PUBLICIDADE
NOTÍCIA

De Larissa Manoela a produções asiáticas, saiba quais títulos da Netflix conquistaram os brasileiros em 2020

Em exclusividade no Nordeste para O POVO, o serviço de streaming revela quais foram as produções mais assistidas no País em 2020

09:33 | 10/12/2020
O filme ''Modo Avião'' foi revelado pela revista Variety como o longa de língua estrangeira mais popular da Netflix (Foto: Aline Arruda / Divulgação)
O filme ''Modo Avião'' foi revelado pela revista Variety como o longa de língua estrangeira mais popular da Netflix (Foto: Aline Arruda / Divulgação)

Com o isolamento social devido a pandemia do novo coronavírus, os brasileiros passaram ainda mais tempo em casa. Muitos tiveram que se reinventar para manter a calma na medida do possível e se entreter entre quatro paredes. Diante disso, inúmeras atividades entraram em destaque: aula de dança pelo zoom, yoga no YouTube, pão feito em casa e até adedonha online. Porém, um hábito que se manteve em diversos lares - e aumentou - foi o consumo de filmes e séries em plataformas de streaming. Com exclusividade para o O POVO, a Netflix revela quais foram as produções que mais conquistaram o coração dos brasileiros.

Antes da Covid-19 repercutir no Brasil, o Big Brother Brasil de 2020 já era um sucesso. A edição apresentou um aumento de 500% em sua audiência em comparação com a do ano passado. A febre fez com que outros realities também fossem mais procurados. Na Netflix, as visualizações dobraram e os mais populares foram: “Brincando com Fogo”, “Jogo da Lava”, “Casamento às Cegas” e “The Circle Brasil”. O curioso é que dentre esses quatro, três giram em torno de relacionamentos. A exceção é “Jogo da Lava”, em que os participantes formam equipes para atravessar os cômodos de casa sem tocar no chão, que foi coberto de um líquido alaranjado, pelo prêmio de US$10 mil.

Em abril, as expectativas não eram tão otimistas e a busca por "filmes tristes" aumentou em 70% em relação a março. O emocionante “Milagre na Cela 7” conta a história de Memo, um pastor de ovelhas portador de deficiência mental que é acusado de assassinato e condenado à morte. Ao ser lançado, o filme turco ficou 23 dias do Top 10 do Brasil. Outras obras de provocar lágrimas assistidas pela população foram o curta “Se Algo Acontecer… Te amo” e o longa inspirado no livro homônimo “Por Lugares Incríveis”.

Outro sucesso da Turquia por aqui foi a série “O Último Guardião”, que gira em torno de Hakan, personagem que se descobre com poderes especiais e defende Istambul de forças obscuras. O Brasil seguiu consumindo produções de outras culturas e aumentou em 120% as visualizações de conteúdos coreanos, como #Alive, um filme de zumbis, confirmando uma tendência cada vez maior: o interesse pela Coreia do Sul. Com os fenômenos Blackpink e BTS, o entusiasmo por K-pop (pop coreano) cresceu quase 485% nos últimos dois anos e, em 2019, o Brasil foi o sexto país que mais falou sobre o assunto no Twitter.


Um destaque nacional foi o filme “Modo Avião”, estrelado por Larissa Manoela e com participação de Erasmo Carlos. O original da Netflix ficou no Top 10 de 70 países ao redor do mundo e conta a história de Ana, influenciadora digital viciada nas redes sociais. A narrativa muda quando a jovem sofre um acidente enquanto dirigia e mexia no celular e é obrigada a passar um tempo na casa de seu avô, longe da cidade e sem conexão com a internet. A revista Variety divulgou que o longa foi o filme mais visto em língua estrangeira na Netflix, alcançando a marca de aproximadamente 28 milhões. 



Ainda sobre filmes brasileiros, “Ricos de Amor", com Giovanna Lancellotti e Danilo Mesquita, está ao lado de “A Barraca do Beijo 2”, “Para Todos os Garotos: P.S. Ainda Amo Você” e “Amor Garantido” nos romances mais vistos, gênero que dobrou suas visualizações, em comparação a 2019.

TAGS