PUBLICIDADE
Noticia

"Babenco", de Bárbara Paz, representa o Brasil em vaga para Oscar 2021

O documentário "Babenco, Alguém Tem que Ouvir o Coração e Dizer: Parou", dirigido por Bárbara Paz, entra na disputa para uma vaga na categoria de Melhor Filme Internacional no Oscar 2021

14:44 | 18/11/2020
"Babenco, Alguém Tem que Ouvir o Coração e Dizer: Parou" é um documentário de Bárbara Paz sobre o cineasta Héctor Babenco (Foto: Divulgação)

O documentário “Babenco, Alguém Tem que Ouvir o Coração e Dizer: Parou”, dirigido por Bárbara Paz, concorrerá a uma vaga no Oscar 2021. Anunciado pela Academia Brasileira de Cinema nesta quarta-feira, 18, o filme brasileiro buscará uma indicação na categoria “Melhor Filme Internacional”.

O longa-metragem foi escolhido em reunião do Comitê de Seleção, composto por André Ristum, Clélia Bessa, Leonardo Monteiro de Barros, Lula Carvalho, Renata Maria de Almeida Magalhães e Toni Ventura. Por causa da pandemia do coronavírus, a cerimônia oficial de entrega do Oscar acontecerá em 25 de abril de 2021.

“Babenco” acompanha a trajetória do cineasta que leva o nome da produção: Héctor Babenco (1946 - 2016). Entre relatos íntimos, memórias e reflexões, mostra a relação dele com a sétima arte. O homem, que nasceu na Argentina e foi naturalizado no Brasil, é responsável por diversas obras, como “Lúcio Flávio, o Passageiro da Agonia” (1977), “O Beijo da Mulher Aranha” (1984) e “Carandiru” (2003).

É, portanto, uma percepção do profissional que respirou o cinema até os últimos momentos de sua vida. O filme é dirigido por Bárbara Paz, que foi casada com Babenco. A produção estreou no Festival de Veneza em 2019, mas chega às telas do Brasil em 26 de novembro deste ano.

O título concorria na seleção da Academia Brasileira de Cinema ao lado de outras obras, como: “A Divisão”, de Vicente Amorim e Rodrigo Monte; “A Febre”, de Maya Werneck Da-Rin; “Alice Junior”, de Gil Baroni; “Aos Olhos de Ernesto”, de Ana Luíza Azevedo; “Casa de Antiguidades”, de João Paulo Miranda Maria; “Cidade Pássaro”, de Matias Mariani; “Jovens Polcas”, de Alex Levy-Heller; “M8”, de Jeferson De; “Macabro”, de Marcos Prado; “Marighella”, de Wagner Moura; “Minha Mãe é Uma Peça 3”, de Susana Garcia; “Narciso em Férias”, de Ricardo Calil; “Pacarrete”, de Allan Deberton; “Pureza”, de Renato Barbieri; “Sertânia”, de Geraldo Sarno; “Todos os Mortos”, de Caetano Gotardo e Marco Dutra; “Três Verões”, de Sandra Kogut”; e “Valentina”, de Cássio Pereira Dos Santos.

Assista abaixo o trailer de “Babenco”:

Podcast Vida&Arte

O podcast Vida&Arte é destinado a falar sobre temas de cultura. O conteúdo está disponível nas plataformas Spotify, Deezer, iTunes, Google Podcasts e Spreaker.