Participamos do

Em parceria inédita, Selvagens à Procura de Lei e Lucy Alves lançam versão da música "Sede ao Pote"

Releitura da faixa do álbum Paraíso Portátil (2019), dos Selvagens à Procura de Lei, single chega às plataformas digitais nesta sexta-feira, 5. Videoclipe estreia ainda em fevereiro
19:48 | Fev. 03, 2021
Autor Luiza Ester
Foto do autor
Luiza Ester Repórter do núcleo de Cultura e Entretenimento do O POVO
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

“Ontem o céu caiu/ Sobre as nossas cabeças/ Nem tudo que se pensa deve acontecer/ O mundo gira, enquanto você pede pra descer”, dizem os versos de “Sede ao Pote”, terceira faixa do disco mais recente “Paraíso Portátil” (2019), dos Selvagens à Procura de Lei. Em parceria inédita, a banda cearense - formada por Caio Evangelista, Gabriel Aragão, Nicholas Magalhães e Rafael Martins - e a multiartista paraibana Lucy Alves lançam releitura da música nesta sexta-feira, 5, nas plataformas digitais. Ao incluir a canção na lista de "Pré-save" nos aplicativos de áudio, o público tem como recompensa uma prévia do videoclipe, que estreia oficialmente dia 19 de fevereiro.

Trabalho mescla estilos diferentes de artistas nordestinos em canção sobre o tempo, os movimentos de vida e os anseios do agora. Os fragmentos do videoclipe apontam para um projeto com a característica do "espírito livre” dos Selvagens, combinada à voz doce e aos multiinstrumentos de Lucy. Segundo Nicholas Magalhães, baterista e vocalista da banda, o resultado é o tempero do Nordeste de uma forma contemporânea.

“Sede ao Pote” é a faixa mais ouvida dentre as 11 de “Paraíso Portátil” (2019), quarto e mais recente álbum dos Selvagens. Composta por Rafael Martins, a letra percorre os sentimentos do músico no ano de 2017, quando ele passava por diversos conflitos. O último disco marca os dez anos de carreira do grupo, com canções inclinadas ao íntimo, numa mistura poética de pop/rock.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Devido à pandemia da Covid-19, o grupo não pôde sair em turnê. A parceria com Lucy surgiu por meio da produtora Multi Entretenimento (que já acompanhou a banda em outros momentos da carreira) e da Central Sonora, selo e editora carioca especializada em gerenciamento artístico. “Nós conseguimos mostrar a música para a Lucy e ela pirou”, diz Nicholas.

A conexão foi instantânea. Começaram a gravar e, nesse processo, novos arranjos foram criados. O tom da música mudou para equalizar as vozes e o estilo também. Lucy, que toca 12 instrumentos, traz canto, sanfona, bandolim e violão para “Sede ao Pote”. “(A canção) tem um toque mais nordestino. Foi adicionado mais instrumentos, uma coisa mais poética. A gente atingiu, com a parceria, o que a música pede. A Lucy é uma super artista, é um prazer fazer parceria com ela”, reflete Nicholas.

Azuhli, artista plástica cearense, assina a capa da releitura de “Sede ao Pote”. Uma obra original em pintura a óleo, com elementos em cores quentes e frias que representam o objeto descrito na canção e a figura da própria Lucy. Com cabelos ao vento, a persona remete a uma das frases mais emblemáticas da canção: "Toda vez que bate o vento meu cabelo voa".

Cantora, atriz e multi instrumentista, Lucy Alves tem como trabalhos mais recentes o EP “Chama” (2020) e o single “Dia de Festa” (parceria com a banda Natiruts). Os Selvagens à Procura de Lei contam com projetos - entre parcerias e apresentações - a serem divulgados em breve nas mídias sociais.

Serviço

"Sede ao Pote", de Selvagens à Procura de Lei e Lucy Alves

Quando: single nesta sexta-feira, 5; videoclipe dia 19 de fevereiro

Onde: plataformas digitais de áudio; clique aqui para realizar o pré-save

Mais info: @selvagensaprocuradelei | @lucyalves

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags