)

Páginas: 216

Gênero: Biografia, Jornalismo

Podcast Vida&Arte
O podcast Vida&Arte é destinado a falar sobre temas de cultura. O conteúdo está disponível nas plataformas Spotify, Deezer, iTunes, Google Podcasts e Spreaker.